Início » Celular » Apple News+ entrega mais de 300 revistas e jornais por US$ 9,99

Apple News+ entrega mais de 300 revistas e jornais por US$ 9,99

Serviço será lançado nos Estados Unidos e Canadá, sem previsão para chegar no Brasil.

André Fogaça Por
37 semanas atrás

A Apple aproveitou uma parte de seu evento marcado para esta segunda-feira (25) para anunciar uma nova divisão dentro do Apple News: o News+. O serviço será lançado hoje para iOS e macOS, em um plano de assinatura que inclui centenas de revistas e jornais, em um pagamento mensal de US$ 9,99 (aproximadamente R$ 39).

 

A Apple diz que são mais de 300 revistas prontas para o lançamento, com nomes importantes como Rolling Stone, Time, National Geographic, Men’s Health, Variety, Vogue, GQ e Wired. A interface de leitura tira proveito da tela dos produtos da Apple, com capas animadas e infográficos que podem exibir conteúdo interativo.

O visual lembra bastante o que apareceu com algumas revistas no ano de lançamento do primeiro iPad, em 2010 - com nomes brasileiros, como algumas revistas da Abril. Diferente do que aconteceu naquele ano, o iPhone e o macOS também estão no pacote de dispositivos que podem acessar o News+.

Como a assinatura dá acesso para todo o catálogo de revistas, o aplicativo recomenda algumas delas, alguns jornais e até artigos dentro de revistas que o usuário não tem o costume de ler, mas que está no rol de assuntos que são acompanhados.

Certamente os arquivos das edições são grandes (no iPad, no passado, as edições passavam de 200 MB) e por isso o app baixa toda nova revista recomendada automaticamente. Isso garante que a leitura pode acontecer até mesmo sem qualquer conexão disponível.

Além de revistas, jornais estão presentes e o mais famoso deles é o The Wall Street Journal. Sites que contam com paywall também estão na assinatura, com nomes como TechCrunch, Vulture, Los Angeles Times.

O aplicativo Apple News, que ainda não está disponível no Brasil, será atualizado hoje com a adição do News+ e o primeiro mês de acesso é gratuito. Estados Unidos e Canadá são os dois primeiros países com acesso ao serviço, com, Reino Unido e Austrália chegando a partir do segundo semestre deste ano. Não há previsão de lançamento no Brasil.

Uma assinatura dá direito ao uso no plano de família da Apple, o que significa que até seis pessoas podem ter acesso ao conteúdo em uma só assinatura.