Início » Brasil » Carteira profissional ganha versão digital com aplicativo ProID

Carteira profissional ganha versão digital com aplicativo ProID

Serpro desenvolveu versão eletrônica da carteira profissional no app ProID; existe também a Carteira de Trabalho Digital

Felipe Ventura Por

A carteira profissional é um documento para comprovar que você é filiado a um conselho de classe, como CRM (medicina), CRA (administração) e CAU (arquitetura e urbanismo). O Serpro desenvolveu um aplicativo chamado ProID que equivale à versão física dessa carteirinha, com QR code e funcionamento off-line no celular.

Os documentos emitidos por meio do ProID têm um QR Code para verificar sua autenticidade a fim de evitar fraudes. É algo semelhante ao que vemos na CNH digital, também desenvolvida pelo Serpro (Serviço de Processamento de Dados).

O ProID pode ser usado offline, sem conexão à internet, mas você precisará que seu smartphone esteja com bateria. Ele só requer Wi-Fi ou 3G/4G para realizar o processo de vinculação e receber atualizações.

O Serpro lista outras vantagens: o ProID “praticamente impede” o uso de documentação vencida, falsa ou adulterada; é possível cancelar a carteirinha mais rápido em caso de suspensão do exercício profissional ou vencimento; e há menor burocracia na hora de renovar ou atualizar o cadastro.

O Confere (Conselho Federal dos Representantes Comerciais) vai implementar o ProID a partir de abril, para que seus 700 mil membros possam usar o aplicativo em vez de levar a carteira profissional no bolso.

O Serpro diz que o ProID também poderá ser implementado por órgãos públicos que emitem documentos próprios, como Ministério Público, defensorias públicas, tribunais de Justiça, agências reguladoras e polícias Civil, Militar e Federal.

Além disso, a estatal planeja incorporar no aplicativo o certificado digital NeoID, que serviria para dar validade jurídica a transações digitais. Isso poderia ser usado por advogados em tribunais, por exemplo.

Carteira de trabalho também tem versão digital

O Ministério do Trabalho lançou o aplicativo Carteira de Trabalho Digital em 2017. O aplicativo desenvolvido pela Dataprev está disponível para iPhone e Android: ele reúne todas as suas experiências profissionais formais (atuais e anteriores), e permite solicitar a primeira e a segunda via da caderneta física.

Para acessar sua carteira, será necessário criar um cadastro no cidadão.br. Isso pode ser feito no próprio aplicativo: você insere seus dados pessoais — como CPF, nome, data de nascimento — e eles são validados no CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais).

Se as informações estiverem corretas, você deverá responder um questionário com cinco perguntas sobre seu histórico laboral. (É bom ter sua caderneta por perto.) Após acertar pelo menos quatro das cinco perguntas, você receberá uma senha provisória que deverá ser trocada no primeiro acesso.

Diversos usuários na App Store e Google Play dizem que o aplicativo Carteira de Trabalho Digital não funciona direito. A versão para iOS não é atualizada desde 2017.

Vale notar que a carteira de trabalho foi chamada por muitos anos de “carteira profissional”, desde antes da existência da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Em 1969, o documento mudou seu nome oficial para Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Saotome Ranma

mais uma aqui q achou q a materia era sobre a cpts qdo leu o titulo '=)

Cristina Nascimento

Pois é, qndo li a matéria, axei q tivesse com erro. "ué, falando da carteira de trabalho 2x?". Tive q ler o texto pra entender 😁

Felipe Ventura

Provavelmente não! Na verdade, quando eu recebi o comunicado da Serpro, pensei que fosse sobre a carteira de trabalho.

Zé das Covi

um #offtopic basico.
Tenso é Projetos diferentes, com clientes diferentes mexendo no mesmo lugar, resolvendo o mesmo problema e a demanda caindo pra times diferentes ... tivemos um probleminha recente onde 3 equipes de devs fuçando e com soluções diferentes, uma das equipes subiu o projeto primeiro e as outras tiveram que descartar tudo quando percebemos a merda ...
gastamos 7 sprints e a outra equipe gastou 9 ... cada sprint que "custa" em média 40Mil reais.

Cristina Nascimento

Só eu que ainda chamo de carteira profissional, a ctps?

Gragas

fora que se fizerem um projeto de unir todos os apps no futuro,é mais um projeto para superfaturar.

John Smith

Sim, ironicamente as carteiras digitais começaram por causa dos pagamentos online e agora precisaríamos de uma para os documentos.

Bem que o SERPRO poderia desenvolver um app único "Carteira de Documentos".

John Smith

Exatamente. Me economizou uma resposta hahaha

Diogo

Ah, nesse caso faz sentido mesmo que pudesse ser todos em um aplicativo só. Mas é aquele lance que todo profissional de TI já deve ter passado: projetos diferentes, possivelmente com gerentes e equipes diferentes, solicitados por clientes (nesse caso, órgãos) diferentes, etc.

Antony

Mas quase todos esses aplicativos são desenvolvidos pela SERPRO, logo não vejo dificuldade em criar um aplicativo modular que englobe todas esses documentos virtuais.

Diogo
Diogo

E qual o problema? Até onde eu vi, não é como se o aplicativo fosse obrigatório, e a pessoa fosse usar todo o tempo.

leitor_tulio

O ideal seria um único aplicativo numa espécie de, vejam só, carteira, como o Wallet da Apple.

John Smith

E lá vamos nós pra MAIS UM aplicativo específico pra um documento em particular...