Início » Legislação » Facebook e Instagram proíbem conteúdo em prol do nacionalismo branco

Facebook e Instagram proíbem conteúdo em prol do nacionalismo branco

Novas políticas reforçam medidas do Facebook e Instagram contra discursos da supremacia branca

Emerson Alecrim Por

O Facebook já tem políticas de combate a discursos de ódio em sua rede social, mas, nesta quarta-feira (27), anunciou medidas ainda mais rígidas contra esse problema: a partir da próxima semana, postagens que incentivam explicitamente o separatismo branco e o nacionalismo branco serão banidas do Facebook e Instagram.

Facebook - discurso de ódio

A decisão foi tomada depois de a companhia ter passado os últimos três meses conversando com pesquisadores e especialistas em relações raciais. Isso porque as políticas do Facebook já proibiam conteúdos favoráveis à supremacia branca, mas a companhia não dava o mesmo tratamento a publicações associadas ao nacionalismo branco e ao separatismo branco.

Denúncias e manifestações de grupos que defendem direitos civis começaram surgir especialmente depois de a Motherboard ter publicado uma investigação sobre o assunto, em maio de 2018. Na época, o Facebook deu a entender, em sua defesa, que nem sempre o nacionalismo branco está ligado a discursos de ódio, razão pela qual havia certa flexibilidade com esse tipo de conteúdo.

De modo bastante simplificado, o nacionalismo branco defende a ideia de uma nação que garanta a sobrevivência da “raça branca”. Já a supremacia branca venera a crença de que os brancos são superiores a outras etnias.

Embora haja algumas diferenças conceituais nesses movimentos, historiadores e pesquisadores do assunto afirmam que ambos estão intimamente ligados e, portanto, devem ser tratados como o mesmo rigor, como se fossem uma coisa só.

Facebook Login / Instagram / Freestocks / Unsplash

A pressão deu certo: “nossos diálogos com membros da sociedade civil e acadêmicos especialistas em relações raciais de todo o mundo confirmaram que o nacionalismo e separatismo não podem ter significados distintos da supremacia branca e ódio organizado”, diz o Facebook, que continua: “embora as pessoas ainda possam demonstrar orgulho por sua herança étnica, não toleraremos enaltecimentos ou apoio ao nacionalismo e separatismo branco”.

Além de combater postagens em prol desses movimentos — a moderação vai ser feita tanto por algoritmos quanto por análise humana —, o Facebook promete direcionar usuários que pesquisarem sobre esses assuntos a páginas que ajudam pessoas a se desassociarem de grupos de ódio, como o site da Life After Hate.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Dayman Novaes

Concordo, a situação de ambos os lados não é a mesma. Mas o que isso tem a ver com a minha pergunta?

Juaum

Mas deu a entender que sim. Já que falaram em racismo reverso.
Racismo é racismo, não importa de onde parta.

phsodre

É bem triste perceber que as pessoas estão focadas em defender a "liberdade de expressão" de grupos que pregam genocídios, entre outras barbaridades, em detrimentos de grupos que apenas estão focados em fazer o resgate de suas raízes, de enaltecer a beleza que não é a padrão. Extremismo pode existir do lado dos negros? Com certeza! Extremismo não é bom de lado nenhum, mas porque incomoda tanto o negro hoje não aceitar a brincadeira de mal gosto e os mal dizeres ditos normais, que uma parcela da população exige ter o direito de expressar, que constitucionalmente falando, não tem? Tudo aquilo que a gente desconhece, a gente aprende! Aprendam a lidar com o negro que não baixa mais a cabeça, que não quer ser sempre apontado como o bandido, mesmo que esteja em roupas mais simples. Que não quer viver a margem da sociedade, como ainda vivem até hoje em sua maioria. Queiram aceitar ou não, historicamente é isso! E só depende da gente escrever uma história nova, que erradique todo esse conceito antiquado e esse sistema social injusto, porque sim... Esse problema é primeiramente, social!

phsodre

Bem adulto esse comentário. Típico de quem se faz de desentendido, por conveniência. Uma tentativa frustrada de reverter uma fala, que é autoexplicativa. E é assim que se gera mais ódio desnecessário!!!

Hector Bonilla

Racismo reverso não existe, nunca fui discriminado por ser branco. Tenho orgulho da minha cor, mas não me sinto superior a ninguém em razão disso. O me faz sentir superior aos outros (que não são iguais a mim) é o respeito, educação e humildade que tenho diante qualquer um, odeio gente mal educada e adoro pessoas educadas, não importa a cor .

Diego

"tá faltando interpretação ai" Muito pelo contrário

P. Herrera

Novamente: Procurando nessa parte q vc citou onde q endossa que postagens de "morte aos brancos" DEVEM continuar existindo. Bicho, tá faltando interpretação aí.

aa aa

Não magina.

E aí vem o cidadão me dizer que o Facebook tem alvos específicos (brancos), sim, o alvo é no opressor e privilegiado

Isso aí, morte aos brancos, miscigenação é genocídio, ódio do bem. Vamos odiar os brancos no Facebook que isso fará os negros terem igualdade.

Eduardo

Caro colega, procure sobre "falsa simetria" e aí conversamos. Não vou responder porque as situações dos brancos e dos negros não estão no mesmo pé de igualdade e, portanto, não são comparáveis entre si. Pra te ajudar vai um link: https://www.geledes.org.br/...

Daniel Ribeiro

O que eu acredito é irrelevante. Eu só expliquei o que o Gab.ai defende. Quem não está satisfeito com Facebook, tem opção.

P. Herrera

Sintetizou bem o assunto. Esse pessoal fala como se o negro estivesse em posição de poder pra oprimir. Pra acontecer o "racismo reverso" o negro teria que estar numa posição semelhante à do branco, coisa q historicamente, nunca ocorreu.

O comum atualmente é chamar todo esse papo de vitimismo.

P. Herrera

Acho que nem ele nem ninguém disse isso em momento algum.

P. Herrera

Ah, então vc acredita que quando o Twitter ou Facebook censura esse tipo de gente eles estão errados pq estão defendendo um lado apenas? Achas q racismo é "liberdade de expressão"?
Sim, pq é esse tipo de discurso que vejo sendo "perseguido" nessas redes sociais abertas.
Se vc acha que a liberdade de expressão significa falar o que quiser sem ter consequências...

PS: Seu discurso é igual ao das pessoas que dizem q o Facebook e Twitter são de esquerda. Não q vc pense assim(vai saber), mas a mim pareceu isso quando vc diz "lado".
"Só a ESQ tem voz, já a DIR é sufocada."
Vejo sempre esse papo.

Dayman Novaes

Mas você acha que grupos de Facebook que fazem postagens de "morte aos brancos" deveria continuar existindo?

Daniel Ribeiro

Gab.ai é uma plataforma que acredita que a liberdade de expressão está acima de tudo. Lá você é livre pra falar o que quiser. Como não há muitos lugares assim na Internet, os mais extremistas acabam encontrando lá o palanque que precisam. Nas outras redes sociais acontece isso aí que o post está dizendo... Você só pode ser extremista se for do lado que a rede defende... Se for do outro lado, você é se censurado.

Exibir mais comentários