Início » Negócios » Vendas de PCs crescem pelo segundo ano seguido, mas devem cair em 2019

Vendas de PCs crescem pelo segundo ano seguido, mas devem cair em 2019

Em 2018, o mercado brasileiro de PCs registrou crescimento de 7,5%; este ano, a categoria deve ter queda

Victor Hugo Silva Por

O mercado de PCs no Brasil cresceu pelo segundo ano consecutivo e alcançou a marca de 5,57 milhões de unidades vendidas, segundo dados da IDC. O setor teve alta de 7,5% entre janeiro e dezembro de 2018, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Ainda que o crescimento tenha sido um pouco menor que o de 2017, quando ficou em 15%, a categoria segue com motivos para comemorar. A receita aumentou 17% e totalizou R$ 10,33 bilhões, entre os notebooks, e R$ 3,66 bilhões, entre os desktops.

Samsung Notebook Flash

O resultado se deve pela subida dos preços de PCs. Os notebooks ficaram 10% mais caros em 2018 e foram vendidos por R$ 2.665, em média. Enquanto isso, o preço dos desktops subiu 8% e chegou a R$ 2.212, em média.

Para o analista de pesquisa da IDC, Wellington La Falce, a retomada do crescimento de vendas de PCs ocorre porque “ainda não temos um dispositivo que faça tudo o que um computador faz”. Segundo ele, a categoria ainda é “necessária e, por enquanto, insubstituível”.

Vendas de PCs devem voltar a cair

Com altas nos últimos dois anos, os analistas da IDC esperam que as vendas, naturalmente, voltem a cair. O que contribui para essa projeção são os resultados do último trimestre de 2018, que ficaram abaixo do mesmo período do ano anterior.

Nesse intervalo, a categoria vendeu 1,22 milhão de notebooks, desempenho 5,5% menor que o do último trimestre de 2017. Ao mesmo tempo, foram 424 mil desktops vendidos, equivalente a uma retração de 17%.

“A queda foi puxada pela performance baixa do varejo. A Black Friday não foi tão forte quanto deveria e o consumidor também já tinha feito compras no ano anterior, ou seja, não teve tanta urgência na troca”, avalia La Falce.

Para 2019, especialmente no primeiro trimeste, a projeção é de nova queda. De acordo com a IDC, o mercado de PCs deve apresentar um recuo de 7,5% e terminar o ano com 5,15 milhões de unidades vendidas.

Com informações: Valor, TeleSíntese.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

JK

Comprei meu i3 por 1800 não sei como, e preciso trocar por um novo mas cadê a vontade de ser roubado?

João

Se eles só contam PCs montados e notebooks vai cair mesmo.

Gabriel Antonio

notebook = pc

Andrei

12 anos atras nem existia computador, quiça energia

Drax

hahahahaa

Verdade. Eu sofri pra achar um notebook i3 por R$ 1500. A maioria era tudo celeron

Cristina Nascimento

Tem mta gente cegueta como eu. O conforto da tela maior aos nossos olhos é incomparável nos pcs e notebooks.

Cristina Nascimento

Sério? Se sim, parabéns, não existem mais pessoas como vc e sua esposa hoje em dia. Desejo mtas bodas juntinhos pra vcs.

Cristina Nascimento

haha, boa!

Franco Luiz

"tablet vai substituir o pc" Vai sim ..... mais facil celular fazer isso do que tablet

Eduardo Braga

Parabéns! Nem sei se faz pouco tempo, mas mesmo assim...

edit: interpretação de texto tá foda kkkkk

Yago G. Oliveira

12 atrás nem tinha internet ainda.

Yago G. Oliveira

E venderia muito mais se não fosse até hoje ofertar Celeron sem tela Full hd por quase 2 mil reais.

Robert Rey

Eu casei com minha primeira e única namorada 12 anos atrás.

Jairo ☠️

Preços elevados e mercado saturado da nisto.

P. Herrera

"PC vai morrer." Já diziam lá em 2010...
Assim como o rádio morreu, livro físico morreu e TV(essa é a próxima a morrer segundo alguns).

É como cara disse, atualmente não temos um dispositivo q supra todas as necessidades: Quem vai fazer uma planilha de Excel num celular, por exemplo? Pq hoje é possível fazer em qualquer celular, mas o conforto do teclado físico+mouse... Não tem como comparar.

Agora se a "régua" for usar apenas rede social e mensageiros, sim, o PC morreu msm.

Exibir mais comentários