Início » Jogos » Sony muda política de reembolso de compras na PlayStation Store

Sony muda política de reembolso de compras na PlayStation Store

Novas regras de reembolso valem até mesmo para jogos comprados durante pré-venda.

André Fogaça Por

Sem enviar um comunicado à imprensa ou aos usuários, a Sony alterou alguns detalhes de sua política de reembolso para jogos e itens comprados na PlayStation Store. De forma resumida, as alterações impedem que o usuário peça o estorno do valor pago se o conteúdo já foi baixado no console.

Pode ser bastante restritivo, mas o novo método ainda permite que em uma situação específica o jogo entre na possibilidade de reembolso quando o jogador já baixou o game: se ele for “defeituoso” – mas a Sony não afirma o que seria um jogo com defeitos, que podem incluir bugs, problemas ou travamentos. Isso significa que se o jogador baixou o jogo e não gostou de alguma parte da jogatina, não poderá pedir a devolução do dinheiro.

A mudança afeta os jogos já lançados, títulos em pré-venda, DLCs, temas, avatares e passes de temporada que são comprados dentro da loja oficial do console da Sony. O que não muda é o prazo máximo para o pedido para a restituição do valor pago, que são de 14 dias corridos para todos os itens comercializados na PlayStation Store.

No caso de pré-venda em que o jogador pagou com mais do que 14 dias de antecedência do lançamento, o pedido de reembolso pode ser feito em qualquer momento até o dia em que o game é liberado para ser jogado.

Outra mudança está nos serviços da Sony que são contratados, como a assinatura do PlayStation Plus, PlayStation Now e até a conta premium do Spotify – isso se ela foi comprada dentro do ambiente da PlayStation Music.

O dinheiro que é devolvido não é entregue ao usuário como valor no cartão de crédito ou em espécie. A Sony devolve toda a quantia dentro da carteira digital que existe na loja.

Com informações: SlashGear e Sony.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Flavio Toledo

mesmo assim para descobrir jogo valeu dinheiro pagou, sera necessario baixar e testar.

Azr

Mas jogo como The Division não tem como jogar offline, então nesse caso a Origin tem o melhor sistema reembolso.

richardsonvix

Resumindo, estorno de que?
Jogo quebrado?
Como figurar estorno por defeito que a desenvolvedora poderia dizer que irá lançar uma correção?

Samuel Machado Rodrigues

Legal, e aí Sony, como vou testar o jogo? 👏👏👏👏

Samuel Machado Rodrigues

A diferença é minima. A única diferença e que a Origin libera o reembolso até 24hrs dps de iniciar a 1 vez. Na steam o único limite e se vc passar de 2 horas ou se a compra ultrapassar 2 semanas. Na Origin da pra vc jogar o jogo inteiro, zerar e pedir reembolso kkkk. Mas na steam e só jogar o jogo offline que não conta no tempo total.

rapaz

Com tanto vídeo e stream, faz algum sentido. Mas ainda prefiro minha própria experiência com o jogo pra saber se gosto ou não.

Azr

Quem está anos luz em política de reembolso é Origin, o da steam é bem mais ou menos, aqui o link mostrando como funciona reembolso na Origin.
https://help.ea.com/pt-br/h...

Melado livre

Não existe outra interpretação, a lei é clarissima, se a compra foi fora do estabelecimento, cabe os sete dias de arrependimento. Simples assim. Essa regra da Sony fere o CDC.

Taylo Henrique

Exatamente Thiago, porem 'pequenas causas' é depois de procurar o procon, em algumas cidades fica no mesmo local (só as audiências fica em local diferente ).

tulio

A steam tá anos luz a frente, não é atoa q vende pra caramba e ainda prática uns preços justos, a anos.

tulio

Nem ligo pra isso, essas coisas acontecem por conta dos espertinhos, aí fod... com quem pode passar por algum problema. SS q aí tem um porém, a Sony entrega a versão digital, mais nem sempre vem 100% lembro de ter pego o Dying light quando lançou, e veio literalmente com defeito, a Sony em si se fodendl pro usuário( há re instala o console, re instala o jogo, so oq sabem falar pra fazer). Quem resolveu meu caso foi o próprio atendimento da Techland, com outra chave do jogo.
Não pego lançamento pela PSN mais nem a pau, só física, além q pago mais barato q o prepr praticado na psn. Digital só jogos de 30 pila.

Thiago Zigoni

A Steam da 14 duas e até 2hrs pra vc testar... O o sonysta do jornalista escreve: "Essa medida 'pode' ser restritiva" Como 'Pode ser'? Essas medidas são uma bosta para consumidores arrependidos... Tnc

brazlocateli

Gostei, acho que bate bem com a legislação brasileira e permite pedir reembolso em caso de algum problema. Perfeito só se fosse aplicado quando o download não fosse concluído ou jogo não aberto, mas sem ter começado download não ficou ruim não.
A falta de clareza por parte Sony me deixava bem ansioso, agora é uma questão resolvida.

Souza

Não é game, mas olha só a capacidade humana:

Bom mesmo foi um garota que comprava roupas caras na sexta e devolvia na segunda, pois não serviu bem, ou estava puxando dali e daqui. Depois de muito tempo as lojas descobriram através de vídeos de celulares postados em redes sociais que a garota estava em tudo que é festa usando sempre roupas caras e diferentes.

Danilo Meira

Na verdade tem sim. O direito a arrependimento se dá pela compra fora do estabelecimento comercial. São 7 dias a partir do ato do recebimento. Óbvio que existe o razoável (platinar o jogo em um dia e querer devolver não é justo) mas a lei é a lei.

Art. 49. O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio.

Exibir mais comentários