Início » Internet » Microsoft inicia teste público do navegador Edge com base do Chrome

Microsoft inicia teste público do navegador Edge com base do Chrome

Saiba como baixar e testar o Microsoft Edge com Chromium no Windows 10; ele também estará disponível no Windows 7 e macOS

Felipe Ventura Por

O teste público do novo Microsoft Edge começou nesta segunda-feira (8): o navegador tem uma interface diferente por utilizar a mesma base do Google Chrome. Ele está disponível para download no Windows 10, e versões futuras serão compatíveis com o Windows 7, 8.1 e macOS. Alguns recursos ainda estão faltando, como sincronização completa com a nuvem, mas virão nas próximas semanas.

O visual do novo Edge é parecido com o Chrome, mas a experiência tem algumas diferenças. Você pode instalar o navegador acessando este link. Ele faz login automaticamente com sua conta da Microsoft (se você estiver logado no Windows 10). Há a opção de importar seus dados do Chrome, Edge, Internet Explorer e Firefox; também é possível começar do zero.

Você será convidado a escolher entre três modos para a nova guia: “inspirational”, em que o plano de fundo traz a imagem do dia do Bing; “informational”, que destaca o feed do Microsoft Notícias; e “focused”, só com a barra de busca e os sites fixados. Em todos os casos, você pode rolar para baixo e encontrar o feed de notícias.

Seu perfil de usuário fica ao lado da barra de endereços, assim como o botão de feedback para enviar sugestões e críticas à Microsoft. Aí também ficam os ícones das extensões instaladas: é possível instalá-las na Microsoft Store e na Chrome Web Store (ativando a opção “Permitir extensões de outras lojas”).

Microsoft Edge ganhará dark mode e modo de leitura

As configurações e o menu principal têm um visual mais próximo do Windows 10, em vez do design usado pelo Google. Por enquanto, a interface está disponível apenas em inglês.

O mecanismo padrão de busca é o Bing, claro, mas você pode alterá-lo para o Google nas configurações. Ele usa o serviço Microsoft SmartScreen para bloquear sites que distribuem malware; e tem suporte aos sistemas de DRM Microsoft PlayReady e WideVine.

Esta é apenas a primeira versão pública do Edge, por isso algumas partes do navegador ainda não funcionam. Por exemplo, ele sincroniza apenas seus favoritos através da nuvem; histórico, extensões e senhas serão contemplados no futuro. A função “Cast media to device” ainda não permite transmitir uma aba para outro dispositivo (como o Chromecast); e o corretor ortográfico está inativo.

A Microsoft promete mais recursos nas próximas semanas: modo escuro; rolagem suave; tradução de sites; modo de leitura (remove distrações na página); melhorias de acessibilidade (modos de alto contraste, suporte a Narrador); entre outros.

Microsoft Edge tem canais Canary e Dev (Beta em breve)

Você pode testar o novo navegador através do Edge Insider. Existem três canais: o Canary, com atualizações quase diárias; o Dev, atualizado semanalmente e mais estável; e o Beta, atualizado a cada seis semanas, que será liberado em breve.

Por enquanto, o novo Edge está disponível apenas para Windows 10, mas ele também chegará ao Windows 7, Windows 8, Windows 8.1 e macOS.

Joe Belfiore, vice-presidente corporativo do Windows, diz que o Edge baseado no Chromium vai “criar uma compatibilidade maior na web para nossos clientes, e menos fragmentação para todos os desenvolvedores web”. A Microsoft está fazendo contribuições para este projeto de código aberto nas áreas de acessibilidade, toque, ARM64, entre outros.

Com informações: Microsoft, Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

JuaaO

Mas não da pra usar as extensões do chrome, então não serve pra nada XD

João

No slide tb tem umas infos de otimização, conseguiram reduzir uns 100mb de consumo de RAM (não que isso faça diferença). Imagino o que podem fazer sendo a MS e sabendo como Windows funciona.

João

Acho que vão manter arredondado mesmo, agora as janelas do windows estão ficando arredondadas nas novas builds do insider.

hamster

Dificilmente.

paulo yan

De forma alguma são a mesma coisa. O chromium é apenas a base, imagine-o como os chassis de um carro. O restante é construído pela empresa - Google ou Microsoft no caso.

Celso

Não estou considerando o meu ponto de vista.
E sim as políticas de suporte da Microsoft.
Se nada mudar, é praticamente certo que o fim do suporte ao IE 11 e ao Edge "legacy" só se dê em 2028.

É claro que para a Microsoft, era muito mais interessante encerrá-los o quanto antes (com ou sem market share), mas não é assim que o negócio funciona.

Ruideglan Lucena

Ja tentou gerenciar os favoritos no Edge? kkk uma piada cara, insuportavel de fazer isso.
no "chromiuum" é muito mais pratico, acabou que nesse novo edge, ficou bem melhor.

Baio-kun

Mas eu também tava falando de suporte. IE só existe hoje em dia porque ainda tem empresa usando, e quando migrarem, essas empresas iriam pro Chrome já que o Edge tem um market share pequeno. Por isso que digo que é mais provável que o Edge legacy morra antes do IE, nem as empresas usam-o.

Celso

Digo, na questão do suporte.
E possivelmente tanto o IE quanto o Edge "legacy" podem morrer juntos.

Baio-kun

Eu não acho que vá. Chrome se tornou padrão a tempos, empresas que ainda não migraram do IE não vão passar pelo Edge clássico, não há necessidade. Irônico que o Edge provavelmente vai morrer antes do IE.

Nautica

Eu particularmente já acho o contrário

Nautica

Aparentemente eles removeram todos os serviços do google.

Drax

Além disso eu o considero o melhor.

Celso

Relaxa, que a versão "legacy" do Edge ainda vai perdurar por, pelo menos, mais 10 anos.
Só não vai receber mais novidades, mas de resto...

Celso

O duro é que não adianta muito rolagem suave e ela ser a melhor disparado, se o navegador volta e meia fica engasgando na hora de carregar e rolar as páginas (e isso não está restrito a PCs com hardware modesto, não).
Isso é um defeito crônico do Firefox, que mesmo no Quantum não melhorou muito.

Exibir mais comentários