Início » Legislação » EUA fazem acusação contra Julian Assange, do Wikileaks, para pedir extradição

EUA fazem acusação contra Julian Assange, do Wikileaks, para pedir extradição

Pena máxima é de 5 anos na prisão, mas Assange pode ser acusado por outros crimes; ativista foi preso após asilo ser revogado

Por
18 semanas atrás

O Departamento de Justiça dos EUA acusa Julian Assange, cofundador do Wikileaks, de conspiração para invadir uma rede confidencial do governo americano. A pena máxima é de 5 anos na prisão, mas ele pode ser acusado por outros crimes. O próximo passo é solicitar a extradição; o ativista foi preso nesta quinta-feira (11) em Londres após seu asilo diplomático ser revogado pelo Equador.

Julian Assange em 2009 (New Media Days/Peter Erichsen)

A acusação envolve Chelsea Manning, ex-analista de inteligência do Exército dos EUA. O Departamento de Justiça alega que, em março de 2010, Assange se envolveu em uma conspiração com Manning para descobrir uma senha armazenada em computadores da SIPRNet (Rede Secreta de Roteamento do Protocolo de Internet), rede usada para documentos e comunicações confidenciais.

Manning já tinha acesso aos computadores da SIPRNet para baixar arquivos e repassá-los ao Wikileaks, mas toda a atividade ficava registrada em seu histórico de login. Com a senha, seria possível fazer login com outros nomes de usuário que não o dela. Isso dificultaria o trabalho dos investigadores em determinar a fonte dos vazamentos.

Esta é a mesma acusação feita no julgamento de Manning em 2013. Ela foi condenada a 35 anos em prisão de segurança máxima, porém recebeu perdão presidencial de Barack Obama em 2017. A ex-analista foi novamente presa em março deste ano porque se recusou a ser testemunha em um julgamento envolvendo o Wikileaks.

Acusação é primeiro passo para EUA pedirem extradição

A acusação serve como base jurídica para que Assange seja extraditado aos EUA. Por esse crime, ele poderia pegar 5 anos de prisão se for considerado culpado.

No entanto, o ativista deve ser alvo de mais acusações no futuro: o Departamento de Justiça diz que ele teve um “suposto papel em uma das maiores revelações de informações classificadas da história dos Estados Unidos”.

O asilo diplomático de Assange foi revogado pelo governo equatoriano, então ele pode ser extraditado e julgado nos EUA. No entanto, mesmo que o Reino Unido aprove a extradição, o ativista poderá recorrer da decisão judicial. Por isso, esse processo deve leve meses ou até anos.

Com informações: DoJ, Engadget.

Mais sobre: ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.