Início » Negócios » Apple rebate acusações do Spotify sobre concorrência desleal

Apple rebate acusações do Spotify sobre concorrência desleal

Para a Apple, o Spotify quer ter os mesmos benefícios dos aplicativos gratuitos na App Store

Emerson Alecrim Por

A Apple não demorou para responder às acusações de práticas anticompetitivas que o Spotify levou à Comissão Europeia nesta semana. Em um extenso comunicado publicado em seu site, a companhia de Cupertino rebate com outra acusação: a de que, mesmo sendo pago, o Spotify quer ter os mesmos benefícios de um aplicativo gratuito.

Apple

Oficialmente, a briga começou na quarta-feira (13), quando Daniel Ek, CEO e fundador do Spotify, divulgou uma carta aberta para reclamar do que ele chama de “taxa Apple”: trata-se de uma porcentagem que a Apple cobra pelas assinaturas em serviços efetuadas a partir da App Store.

Via de regra, funciona assim: independente do serviço, a Apple fica com 30% do valor pago pelo usuário; se a assinatura for mantida por mais de um ano, essa porcentagem cai para 15% (a Apple reclama de esse último detalhe não ter sido mencionado pelo Spotify).

Ek não concorda com essa cobrança e outras regras da App Store por entender que elas prejudicam a inovação e a concorrência na plataforma. Para ele, o Spotify fica em uma situação delicada: ou aceita arrecadar menos por conta da taxa ou repassa a cobrança para o usuário na forma de aumento de preços, mas isso colocaria o serviço em desvantagem em relação à Apple Music.

Pois bem, em sua carta, a Apple enfatiza que a App Store ajudou a criar milhões de empregos e já gerou mais de US$ 120 bilhões para os desenvolvedores de aplicativos. Além disso, para o usuário, ela é tida como uma plataforma segura.

A Apple complementa essa afirmação dizendo esperar que mais empresas de aplicativos prosperem na plataforma, inclusive concorrentes — “porque elas nos levam a ser melhores”. Na sequência, a companhia diz que o Spotify quer algo diferente:

“Depois de anos usando a App Store para fazer o seu negócio crescer de modo significativo, o Spotify busca ficar com todas as vantagens do ecossistema da App Store — incluindo a receita substancial que a empresa gera por lá —, mas sem contribuir para esse marketplace”.

No argumento seguinte, a Apple foi ainda mais taxativa: “ao mesmo tempo, o Spotify distribui as músicas que você ama enquanto faz contribuições cada vez menores para os artistas, músicos e compositores que as criam — chegando inclusive a levá-los aos tribunais”.

Daniel Ek

Daniel Ek

Mas, certamente, o argumento mais agressivo é o de que o Spotify quer usufruir dos benefícios dados aos aplicativos gratuitos. A Apple explica: a App Store não cobra nada de aplicativos que geram receita apenas com publicidade ou que vendem produtos ou serviços (como apps de entregas), apenas de apps que usam o sistema de compras da plataforma para comercializar itens ou serviços (os 30% ou 15% entram aqui).

Na mesma carta, a companhia rebatou outras queixas de Daniel Ek, como as insinuações de que a Apple frequentemente bloqueia o acesso a atualizações e recursos do Spotify:

“Aprovamos e distribuímos cerca de 200 atualizações de apps em nome do Spotify, resultando em mais de 300 milhões de cópias baixadas do aplicativo. Somente solicitamos ajustes quando o Spotify tenta evitar as regras que todos os aplicativos devem seguir”.

Esse é um embate que promete ir longe. As queixas, vale relembrar, devem ser analisadas pela Comissão Europeia, que costuma olhar para casos como esse com bastante seriedade.

