Início » Legislação » Intel desiste de modem 5G para celulares após acordo entre Apple e Qualcomm

Intel desiste de modem 5G para celulares após acordo entre Apple e Qualcomm

Horas depois de Apple e Qualcomm encerrarem disputa judicial, Intel anuncia saída do mercado de modems 5G para smartphones

Paulo Higa Por

A Apple e a Qualcomm finalmente anunciaram na terça-feira (16) que encerraram uma disputa judicial que começou em 2017. Com o acordo, as empresas também fecharam contratos de licenciamento e de fornecimento de chipsets. E algo totalmente relacionado ocorreu horas depois: a Intel anunciou que está desistindo do mercado de modems 5G para celulares.

Intel - Modem 5G

Em nota, a Intel confirmou sua “intenção de sair do mercado de modems 5G para smartphones”. A partir de agora, a empresa focará seus esforços no setor de infraestrutura para redes móveis de quinta geração e analisará “oportunidades para modems 4G e 5G para PCs, dispositivos da internet das coisas e outros dispositivos centrados em dados”.

Um modem 5G que chegaria ao mercado em 2020 não deverá mais sair do papel. “A empresa continuará a atender aos atuais compromissos com os clientes com a linha de produtos de modems 4G para smartphones, mas não espera lançar modems 5G na área de smartphones, incluindo aqueles originalmente planejados para serem lançados em 2020”, diz a Intel.

Coincidência? Acho que não

iPhone 8 Plus e iPhone XS

A Intel foi uma das personagens na disputa judicial entre a Qualcomm e a Apple. Desde o iPhone 7, a Intel dividia com a Qualcomm o fornecimento de modems de celulares para a Apple. Em 2017, a Apple alegou que a Qualcomm cobrava valores abusivos por royalties, e que estava lhe devendo US$ 1 bilhão. A Qualcomm revidou, dizendo que seus modems foram “capados” no iPhone 7 para que não tivessem desempenho superior aos da Intel.

A partir daí, o que se viu foi uma troca de acusações entre a Apple, a Qualcomm e até as fornecedoras de ambas as empresas — foi quando noticiamos que a Apple processou a Qualcomm, que processou a Apple, que teve parceiras processadas e todos processaram a Qualcomm. Houve mudanças no iOS no mercado chinês para derrubar a proibição das vendas de iPhones, que também foram barrados na Alemanha.

Qualcomm

A disputa fez com que a Apple removesse componentes da Qualcomm de seus produtos, o que derrubou as ações da dona do Snapdragon. No iPhone XS e no iPhone XS Max, a Intel se tornou a única fornecedora de modems, tirando a Qualcomm da jogada. Agora que a Apple e a Qualcomm são amigas novamente, é bem provável que os futuros iPhones sejam equipados com modems 5G da Qualcomm — a tecnologia já existe.

Dado o timing do cancelamento da Intel, os iPhones com 5G devem aparecer no mercado em 2020. Rumores apontavam que a Apple já estava trabalhando com um modem 5G da Intel, o 8060, para prototipagem e testes, mas ele teria problemas de dissipação de calor e consumo de bateria.

Mais sobre: , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Carlin
Fortalece ainda mais o monopólio da Qualcomm no seguimento de modens mobile!
Rafael Moreira
O problema da Intel é a demora no lançamento de novas tecnologias. Demorou um bom tempo para liberar suporte de 32gb de RAM nos processadores embarcado no Macbook e afins, e agora esse atraso no desenvolvimento no modem 5g. Nessa parte de atender a demanda a Qualcomm está bem a frente da Intel no segmento mobile.A Intel que não abre o olho pra ver só, a Apple já sinalizou que irá desenvolver processadores próprio para Macbook, se a Qualcomm entra nessa onda também a situação fica feia para Intel.
Juliano Machado Olivetti
A Intel já vinha a meses dando sinais que iria abandonar o segmento, e provavelmente já havia há um certo tempo comunicado a Apple. Como a Intel já ficou fora do mercado de processadores móveis, acredito que nem deveria ter se arriscado a desenvolver modens para Smartphone, sim focar em chips focados em conexão móvel em aparelhos que usam sua plataforma X86.
Thiago Silva
Foi quando noticiamos que a Apple processou a Qualcomm, que processou a Apple, que teve parceiras processadas e todos processaram a Qualcomm - Eu rir nessa parte do texto, desculpa kk'
Swordfish
Minha visão:Apple pagava caro pela tecnologia da Qualcomm e precisava de um concorrente à altura. Chamou a Intel (aliada), compartilhou os segredos da Qualcomm (certamente a Apple tinha acesso a esse nível de informação), a Intel disse que era capaz, logo, a Apple "chutou o balde e foi com os dois pés" na Qualcomm acreditando que não precisaria mais da empresa.Porém, mesmo com todas essas informações privilegiadas, a Intel não foi capaz de dominar o processo, fazendo com que a Apple voltasse atrás correndo, pois a Qualcomm (infelizmente) é a único com domínio pleno neste segmento.Partindo do princípio que eu esteja certo, imaginem a bela de uma oportunidade que a Intel está perdendo, a Apple estava financiando, compartilhando e ainda garantindo a compra de toda produção, o sonho de todo empresário minha gente!
DeadPull
Resultado meio que esperado. A Qualcomm está anos luz à frente da Intel do quesito chips pra celulares. Uma hora a Apple teria que ceder, ou então os iPhones iriam cair no ostracismo rapidamente, por não conseguirem acompanhar as últimas tecnologias. O melhor que a Intel tinha a fazer era se retirar mesmo do campo de batalha.
ochateador
Porcaria, agora que ferrou de vez.Pelo menos em placas wifi para notebook, as placas da intel são as melhores que usei (tanto em instalar drive, como em funcionamento estável no dia a dia).
André G
Intel parecia ser uma empresa tão promissora na década passada
Jairo ☠️
Péssimo a saída da Intel no segmento de modens para 5 G para smartphones, menos concorrência é sinal de preços elevados .
tuneman
Deveria ter comprado ações da Qualcomm logo após a queda....