Início » Celular » WhatsApp pode liberar recurso de pagamentos no Brasil em breve

WhatsApp pode liberar recurso de pagamentos no Brasil em breve

A solução de pagamentos do WhatsApp também poderá chegar a usuários no México e no Reino Unido

Por
17 semanas atrás

O WhatsApp quer deixar de ser apenas um serviço de mensagens para se tornar também um meio de pagamentos rápidos. A solução, que permitirá transferir dinheiro para amigos dentro das conversas, está sendo testada na Índia e deverá chegar ao Brasil em breve.

A informação é do WABetaInfo, que costuma adiantar os recursos testados pelo WhatsApp. Segundo o site, o mensageiro ampliará a opção de pagamentos para usuários em mais três países: Brasil, México e Reino Unido.

WhatsApp pode liberar recurso de pagamentos no Brasil em breve (Foto por Álvaro Ibáñez/Flickr)

Para os usuários na Índia, os pagamentos são feitos por meio do UPI (Unified Payments Service), um sistema regulado pelo Banco da Reserva da Índia. Por aqui, o equivalente seria o SPB (Sistema de Pagamentos Brasileiro), formado pelo Banco Central e uma série de instituições financeiras.

Não há detalhes sobre quando o recurso será liberado e como funcionará no Brasil. Ainda assim, é possível ter uma ideia a partir das informações de quem já recebeu a solução. Para começar a fazer transferências, é necessário verificar o número de celular novamente.

O WhatsApp pede, então, informações como o banco no qual você possui uma conta corrente. Depois de ser configurado, o recurso é exibido na janela das conversas ao lado das opções de compartilhar documentos, áudios e imagens.

Além de ajudar amigos a transferirem dinheiro entre si com mais rapidez, a solução possivelmente ajudará a relação entre clientes e empresas. Por meio do WhatsApp Business, companhias teriam a opção de receber pagamentos diretamente no aplicativo.

Com informações: MacMagazine.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.