Início » Celular » Apple reduz preço do iPhone XR na Índia para compensar vendas fracas

Apple reduz preço do iPhone XR na Índia para compensar vendas fracas

Depois de baixar preços na China, Apple está tornando o iPhone menos caro na Índia

Paulo Higa Por

A Apple segue tentando melhorar as vendas do iPhone em mercados emergentes depois de ter apresentado resultados financeiros abaixo do esperado. Na China, um desconto de US$ 50 quase dobrou a demanda pelo produto. Agora é a vez da Índia: a partir desta sexta-feira (5), o iPhone XR sofrerá uma redução de mais de 20%, sendo que os clientes do maior banco indiano receberão outros 10% do dinheiro de volta.

iPhone XR

O site indiano NDTV mostra que o iPhone XR de 64 GB terá o maior desconto percentual: ele passará de 76.900 rúpias (R$ 4.333 em conversão direta) para 59.900 rúpias (R$ 3.375), uma baixa de 22%. A Apple ainda fechou uma parceria com o HDFC Bank que reduz o valor para 53.900 rúpias (R$ 3.037) — esse preço vale para quem comprar o aparelho com um cartão de débito ou crédito do banco, inclusive em 24 parcelas.

Outras capacidades do iPhone XR também receberão desconto, o que leva os preços indianos para algo bem próximo do que é praticado no mercado americano. Eis um comparativo entre os valores nos Estados Unidos, Índia (com o desconto bancário) e Brasil, em conversão direta, sem considerar impostos e taxas adicionais:

  • iPhone XR de 64 GB: R$ 2.920 (EUA), R$ 3.037 (Índia), R$ 5.199 Brasil);
  • iPhone XR de 128 GB: R$ 3.115 (EUA), R$ 3.291 (Índia), R$ 5.499 (Brasil);
  • iPhone XR de 256 GB: R$ 3.505 (EUA), R$ 3.798 (Índia), R$ 5.999 Brasil).

O desconto gerou uma situação peculiar no mercado indiano: em regra, ao redor do mundo, os iPhones são ligeiramente mais caros que o principal concorrente da Samsung, mas o iPhone XR mais básico ficou com valor menor que o Galaxy S10e, vendido no país por 55.900 rúpias (R$ 3.150). Os preços continuam a favor dos coreanos no Brasil, onde o Galaxy S10e sai por R$ 4.299 no lançamento.

Ainda não há informações sobre descontos no iPhone por aqui, mas o CEO Tim Cook já sinalizou que a empresa fará mudanças nos preços fora dos Estados Unidos, deixando de atrelá-los ao dólar. “Decidimos voltar a ser mais condizentes com nossos preços locais praticados há um ano, na esperança de ajudar as vendas nessas áreas”, explica Cook.

No último trimestre de 2018, a Apple teve faturamento de US$ 84,3 bilhões, queda de 5% se comparado ao ano anterior. A empresa apontou o iPhone como culpado, explicando que as vendas caíram devido a flutuações de câmbio em relação ao dólar forte. Com isso, o aparelho ficou muito caro na China e em outros países emergentes.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ochateador

Acho que ele quis dizer "SO otimizado para aquelas peças de hardware".

ochateador

Fala isso para a câmera da motorola...

Credulos

Existe serviços de aluguel de iPhone para balada, é o cumulo da babaquice.

Rafael Moreira

Concordo contigo que qualquer dispositivo está propenso a problemas. Mais se for comparar com os outros notebooks do mercado, o Mac é o que apresenta o menor problema. Pegando o Dell série 7000 de exemplo, que custa na faixa de 4mil, e possui altas reclamações na internet, sem contar que os notebook da Dell já foram bons.

Para ficar um bom tempo sem se preocupar com lentidão, precisa comprar um com as configurações máxima, para não se arrepender depois, visto que a partir de 2013 as peças passaram a ser soldadas na placa lógica.

"Macs não são computadores mágicos""

Concordo, tudo depende para qual finalidade você quer. Agora comprar novo no Brasil é furada.

Fábio Moser

Cara eu trabalho num lugar cheio de Macs e não são computadores mágicos. Depois de anos de uso ficam lentos igual qualquer PC com Windows. Precisam de manutenções, como qualquer dispositivo. Estão sujeitos a problemas como qualquer hardware de qualquer fabricante e eu não tenho interesse em equipamentos de segunda mão.

E mais é diferente de mas.

