Início » Computador » Nvidia vai levar ray tracing para placas de vídeo GeForce GTX

Nvidia vai levar ray tracing para placas de vídeo GeForce GTX

Ray tracing vai ser compatível com a placa de vídeo GeForce GTX 1060 e superiores, mas haverá limitações

Por
21 semanas atrás

As placas de vídeo da família GeForce RTX recebem essa denominação por conta do ray tracing, mas a Nvidia anunciou que, a partir de abril, modelos GeForce GTX também contarão com esse recurso. Haverá limitações importantes para o uso desse padrão nessas placas, porém.

Nvidia GeForce GTX 1060

Ray tracing (traçado de raios), vale lembrar, é uma técnica que imita raios de luz do “mundo real” para gerar gráficos mais convincentes nos jogos — ou animações, por exemplo, já que a técnica é usada há muito tempo em outras aplicações, como vídeos em 3D.

Nas placas GeForce RTX, o que torna a técnica viável é o chamado RT Core, componente implementado pela Nvidia justamente para lidar com ray tracing. A GeForce RTX 2060, por exemplo, conta com 30 RT Cores.

As GPUs da série GTX não possuem núcleos RT, mas isso não impede que jogos com ray tracing sejam executados. Porém, essa técnica exige muito do hardware, razão pela qual, presumivelmente, a Nvidia decidiu disponibilizar o recurso apenas na GeForce GTX 1060 e superiores.

Mesmo nessas placas, haverá limitações importantes. Battlefield V, por exemplo, até poderá rodar bem com ray tracing, desde que as configurações gráficas não estejam no máximo, mas Metro Exodus ficará inviável, provavelmente.

Tudo depende, sobretudo, da forma como o ray tracing é usado. A técnica é implementada em Battlefield V basicamente para reflexos nas cenas. Já Metro Exodus usa os traçados de raios para efeitos de iluminação mais realistas em todo o cenário e, por isso, exige muito mais da placa de vídeo — aqui, os núcleos RT fazem diferença.

Nvidia

Apesar disso, a decisão de levar o ray tracing para a GeForce GTX 1060 e modelos superiores deve ajudar a popularizar a técnica no segmento de games, ainda que discretamente. Nesse sentido, a Nvidia destaca que Unreal Engine e Unity, dois dos motores gráficos mais populares da atualidade, também serão plenamente compatíveis com o ray tracing.

A compatibilidade com as GTXs vai ser liberada em uma atualização que combina novos drivers com o DXR (DirectX Raytracing), implementação que a Microsoft lançou no ano passado para levar o traçado de raios ao DirectX 12. Os efeitos de ray tracing serão executados pelos núcleos que lidam com shaders.

Mas ainda é preciso levar em conta, enfatiza a Nvidia, que as placas GeForce RTX são de duas a três vezes mais rápidas que as GTXs nos jogos com ray tracing.

Com informações: Engadget.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.