Início » Negócios » Apple e Qualcomm fazem acordo de royalties e encerram disputa judicial

Apple e Qualcomm fazem acordo de royalties e encerram disputa judicial

Apple vai fazer pagamento para Qualcomm; empresas firmaram contratos de licenciamento e de fornecimento de chipsets

Felipe Ventura Por
31 semanas atrás

A briga finalmente acabou: a Apple e a Qualcomm anunciaram nesta terça-feira (16) um acordo para encerrar todas as suas disputas judiciais no mundo inteiro, incluindo com fornecedores. A Apple vai pagar um valor para a Qualcomm que não foi divulgado. Elas também firmaram contratos de licenciamento e de fornecimento de chipsets.

Qualcomm

É um alívio saber que essa história não vai se arrastar por mais tempo: para ser sincero, era um desafio acompanhar o bombardeio de acusações que Apple e Qualcomm vinham trocando desde 2017.

Os termos não são totalmente claros, mas parece que a Qualcomm saiu vitoriosa. Ela vai receber um pagamento único da Apple, além de royalties — os valores não foram divulgados.

As empresas fecharam um acordo de licenciamento direto com duração de seis anos, e que pode ser expandido por mais dois anos. Há também um acordo "de vários anos" para fornecimento de chipsets.

A Qualcomm estima que o acordo vai aumentar o lucro por ação em cerca de US$ 2. Isso significa um incremento de US$ 2,4 bilhões no lucro do segundo trimestre. Não é à toa que as ações da empresa estão subindo mais de 20% na bolsa de valores Nasdaq.

Apple processa Qualcomm que processa Apple

A briga começou em 2017, quando a Apple alegou que a Qualcomm havia cobrado valores abusivos por royalties, e que estava lhe devendo US$ 1 bilhão. A Qualcomm revidou, dizendo que seus modems foram "capados" no iPhone 7 para que não tivessem desempenho superior aos da Intel.

Então, a Apple instruiu seus fornecedores a não pagarem royalties à Qualcomm enquanto a disputa jurídica não acabasse. A empresa disse que isso era chantagem. Aí o caldo entornou: foi quando usamos o título "Apple processa Qualcomm, que processa Apple, que tem parceiras processadas e todos processam Qualcomm".

A disputa envolve modems e outras tecnologias fundamentais para todo smartphone. Ela se estendeu por diversos países, incluindo EUA, China e Alemanha, mas felizmente acabou.

Essa briga levou a Apple a remover componentes da Qualcomm no iPhone XS e iPhone XS Max: eles têm apenas modems da Intel. No entanto, dado que elas fecharam acordos de licenciamento e de fornecimento de chipsets, é possível que os próximos iPhones tenham chips da Qualcomm novamente.

Mais sobre: ,