Flávio S. Menezes

Exatamente isso.

Keaton

Quando esses "descontos" vem ao Brasil? :I

Rafael Moreira

Esse lance de status por possui um iPhone já até presenciei. Ocorre muito em saidera noturna, roda de amigos. Fico só observando.

Credulos

É exatamente isso que estou falando opções não falta, quem gosta de tecnologia não se prende a um fabricante seja ele qual for ou que produto for, hoje posso usar um iPhone, amanha um Samsung e por ai vai, ou simplesmente o melhor de cada mundo, um tablet com iOS um Smartphone com Android. Agora o cara paga um fortuna em um aparelho que só anda atras da concorrência só pra dizer que tem iPhone é dureza, mas claro no fim cada qual usa seu dinheiro como quiser, quem sou eu pra julgar.

Rafael Moreira

Opções existe, cabe a pessoa dicidi qual aparelho usar. Eu prefiro usar aparelhos com android puro, atualmente uso Pixel 2 XL. iPhone nunca me agradou, a começar pela câmera que acho ruim, principalmente a frontal. Outro fator é a personalização no sistema, sendo assim não consigo gostar de iOS nem por reza.

O unico produto da Apple que me interessa são os Macs. E não é nem por status, é por gosto mesmo. Não é atoa que peguei uma velharia e turbinei.

Credulos

"Quem é cliente fiel não abre mão" eu só posso chamar uma pessoa assim de idiota, me desculpe mais é isso. Existindo tantas opções no mercado hoje em dia tão boas quanto qualquer iPhone, e falo isso por experiencia de uso (atualmente possuo um i8 para trabalho e um S9 uso pessoal), não me limito a esse tipo de bordão de quem usa iPhone não muda nunca, é só o outro fabricante me oferecer mais pagando menos estou mudando, eu particularmente gosto de tecnologia e não carrego bandeira de fabricante algum, muito menos tendo que pagar alguns milhares de reais a mais.

Em quanto isso a Apple com zero de interesse no Brasil vende a preço de ouro e quem quiser que compre, ela trata o brasileiro simples assim. Outras estão caras sim, mas ainda menos caras que Apple, que por sinal só no Brasil que atingiu o valor mais alto do mundo, amém temos um recorde.

Rafael Moreira

Quem é cliente fiel de iPhone não abre mão independente do preço. O mesmo vale para Samsung e afins. E se for olhar, a maioria dos smartphones da categoria premium está girando em torno de 4k, digamos que está tudo no mesmo páreo.

Agora as coisas no Brasil você já sabe, tudo é caro. E sabendo disso tem gente que ainda prefere recorrer a loja fisica da Apple. As vendas fracas tem um bom motivo, pessoal sabe que da para ficar com um aparelho premium por 4 anos. Acabou dessa de trocar de celular igual troca de roupa.

Credulos

Em quanto no Brasil continua caro pois o Brasileiro costuma dar um valor absurdo a um produto caro mesmo que ele não valha, apenas por status....(Sou usuário de iPhone e sinceramente, não nego que os produtos custam muito mais do que entregam).

Rafael Moreira

A partir do retina acabou o upgrade. Tudo passou a ser soldado na placa lógica. O SSD ainda tem como trocar, mais é o olho da cara, pois a conexão é proprietária.

Cara, até da para comprar os modelos mais novos e sair usando. Mais tem que fazer a garantia AppleCare e ir renovando. E não é barato. Alguns problemas como o teclado butterfly, é resolvido via recall.

Sem contar que os novos modelos tem que comprar hub, porque é só conexão USB C e uma porta HDMI. Em geral só fã que compra Mac porque são equipamentos caro. A maioria dos desenvolvedores que conheço que precisa do Mac para programar para iOS, vão tudo de vintage mesmo.

E notebook de plástico, não rola, prefiro PC. Mac está bem a frente no quesito portátil, pelo conjunto da obra.

Rafael Moreira

O pau ocorre em modelos vintage de 15 polegadas com video dedicado.

"Mas a gente que faz reballing e troca de chip agradece o dinheiro de vocês"

Técnico precisa pegar situações como essa para ganhar dinheiro né fera. Sem problema, sem dinheiro !!
E outra esse serviço dependendo do local sai por 400. Remover o chipset GPU, limpar toda solda antiga e refazer a soldagem usando esferas de solda com chumbo.

Nada é perfeito.

Exibir mais comentários