Início » Celular » Apple News+ entrega mais de 300 revistas e jornais por US$ 9,99

Apple News+ entrega mais de 300 revistas e jornais por US$ 9,99

Serviço será lançado nos Estados Unidos e Canadá, sem previsão para chegar no Brasil.

André Fogaça Por

A Apple aproveitou uma parte de seu evento marcado para esta segunda-feira (25) para anunciar uma nova divisão dentro do Apple News: o News+. O serviço será lançado hoje para iOS e macOS, em um plano de assinatura que inclui centenas de revistas e jornais, em um pagamento mensal de US$ 9,99 (aproximadamente R$ 39).

 

A Apple diz que são mais de 300 revistas prontas para o lançamento, com nomes importantes como Rolling Stone, Time, National Geographic, Men’s Health, Variety, Vogue, GQ e Wired. A interface de leitura tira proveito da tela dos produtos da Apple, com capas animadas e infográficos que podem exibir conteúdo interativo.

O visual lembra bastante o que apareceu com algumas revistas no ano de lançamento do primeiro iPad, em 2010 - com nomes brasileiros, como algumas revistas da Abril. Diferente do que aconteceu naquele ano, o iPhone e o macOS também estão no pacote de dispositivos que podem acessar o News+.

Como a assinatura dá acesso para todo o catálogo de revistas, o aplicativo recomenda algumas delas, alguns jornais e até artigos dentro de revistas que o usuário não tem o costume de ler, mas que está no rol de assuntos que são acompanhados.

Certamente os arquivos das edições são grandes (no iPad, no passado, as edições passavam de 200 MB) e por isso o app baixa toda nova revista recomendada automaticamente. Isso garante que a leitura pode acontecer até mesmo sem qualquer conexão disponível.

Além de revistas, jornais estão presentes e o mais famoso deles é o The Wall Street Journal. Sites que contam com paywall também estão na assinatura, com nomes como TechCrunch, Vulture, Los Angeles Times.

O aplicativo Apple News, que ainda não está disponível no Brasil, será atualizado hoje com a adição do News+ e o primeiro mês de acesso é gratuito. Estados Unidos e Canadá são os dois primeiros países com acesso ao serviço, com, Reino Unido e Austrália chegando a partir do segundo semestre deste ano. Não há previsão de lançamento no Brasil.

Uma assinatura dá direito ao uso no plano de família da Apple, o que significa que até seis pessoas podem ter acesso ao conteúdo em uma só assinatura.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Liʍa
E nem vai trazer
Eduardo Braga
Seria ótimo aqui. A gente tem revistas muito boas. Se a Mundo Estranho ainda existisse, assinaria só por ela.
Andre Kittler
Mas isso que mudou.Após o Jobs a quantidade de "inovações disruptivas" que a Apple e eu lançamos foram as mesmas.Parte do problema no meu ver é esse. Eles são enormes pois tiveram a audácia de inovar - eles destruíram o mercado dominado por eles mesmo de MP3 Player no criar o iphone. Tu realmente acredita que a Apple teria a coragem de fazer qualquer coisa para por em risco o produto mais importante deles, hoje em dia?
Zanac_Compile
Bah, mas isso faz anos, então vamos reclamar que o Spotify é um desastre, não inova mais, só sabe explorar os artistas :DSe for ver, o iTunes que inovou na época "salvando" a indústria da pirataria com música a granel. Uns 10 anos depois veio alguém e inventou o modelo de negócio por assinatura, não sei se Spotify, Deezer, ou qual deles, que bom, imagina se tudo que é inovação viesse da maça.... infelizmente, via de regra, a maioria das inovações disruptivas de mercado vem da Apple, não é sadio para o mercado.
tfpvzt
Tenho o GoRead pela Vivo, mas nunca vi um app e um site tão mal feitos, é um sofrimento pra conseguir ler algo na plataforma deles. Triste não ser melhor elaborado
tfpvzt
Nunca chegaram a falar de planos de trazer o News para o Brasil, digo o simples que já existia antes, seria uma boa.
Andre Kittler
Spotify. Mas a Apple estava muito ocupada com a ótima ideia, que parou no tempo até ser tarde demais, de vender musica por unidade.
Lucas Henrique
Mas se começarem a focar em serviços, vão matar várias startups.
Lucas Henrique
Sim, mas não tinha detalhes de como seria. Saiu agora os detalhes, assim como as revistas e jornais que estariam juntos.
Robert Rey
O hardware da Apple ainda é muito bom, infelizmente não vale o que pedem. Se fossem mais baratos, eu com certeza teria mais produtos dela. Hoje só tenho um iPad.
Robert Rey
Ah tem, e muito. Só que talvez a tecnologia ainda não esteja pronta pra isso.
Zanac_Compile
Não....Nem se tivesse em Português....
Zanac_Compile
Não tem aparecido mesmo, mas cita alguma coisa aí da concorrência que inovou a TI e moveu o mercado nos últimos anos ?
Andre Kittler
humm... assinatura de revista. Tá. OK né....quem aqui é da época que a Apple inovava?É como "humano que pisou na lua", logo isso vai ser memória antiga e apenas pessoas velhas irão dizer "lembro quando aconteceu..."
ωαท∂єrℓєy ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ
Concordo!
Highlander
Creio que a Apple já está se preparando para a estagnação do mercado de dispositivos móveis que virá nos próximos anos!
Highlander
TIM banca é grátis e eu nunca acessei, nunca que pagarei US$10 por isso aí!
Jairo ☠️
Bem ......boa sorte aos americanos e canadenses , que aproveitem o iServicos
ωαท∂єrℓєy ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ
"ninguém quer comprar mais"foi a segunda empresa que mais vendeu smartphone em 2018.
Michael dos Santos
Não tem como ficar refém só de hardware, não tem mais oq "inovar" nos iPhones e afins.
Uriel Dos Santos Souza
Eles já estagnaram nas tecnologia! Ninguém quer comprar mais! Então lançam mais serviços para arrecadar como antes!O cartão de crédito os serviços de assinatura! E já tendo uma base muito grande vai matar qualquer concorrente!
Robert Rey
Esse sem dúvida for o pior evento da Apple. Se tivesse um evento somente para lançar os iPads e os novos Airpods que foram updates simplórios, seria bem mais empolgante.
raphael_silva
O serviço já tinha leak há um bom tempo. LoL
Lucas Henrique
Tá apelativo demais. Lançaram cartão de crédito e serviço de assinatura para jornais e revistas (estava elaborando um plano de negócios pra isso). Quem quiser empreender nos próximos anos, vão sofrer muito.