Início » Gadgets » Microsoft Band perde suporte e donos terão parte do dinheiro de volta

Microsoft Band perde suporte e donos terão parte do dinheiro de volta

Smartband da Microsoft monitorava exercícios e foi descontinuada em 2016

Paulo Higa Por

A pulseira fitness Microsoft Band foi descontinuada em 2016, mas alguns proprietários insistentes ainda podem utilizá-la. Isso muda a partir de 31 de maio: os aplicativos de sincronização serão removidos das lojas e os dados de exercícios serão excluídos. Em compensação, os usuários poderão receber parte do dinheiro de volta.

Microsoft Band

Lançada em 2014, a Microsoft Band surgiu como um gadget para aqueles que precisavam de um incentivo para sair do sofá: ela contava passos, media batimentos cardíacos, estimava as calorias gastas, entre outras funções. Em 2015, a segunda geração trouxe uma tela curvada, novos recursos e integração com a assistente pessoal Cortana.

Apesar das críticas positivas da smartband, uma Microsoft Band 3 nunca viu a luz do dia e o produto acabou sendo cancelado em outubro de 2016. O kit de desenvolvimento já não estava mais disponível, restando apenas o aplicativo da Microsoft Band para Android, iOS e Windows, bem como o Microsoft Health Dashboard, que reunia na nuvem as informações de sono, passos, calorias e outros dados de saúde.

Microsoft Health Dashboard

A empresa explica que todos os aplicativos e serviços relacionados ao Microsoft Health Dashboard serão descontinuados no dia 31 de maio. Além disso, o aplicativo que permitia sincronizar a Microsoft Band com o celular será removido do Google Play, App Store e Microsoft Store. A pulseira fitness até continuará funcionando, mas todos os recursos ligados à nuvem serão desativados.

Por isso, a Microsoft vai oferecer reembolsos parciais para os usuários da Microsoft Band e da Microsoft Band 2, lançadas por US$ 199 e 249, respectivamente. Para receber o dinheiro, será necessário ter um dispositivo ainda na garantia ou ser um “usuário ativo”, ou seja, ter sincronizado dados da pulseira no Health Dashboard entre 1º de dezembro de 2018 e 1º de março de 2019.

Quem for elegível ao reembolso receberá um e-mail para resgatar o valor de US$ 79,99 (Microsoft Band) ou US$ 175 (Microsoft Band 2) até 30 de agosto. As informações estão nesta página.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Mateus

O que a Microsoft não abandona com o tempo também? Pensar que um dia já fui fã...

Almirante Golfinho

Usuários comuns não compram, em sua maioria, licenças originais. As empresas são obrigadas. Mesmo as pequenas empresas hoje estão se sujeitando a auditorias (já vi várias) exigindo as notas fiscais e dando um prazo para regularização...

MagicCarpetDriver

Essa smartband era meu sonho na época... talvez se a Microsoft fizesse um marketing maior e lancasse em mais paises, seria sucesso...

Itlof

Eu tenho uma Band 2 que ganhei de presente e uso ela até hoje... Mas não tenho nota fiscal etc. Demoraram até muito pra cancelar o suporte, sendo sincero. Ela está cadastrada no meu email. Vamos ver se recebo esse dinheiro de volta, e de que maneira.

André G

O diferencial é que era compatível com Windows Phone.

Perry Werneck

Esse reembolso é legal mas na minha opinião o correto seria liberar a descrição do protocolo de comunicação usado liberando a criação de aplicativos por produtores independentes.

Jairo ☠️

Hater? Eu tive uma MS Band !!!

Jairo ☠️

Enfim

Leumas Ninguem

Ms e sua mania de matar produtos...

Obs: nem lembrava que era tão cara essa Smartband. O que ela tem de especial em comparação as disponíveis no mercado?

Rodrigo Correia

Uma pena, para mim essa era a melhor smartband disponível no mercado.

Swordfish

Concordo com @disqus_Go6BK8Dexe:disqus , o problema é que a Microsoft é igual pato, faz tudo e não faz nada direito, por isso, é mais um produto que vai pro ralo. Eu sou totalmente contra a diminuição da concorrência, por outro lado, se você faz produtos ruins, esse é seu destino!

Fábio Moser

Hater né. Nem dá bola, Breno.

Fábio Moser

Nem fala. Em alguns casos é quase monopólio do Google mesmo, já que seus serviços são mais utilizados até mesmo nos iPhones.

johndoe1981

Tomara que não abandone de vez como a IBM fez :( Deus me livre depender do duopólio Apple e Google.

DeadPull

Parece que a Microsoft está aos poucos abandonando o universo de usuários comuns, e se concentrando cada vez mais no mercado empresarial.

Exibir mais comentários