Início » Negócios » Spotify questiona taxa cobrada pela Apple em sua loja de aplicativos

Spotify questiona taxa cobrada pela Apple em sua loja de aplicativos

Para o CEO do Spotify, Daniel Ek, as taxas cobradas pela Apple impedem uma competição limpa entre aplicativos

Victor Hugo Silva Por

As taxas de lojas de aplicativos parecem estar ficando insustentáveis para empresas que as utilizam. Em 2018, a Epic Games decidiu não oferecer Fortnite na Play Store e, este ano, apresentou sua plataforma. Agora, o Spotify registrou uma queixa contra algumas práticas da Apple.

O caso está sendo analisado de forma confidencial na Comissão Europeia, mas foi tratado pelo CEO do Spotify, Daniel Ek, no blog da empresa. Segundo ele, a decisão de registrar a reclamação foi tomada “depois de tentar, sem sucesso, resolver os problemas diretamente com a Apple”.

Novo Spotify Premium

“Nos últimos anos, a Apple introduziu regras na App Store que limitam propositadamente a escolha e sufocam a inovação às custas da experiência do usuário – atuando essencialmente como jogador e árbitro para prejudicar deliberadamente outros desenvolvedores de aplicativos”, afirmou Ek.

O executivo não detalhou as regras, mas criticou o que chama da “taxa Apple”, o valor que a companhia cobra sobre assinaturas em apps. Hoje, a Apple fica com 30% do valor pago pelos usuários no primeiro ano de assinatura e, 15% depois desse período.

“Se pagarmos essa taxa, isso nos forçaria a aumentar artificialmente o preço de nossa assinatura Premium bem acima do preço do Apple Music. E, para manter nosso preço competitivo para nossos clientes, isso não é algo que podemos fazer”, continuou.

Segundo ele, o Spotify até poderia deixar de usar o sistema de pagamentos da Apple, mas a companhia poderia sofrer restrições na comunicação com seus usuários, por exemplo. Ek diz que o Spotify busca um tratamento igual ao de serviços como Uber e Deliveroo, que não pagam a taxa.

Em seu texto, ele apresentou três demandas de sua empresa: que apps concorram por seus méritos e não com base em quem é o dono da loja; que a Apple não force desenvolvedores a usarem seu sistema de pagamentos e, consequentemente, a pagarem suas taxas; e que a loja não controle a comunicação entre usuários e donos de apps.

O Spotify chegou a criar um site para explicar como a concorrência na App Store estaria sendo prejudicada. O Time To Play Fair (ou Hora de Jogar Limpo) apresenta alguns argumentos com base em medidas adotadas pela Apple.

Ao TechCrunch, o conselheiro geral do Spotify, Horacio Gutierrez, afirmou que as críticas não podem ser feitas para a Play Store, onde “a situação é completamente diferente”.

Segundo ele, há outras empresas insatisfeitas com o modelo imposto pela Apple. “Sabemos que outras [companhias] se sentem igualmente frustradas com as restrições… mas não falaremos por elas”, disse.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ayres Dib 
Ayres Dib 

Amigo, acho que seria interessante você dar uma lida neste artigo para entender melhor o que está havendo. O Spotify quer ganhar nas costas da Apple e dos artistas e não quer pagar nada a ninguém. https://macmagazine.uol.com...

Fabio Santos

Spotify tem que entender que estar numa loja da concorrente é isto, seria tipo ter comodidade mais pagar por isto estilo o sem parar que você usa edita filas mais tem um precinho mensal pra ter isto como vantagem.

Paulo Pilotti Duarte

Não discuto experiência pessoais porque elas são insignificantes, mas o seu relato pode ser um relato pontual ou mesmo um ponto fora da curva de um setor de assistência técnica.

Sua experiência (e não a sua "verdade") é irrelevante nesse caso.

Ayres Dib 

Ganho bom atendimento no pós venda. Leve um S9 com problema a loja da Samsung e veja o quanto você vai estar perdendo.

