Início » Celular » Novos AirPods passam por desmonte: mesma bateria, mesma dificuldade de reparo

Novos AirPods passam por desmonte: mesma bateria, mesma dificuldade de reparo

O comentário sobre o possível conserto dos novos AirPods é o mesmo da primeira geração dos fones

André Fogaça Por

O iFixit publicou um artigo detalhando o processo de reparo dos novos AirPods, fones de ouvido da Apple completamente sem fios. De acordo com o processo, o pequeno conjunto de dois fones e um case que serve de bateria é literalmente irreparável pelo usuário e pode ser descartado depois da garantia.

Praticamente pouco mudou na segunda geração dos AirPods, o mesmo vale para a possibilidade de reparo. A primeira geração já recebeu a nota zero do iFixit, que significa que qualquer tentativa de conserto pelo usuário acabará danificando alguma parte do produto. A nota na segunda geração é a mesma: zero.

O relato demonstra que é necessário calor e álcool para desgrudar o adesivo interno, uma espécie de faca ultrassônica para abrir a parte externa sem danificar a bateria de cada fone e paciência para descolar todos os cabos internos. Para abrir o case foi necessária uma pequena morsa (ou torno) para deformar o conjunto e permitir a entrada de uma ferramenta que remove mais cola.

Depois de mais calor e ainda mais cola colocada para fora do case, a bateria foi removida e ela é exatamente a mesma de 398 mAh, com 1,52 Wh que está na geração anterior. Outro ponto que chama atenção é que a placa que controla toda a conexão e os dois fones de ouvido, é revestida em uma espécie de cola - que certamente está lá para ajudar na resistência contra líquidos.

Mesmo conseguindo remover todos os componentes, o site diz que montar novamente é literalmente impossível, já que partes foram danificadas no processo até aqui. Isso significa que: se você não está mais coberto pela garantia da Apple, é melhor jogar fora e comprar outro AirPods.

Com informações: iFixit.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

richardsonvix

Apple sendo Apple.
Mais do mesmo com alguma "sensacional" melhoria que justifique um aumento de preço.

raphaela1

Quem tem dinheiro para comprar os produtos da Apple tem dinheiro para comprar um novo ao invés de consertar

Gregory Engraf

fato!

Paulo César

Essa avaliação e nota não e dada com base na capacidade de um "técnico de esquina". É a avaliação de profissionais sobre as possibilidades de um profissional fazer um reparo.

Mas o mais importante não é nem a questão do reparo, é a possibilidade de reciclagem. A bateria precisa ser removida do aparelho para que ele possa ser reciclado, o metal precisa ser separado do plástico. Coisas que são muito mais simples de serem feitas nos Galaxy Buds.

X-Tudãoᴳᴼᵀ

Não achei tao fácil assim, será que se o consumidor brasileiro comum levar eles no técnico de esquina ele vai conseguir reparar, será que tem aquela bateriazinha para vender aqui?

Cristina Nascimento

Pra iUser, barato é pouco..

Cristina Nascimento

IUse não conserta nada, compra outro. Consertar é pros Android Users. iUser é outro nível..
X-D

Paulo César

Os Galaxy Buds receberam nota 6/10

Franco Luiz

vou da uma olhada la

Paulo César

Os Galaxy Buds receberam nota 6. Procura o vídeo no canal deles

Kodos Otros

Cara, eu acho o mesmo! É tão feio esse troço!

Don Ramón

É muito ridículo ver alguém com esse cigarrinho pendurado na orelha...

Franco Luiz

Nao entendi , Existe fones desse estilo que tem conserto ? pensei q n existisse conserto pra esses fone de ouvido

John Smith

Só que muito mais caros.

X-Tudãoᴳᴼᵀ

Esperava-se o que?
Basicamente só fones profissionais/audiófilos são reparáveis.

Exibir mais comentários