Início » Gadgets » GPS terá “reset” na contagem de tempo, afetando dispositivos antigos

GPS terá “reset” na contagem de tempo, afetando dispositivos antigos

GPS mede tempo usando sequência de 10 bits que precisa ser zerada a cada vinte anos, e isso vai acontecer neste sábado (6)

Por
16 semanas atrás

O GPS está chegando ao fim de um ciclo: o sistema de posicionamento global mede o tempo usando uma sequência de bits que precisa ser zerada a cada vinte anos — e isso vai acontecer no próximo sábado (6). Esse “reset” pode causar problemas em alguns dispositivos mais antigos.

Foto por Stig Andersen/Flickr

A contagem de tempo no GPS ocorre de maneira bem precisa. Os dispositivos na Terra se comunicam com uma rede de 31 satélites; em cada um deles, existem diversos relógios atômicos para informar os segundos com a maior exatidão possível.

O tempo é medido pelo GPS de uma forma diferente: o sistema usa uma sequência de 10 bits para contar quantas semanas e quantos segundos se passaram desde uma data inicial. Por exemplo, o GPS representa 05/04/2019 às 12h55 (Brasília) como “semana 1.023, 489.240 segundos”.

A sequência de 10 bits consegue armazenar um máximo de 1.024 semanas, ou cerca de 19,7 anos. Ela é zerada após ultrapassar esse limite: ou seja, o GPS recomeça a contagem e passa a representar o tempo como “semana 0, 0 segundos”. É o fim de um ciclo.

Essa contagem já foi zerada antes: ela começou em 6 de janeiro de 1980 e foi “resetada” em 21 de agosto de 1999. Estamos atualmente no segundo ciclo, prestes a iniciar um terceiro. No entanto, o impacto pode ser maior agora que a tecnologia se popularizou: Brad Parkinson, um dos principais desenvolvedores do GPS, estima que existam 4 bilhões de celulares com GPS.

GPS usará sequência de 13 bits no futuro

O “reset” não deve ser um problema para dispositivos mais novos. A rede de satélites GPS é comandada pelos EUA, e o Departamento de Segurança Nacional emitiu um alerta já em abril de 2018 para que as fabricantes atualizassem o firmware.

Seu celular talvez passe ileso pelo “reset”; no caso de navegadores GPS, vale conferir se há um novo firmware para instalar. Existem, no entanto, diversos sistemas industriais que podem não estar atualizados, por terem ciclos de vida bastante longos; eles usam receptores GPS para funções de controle e temporização.

Alguns sistemas falharam antes mesmo do dia marcado para o “reset”. Equipamentos de monitoramento sísmico do Serviço Geológico dos EUA (USGS) “voltaram no tempo” porque a sequência de tempo GPS foi zerada. Isso aconteceu em 2018: os dispositivos informavam que o ano na verdade era 1998. A fabricante disse que não iria lançar uma atualização de firmware, então uma equipe do USGS corrigiu o software por conta própria.

Felizmente, não precisaremos lidar com esse problema a cada vinte anos. No futuro, os sistemas de navegação GPS usarão uma sequência de 13 bits, em vez de 10 bits. Com isso, o “reset” será feito a cada 157 anos.

Com informações: CBS San Francisco, Ars Technica.

Mais sobre:
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.