Início » Brasil » SOS Mulher é app com botão de pânico para vítimas de violência

SOS Mulher é app com botão de pânico para vítimas de violência

Criado pelo governo de São Paulo, o SOS Mulher será exclusivo para pessoas com medida protetiva

Victor Hugo Silva Por

O governo de São Paulo apresentou nesta sexta-feira (22) um aplicativo criado para ajudar mulheres a acionarem a Polícia Militar com mais rapidez. Batizado de SOS Mulher, ele conta com uma espécie de botão de pânico que notifica viaturas próximas.

O aplicativo será liberado em 1º de abril para Android e iOS, e será exclusivo para quem possui uma medida protetiva no Tribunal de Justiça. Segundo o governo paulista, cerca de 70 mil pessoas no estado são amparadas pelo recurso.

SOS Mulher é app com botão de pânico para mulheres vítimas de violência

Ele é previsto, por exemplo, na Lei Maria da Penha, que visa proteger mulheres vítimas de violência doméstica. As mulheres poderão apertar o botão que aparece no aplicativo para acionarem a PM sempre que se sentirem ameaçadas.

“A viatura mais próxima é enviada, e rapidamente, para o local onde foi emitido o sinal do celular em georreferenciamento”, explicou o governador de São Paulo, João Doria, em coletiva de imprensa.

Apesar de se concentrar nelas, o SOS Mulher também poderá ser usado por homens com uma medida protetiva estabelecida pelo TJ. Segundo o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, no primeiro momento, o SOS Mulher será voltado apenas para pessoas amparadas pela decisão judicial.

“A partir da operacionalidade desse sistema, com o andar do tempo, a polícia e os órgãos de inteligência vão avaliar mecanismos para se aperfeiçoar, mas ele é iniciado para pessoas com medida protetiva”, explicou.

Com informações: G1.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Mas é sim, uma coisa é atender uma simples ligação outra bem diferente é mobilizar uma viatura com no mínimo dois policiais, chegar ao local numa cidade grande como SP, avaliar a situação, talvez prender alguém, depoimentos...

Aliás, cabe um adendo interessante, não acho que a polícia militar esteja preparada para atender esse tipo de casos, pois estão acostumados a interver em regiões menos favorecidas enquanto que esse tipo de crime contra a mulher acontece em todas as classes sociais.

Antony

Não acho que 70 mil pessoas, que não irão usar o serviço simultaneamente, representam um número alto.

Marcos Oliveira

E também mais seguro!

🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Iniciativa louvável tem potencial para salvar a vida de muitas mulheres, mas duvido que a polícia tenha capacidade humana e material para atender um grande volume de chamados e com a urgência necessária.

Alessandro

Interessante, só a data do lançamento que não foi das melhores.

Lucas Carvalho

"Não é perfeito, então deixa pra lá"

Kaio

É mais rápido do que parar pra fazer uma ligação.

johndoe1981

Depois de uma hora chega uma viatura, aí já é tarde.