Início » Aplicativos e Software » Windows 10 fará remoção automática de atualizações bugadas que impedem boot

Windows 10 fará remoção automática de atualizações bugadas que impedem boot

Além disso, Windows 10 Home permitirá adiar updates por até 35 dias, assim como na versão Pro

Por
14/03/2019 às 12h54

O Windows 10 recebe duas grandes atualizações por ano, além das correções de segurança que chegam mensalmente. Isso às vezes causa problemas e impede que o computador faça boot. Por isso, o sistema da Microsoft vai reverter updates bugados automaticamente e bloquear sua instalação por 30 dias. Além disso, o Windows 10 Home poderá adiar qualquer atualização por até 35 dias.

Foto por Jason Pettus/Flickr

Se o Windows detecta que o PC não consegue fazer boot, ele normalmente tenta diagnosticar e resolver falhas devido a chaves de registro inválidas, corrupção de arquivos ou problemas de disco.

Daqui para a frente, se nada disso adiantar, o Windows vai desinstalar automaticamente as atualizações e drivers instalados recentemente “como último recurso”, explica a Microsoft.

Caso isso dê certo e o PC inicializar com êxito, o usuário verá uma notificação dizendo: “removemos algumas atualizações instaladas recentemente para recuperar o dispositivo de uma falha de inicialização”.

Além disso, o Windows impedirá que as atualizações removidas sejam reinstaladas nos próximos 30 dias. Dessa forma, a Microsoft e seus parceiros terão tempo para investigar a falha e resolver quaisquer problemas. Após 30 dias, os updates voltarão a ser instalados.

A Microsoft lembra que este recurso está disponível apenas no Windows 10 Insider Preview, na build 18351 e posterior. Trata-se de uma versão de testes para a atualização que será lançada em abril.

Windows 10 Home pode adiar atualizações por 35 dias

Há outra novidade: o Windows 10 Home poderá adiar qualquer atualização por até 35 dias. Atualmente, o limite é de até 7 dias. Isso está disponível na build 18356, a mesma que permite espelhar seu celular Android no PC.

O Windows 10 Pro já permite pausar updates por até 35 dias; é o suficiente para que a Microsoft resolva possíveis problemas. A versão Home terá o mesmo prazo, mas só após receber a atualização de abril.

A Microsoft vem sendo criticada pela alta frequência de atualizações no Windows 10. Por isso, ela vem implementando algumas mudanças: por exemplo, usuários da versão Home podem adiar updates desde o ano passado.

Além disso, diversas versões do Windows 10 Enterprise e Education têm suporte por 30 meses a partir de seu lançamento (em vez de 18 meses), permitindo que empresas e instituições de ensino passem mais tempo sem instalar updates grandes.

Com informações: Bleeping Computer, Ars Technica.

Mais sobre: ,