Início » Computador » Apple não admite problema, mas tenta corrigir “flexgate” na tela do MacBook Pro

Apple não admite problema, mas tenta corrigir “flexgate” na tela do MacBook Pro

Tela LCD do MacBook Pro sofre falha na retroiluminação porque Apple usa cabo frágil dentro do notebook

Por
24 semanas atrás

Algumas unidades do MacBook Pro apresentam um problema chamado “flexgate”: a tela LCD sofre falhas na retroiluminação ou simplesmente deixa de funcionar porque a Apple usa um cabo frágil dentro do notebook. Na surdina, a empresa passou a adotar um cabo ligeiramente mais longo no modelo de 2018 — mas ainda não se pronuncia quanto às versões antigas.

O iFixit descobriu que a Apple usa cabos finos e frágeis para conectar a tela do MacBook Pro a uma placa controladora do display. Eles ficam sujeitos ao desgaste de abrir e fechar a tampa, porque passam internamente pela dobradiça. Isso afeta os modelos lançados de 2016 até hoje.

No entanto, a geração mais recente — lançada em setembro de 2018 — possui um cabo 2 mm mais longo que a primeira versão de 2016. O iFixit descobriu isso em um MacBook Pro de 15 polegadas; a usuária Olivia88 do fórum do MacRumors observou o mesmo em seu MacBook Pro 2018 de 13 polegadas.

O cabo pode quebrar porque fica esticado quando a tampa está aberta. Os fios responsáveis pela retroiluminação são geralmente os primeiros a ceder, causando o efeito de “luz de palco”. No entanto, esse problema tem menos chances de ocorrer com um cabo ligeiramente mais longo.

“Isso é significativo porque dá ao cabo mais espaço para se dobrar na placa sem entrar em contato com ela quando o laptop está aberto em 90 graus”, explica Taylor Dixon, engenheiro de desmontagem do iFixit.

O cabo flex no MacBook Pro de 2016 com a dobradiça aberta:

Enquanto isso, o cabo flex no MacBook Pro de 2018 fica assim com a dobradiça aberta:

Apple cobra para substituir tela e corrigir “flexgate”

A Apple lidou com esse problema, porém não reconheceu a falha publicamente: não há nenhum programa de extensão de garantia nem conserto gratuito. Quem tiver um MacBook Pro com flexgate precisa trocar a tela inteira, o que custa US$ 700; não há como substituir apenas o cabo porque ele é soldado na placa.

Pior: várias pessoas afirmam que a Apple excluiu tópicos de suporte sobre o problema em seu fórum oficial. Uma petição no Change.org, atualmente com mais de 13 mil assinaturas, quer que a empresa conserte essa falha gratuitamente.

A geração mais recente do MacBook Pro custa a partir de R$ 16.199; os preços chegam a R$ 58.599 pela versão com chip gráfico AMD Vega.

Com informações: iFixit.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.