O Spotify criou o site Time to Paly Fair para expor os seus argumentos.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@Sckillfer

De que adianta um serviço que pague bem os artistas e não tem base de usuário pra se manter? Pirataria voltar a crescer? Tidal está aí, tu usa?

raphael_silva

Engraçado, anos e anos sem lucro e a empresa continua aberta, estranho, né? Não existe marmita de graça rs

Diego Andrade de Mendonça

Não necessáriamente, na loja do Google o vendedor não é obrigado a usar os meios de pagamento da Play Store para gerenciar assinaturas, na App Store sim.

Carlin

Vai ser uma briga interessante, se o Spotify sair vitorioso, esse tem tudo pra ser o ano da revolta dos demais app com a Apple Store, vamos ver como vai ficar isso ai!
Sinceramente a Apple e similar ao Google e seus serviços, o "único" problema é que a Apple conseguiu fazer com que a sua estrategia realmente desse lucro!!!

Frederico Martins

Mimimi.

Raul Amoretti de Souza

É aí que tá se tem venda de produto digital a Apple exige q seja pelo meio de pagamento dela com pena do app ser retirado da loja!
É muito absurdo! A Netflix tem o mesmo problema!

John Smith

E sobre a concorrência Apple Music x Spotify, Apple?

johndoe1981

Uma das inúmeras vantagens do Android sobre o iOS é essa: poder instalar apps por fora da loja oficial do ecossistema, ou mesmo ter outras lojas de apps. E nem ligo pro Spotify quando se tem Deezer e Play Store/YouTube Music, com catálogo maior e interface de app muito mais intuitiva.

Thiago

No Android apesar de existir a taxa, o Spotify não é obrigado a usar o m’etodo de pagamento do Google, j’a no caso da Apple eles são obrigados.

Rafael Moreira

Se falir o jeito será voltar para o Spotify.

Zanac_Compile

E daí?
Google também tem serviço de música, faz um monte de prática pra forçar a usar os serviços dele, o YouTube enche o saco todo dia pra clicar em pagar. É desleal ter um monte de serviços nativos no seu ecossistema. A Microsoft tem uma loja própria no Windows, nativa, desleal com o STEAM.

a Apple tem uma vantagem pq foi bem sucedida na loja que criou, esse modelo que existe desde o APTGET no Linux anos 90, porém remodelada e nem sucedida na Apple. É inegável que o Spotify se projetou em cima disso.

A culpa do Spotify cobrar mais do artista é da Apple?

É muito fanatismo desse povo....

A resposta da Apple deu de relho, vamos ver se o Spotify co segue responder o golpe?

JK

Fácil falar que o Spotify remunera menos os artistas ignorando que ele cobra o mesmo que o Apple Music pra se manter no mercado, porém sua receita pelos mesmos serviços é 30% menor pra pagar a margem da Apple, 30% do faturamento de uma empresa para "manter a qualidade da store", really? Apple pode pagar mais porque ganha 30% a mais, simples.

JK

Errado, o jogo fica desigual sim, porque ela pode pagar mais aos artistas, como ela mesma falou, já que não paga 30% ou até direcionar investimentos pro seu serviço, enquanto outros serviços de Streaming precisam dar 30% do faturamento da fonte pra ela. US$ 9.99 viraria US$ 6.99.

FastSloth87

Tenho certeza que o Spotify (e a grande maioria dos apps pagos) ganha mais dinheiro na App Store. Quem compra produto da Apple tem, obviamente, mais dinheiro e está mais disposto a pagar. Sair da App Store é um tiro no pé, de calibre 12.

Zanac_Compile

Se duvidar o Spotify lucra mais na Apple com 100 milhões de celulares do que com o Android que domina o mundo com 99999 bilhões de celulares.

O Spotify usa da loja que tem uma projeção inegável, alavanca seu negócio é agora faz cu doce. De outro lado explora descarado os artistas.

Prega moral de cueca.

Spotify é excelente. AppStore é excelente. Ambos são ótimos modelos de negócio.

Seria lindo o Spotify sair. Gostaria de ver na prática as consequências.

Exibir mais comentários