Início » Internet » Twitter remove vídeo de Trump com Bolsonaro por violar direitos autorais

Twitter remove vídeo de Trump com Bolsonaro por violar direitos autorais

Donald Trump publicou vídeo que usava música do filme O Cavaleiro das Trevas Ressurge; Warner exigiu remoção do Twitter

Por
10/04/2019 às 13h58

O presidente dos EUA, Donald Trump, publicou na terça-feira (9) um vídeo que usava a trilha sonora do filme O Cavaleiro das Trevas Ressurge, servindo para antecipar sua campanha de reeleição em 2020. A Warner não gostou disso e exigiu ao Twitter a remoção do conteúdo. O vídeo mostra o presidente Jair Bolsonaro e a bandeira do Brasil por alguns segundos.

“O uso da trilha sonora da Warner Bros. para O Cavaleiro das Trevas Ressurge no vídeo da campanha não foi autorizado”, disse um porta-voz ao BuzzFeed News. “Estamos trabalhando através dos canais jurídicos apropriados para removê-lo.”

O vídeo acumulou mais de 1 milhão de visualizações em menos de três horas. Ele mostra algumas figuras políticas que criticaram Trump durante a campanha, incluindo Barack Obama, Hillary Clinton e Bill Clinton, além do ator Bryan Cranston (Breaking Bad). Há também cenas do presidente em seus anos de governo, participando de reuniões com o ditador norte-coreano Kim Jong-un e com Bolsonaro.

Trecho do vídeo em que aparecem Bolsonaro e a bandeira do Brasil

Havia no YouTube um vídeo semelhante a este, que foi divulgado na comunidade /r/The_Donald do Reddit; ele também foi removido.

As frases “primeiro eles ignoram você, depois eles riem de você, depois eles chamam você de racista” aparecem no vídeo de dois minutos. Não há narração, apenas a música “Why Do We Fall?“, composta por Hans Zimmer para a trilha sonora de O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

Curiosamente, este não é o primeiro paralelo de Trump com o último filme da trilogia Batman de Christopher Nolan. Uma frase de seu discurso de posse em 2017 lembrou muita gente de algo dito pelo vilão Bane:

Trump e Bolsonaro usam músicas com copyright no Twitter

Esta também não é a primeira vez que o Twitter remove posts de Trump por violarem direitos autorais. Em fevereiro, a banda R.E.M. pediu para derrubar um vídeo publicado pelo presidente que usava sua música “Everybody Hurts”. O vídeo foi republicado trocando a trilha sonora por “God Bless the U.S.A.”, de Lee Greenwood — e também foi removido.

Bolsonaro fez algo parecido: um de seus vídeos usa a música da última fase do jogo Sonic 2006. A conta oficial do Sonic reagiu com surpresa: “hoje em ‘lugares em que nós não esperávamos ouvir a trilha sonora de Sonic 2006‘”. O tweet continua no ar.

E, durante a campanha eleitoral, Eduardo Bolsonaro publicou um vídeo que mostra uma mulher negra declarando voto no pai dele, então candidato à Presidência. No entanto, o conteúdo vinha do banco de imagens Shutterstock. A empresa acionou a equipe jurídica porque proíbe o uso de seus materiais em um contexto político. O vídeo foi removido, mas o tweet segue no ar.