Diego Nascimento

Justo! Espero que a Apple seja penalizada à altura.

Ayres Dib 

Não teria não. Foi o próprio que criou esse modelo de negócio e as regras da App Store.

Enquanto usuários Apple compravam na iTunes Store o pessoal do Android estava no 4Shared. Essa falta de receita gerou essa Play Store de hoje, que não chega nem perto do lucro da App Store e é responsável por ter apps de máquinas de escrever rodando em aparelhos superpoderosos como S9.

Ayres Dib 

Eu estou falando a minha verdade. Todas as vezes que tive problemas com iPhones eu me dirigi a Apple Store do Rio e saí de lá com um iPhone novinho. Inclusive esse iPhone que estou usando agora eu recebi em substituição a um defeituoso.

Experimenta mandar um S9 pra garantia. É só sentar e chorar.

HolmesT

Ok.

Paulo Pilotti Duarte

Até onde eu sei não se pode vender assinaturas, caso do Spotify, fora da loja.

Ayres Dib 

Eu não sou fanboy. Os iPhones são os aparelhos mais fracos em sua categoria.

Pra mim o S10 é o aparelho mais fantástico atualmente, diga-se de passagem desde S8 a Samsung deixou a Apple bem pra trás.

Eu só acho errado Spotify querer oferecer o serviço pra usuários em uma plataforma, lucrar e não querer pagar por isso.

Paulo Pilotti Duarte
Hoje em dia duas coisas estão segura do a Apple no topo. A primeira é o pós venda. Basta entrar em uma loja com um iPhone ruim e sair com um novo em 15 minutos e ouvir um pedido de desculpas do atendente

Isso não é verdade. Gostaria que fosse.

Esperei quase 3 meses por um HD pra um Mac e a assistência da Apple, mesmo como Apple Care, sempre me dava volta e não arrumava. Só arrumou quando mandaram o HD novo.

Paulo Pilotti Duarte

O mundo dos negócios é mais concentrado do que a maioria das pessoas pensa. A maioria tende a pensar que temos muitos empresários ganhando dinheiro e trabalhando, quando na real são poucos conglomerados de famílias que unem por dinheiro e poder pra manterem-se no topo. Varejo no Brasil é uma grande reunião familiar em alguns casos.

Paulo Pilotti Duarte

A sua analogia é torpe e você não leu a matéria.

Pegando o seu caso, seria como se o dono do shopping cobrasse aluguel de todo mundo, menos da filha, o que parece normal (ele é dono do shopping), que abre uma sorveteria no shopping. Pouco tempo depois, outras lojas abrem no shopping, pagando aluguel e outras taxas, normalmente, e tudo segue o fluxo.

Então, assim sendo, um belo dia outra sorveteria abre no shopping e você, temendo que a sua filha perca dinheiro e a feche a sua loja, aplica uma taxa de pagamento extra para a sorveteria que as outras lojas que não concorrem diretamente com você não pagam (Uber, por exemplo, não paga na Apple Store) e assim você cria uma concorrência desleal, afinal, você controla todos os pontos dessa cadeia.

E mais, a sorveteria concorrente não pode vender em outro lugar para as pessoas que andam no seu shopping e muito menos pode anunciar em outros locais o mesmo produto que vende na loja no seu shopping. Exatamente porque você detém todos os pontos da cadeia em questão e ainda é player de mercado nesse ramo em questão.

Concorrência desleal não é você vender mais barato ou impôr regras nos locais onde você demanda; é, outrossim, criar regras desiguais para segmentos iguais e impedir que um mercado livre e saudável ocorra baseando-se no seu poder econômico.

É sobre isso que a Senadora Warren fala no seu texto dessa semana e sobre isso que se trata essa reclamação do Spotify.

Marcos Vinícius

Pqp, seu comentário nem merece resposta...Jobs teria vergonha dessa empresa que insistem em chamar de "Apple" .

Exibir mais comentários