Início » Gadgets » Como melhorar o sinal do Wi-Fi? 8 dicas para tentar

Como melhorar o sinal do Wi-Fi? 8 dicas para tentar

Ter problemas com área de cobertura é normal em espaços grandes ou congestionados; veja como pode melhorar o sinal do Wi-Fi

Lucas Lima Por

A internet sem fio está deixando a desejar? Se a banda larga não é o problema, o gargalo pode estar no seu roteador. Algumas tecnologias novas como Wi-Fi Mesh e MU-MIMO resolvem problemas como alcance e uso da mesma rede por múltiplos dispositivos. Mas, se você ainda tem um roteador comum, saiba como pode tentar melhorar o sinal do Wi-Fi da sua casa.

Conversamos com Thiago Luiz Teixeira, marketing de produto de Redes da Intelbras, e Lucas Ishii, coordenador de treinamento da D-Link, que tiraram dúvidas sobre como melhorar o sinal do Wi-Fi, mesmo com um roteador mais simples.

Roteador (Imagem: Stephen Phillips/Unsplash)

Roteador (Imagem: Stephen Phillips/Unsplash)

1. Reinicie o roteador

A primeira orientação de qualquer técnico: já tentou reiniciar o roteador? Não é um truque bobo, tirar da tomada, esperar alguns segundos e depois religar o aparelho pode limpar qualquer erro ou congestionamento pendente no roteador. Depois disso, a transmissão do Wi-Fi pode melhorar.

2. Posicione o roteador em um local melhor

Pensando que a antena do roteador propaga sinal em todas as direções, o melhor local é no centro da casa, para que o sinal seja propagado uniformemente em todos os ambientes. Se possível, tente alterar o cômodo em que o aparelho está posicionado e também coloque-o o mais alto possível.

“O recomendado é que o roteador seja sempre posicionado no centro dos ambientes”, explica Teixeira. O sinal tende a chegar em toda a casa. Não é ideal, por exemplo, ter um roteador em um dos quartos mais distantes enquanto poderia tê-lo na sua sala.

“Sempre posicione qualquer equipamento Wi-Fi o mais alto possível. Locais altos possuem menos barreiras se comparados aos baixos, já que normalmente objetos como sofás, mesas, cadeiras, televisões e aquários costumam ficar na parte de baixo”, conta Ishii.

Em geral, os roteadores mais simples possuem antenas omnidirecionais, o que quer dizer que enviam sinal em um ângulo de 360º ao redor do equipamento. Se você posicioná-los no canto, metade do sinal do equipamento se perde na rua ou para os vizinhos. “A dica vale mesmo para roteadores com beamforming, pois essa tecnologia direciona o sinal para onde o seu dispositivo (celular ou PC) está. Porém, você teria ainda mais cobertura caso o equipamento estivesse centralizado”, alerta o executivo da Intelbras.

Beamforming NetGear

3. Tire obstáculos que podem atrapalhar o sinal do Wi-Fi

Não deixe o roteador perto de objetos como espelhos, aquários, paredes e vigas muito espessas, estruturas com malha ou armação metálica ou equipamentos que emitem ruídos na rede, como microondas e telefones sem fio. Tais objetos e estruturas atrapalham ou impedem a propagação do sinal.

“Esses elementos são conhecidos por atrapalhar bastante o sinal Wi-Fi. A água, por exemplo, não deixa o sinal passar”, conta Ishii. “Outros equipamentos que trabalham ou emitem ruídos na frequência 2.4GHz, como microondas, babás eletrônicas, telefones sem fio analógicos, dispositivos Bluetooth e etc., podem também interferir na performance do roteador”, diz Teixeira.

Roteador bem posicionado melhora distribuição do sinal Wi-Fi (Imagem: Divulgação/Positivo)

Roteador bem posicionado melhora distribuição do sinal Wi-Fi (Imagem: Divulgação/Positivo)

Se o roteador for dual band, ou seja, também funcionar na frequência de 5 GHz, um telefone sem fio não deve fazer tanta diferença (se estiver usando essa frequência), mas ainda prejudica a rede de 2.4 GHz.

Sobre telefones sem fio, quase sempre próximos do roteador, Ishii detalha que, hoje em dia, os roteadores AC já não sofrem interferência em sua frequência de 5Ghz, mas os aparelhos também trabalham na frequência de 2.4Ghz que costuma sofrer muita interferência por telefones sem fio. Troque a frequência ou separe essa dupla.

4. Reveja o uso da internet

Se o problema não está na velocidade contratada (use um medidor de velocidade para certificar que recebe o contratado), é possível que algum dispositivo esteja puxando muita banda no momento em que tenta usar a internet.

Assistir séries na Netflix, Prime Video ou fazer downloads de jogos e outros arquivos consomem muita banda. Se alguém faz esse tipo de uso enquanto você tenta usar a internet, pode ser o motivo do congestionamento da rede.

5. Mude o nome da rede e senha

O mesmo problema de alguém estar usando muita banda de internet é ter muitos dispositivos conectados ao mesmo tempo. Dependendo do roteador, o aparelho pode não dar conta de distribuir sinal para todos e, com isso, prejudicar a conexão ou mesmo não funcionar em alguns dispositivos.

Trocar o nome e senha da rede Wi-Fi fará com que os aparelhos conectados não consigam encontrar a rede anterior e tenham que se conectar novamente. Isso ajudará a tirar o acesso de quem usa sua rede sem autorização (pode ser o caso de vizinhos). Mas, lembre-se: será preciso se conectar em todo dispositivo da casa de novo.

6. Mude o canal usado no Wi-Fi

Uma rede Wi-Fi pode trabalhar em vários canais. Se for o caso de ter muitos equipamentos próximos ou estar em um prédio com várias redes Wi-Fi ao alcance e todos estiverem trabalhando o mesmo canal, o sinal será prejudicado. Experimente trocar os canais para tentar obter alguma melhora no sinal do Wi-Fi, recomendo variar entre 1, 6 e 11 e fazer os testes.

Se tiver um Android, pode usar o app Wi-Fi Analyzer para encontrar canais menos congestionados.

7. Troque de roteador para melhorar o sinal do Wi-Fi

Roteadores novos agregam tecnologias novas, para otimizar o desempenho e transmissão do sinal Wi-Fi. Estão se popularizando no mercado os roteadores com tecnologia mesh (ou malha, em tradução livre para o português), que ampliam a área de cobertura e agregam recursos como o fast roaming, que permite aos dispositivos se deslocarem mas se mantenham conectados sempre ao nó com melhor velocidade de conexão na malha da sua rede.

Comprar um roteador com tecnologias novas pode ajudar a melhorar o sinal do Wi-Fi (Imagem: Divulgação/Intelbras)

Comprar um roteador com tecnologias novas pode ajudar a melhorar o sinal do Wi-Fi (Imagem: Divulgação/Intelbras)

Intelbras, D-Link, TP-Link e outras fabricantes já trabalham com Wi-Fi Mesh. Os kits são compostos com duas, três peças ou mais, que formam os “nós” que vão distribuir o sinal pela sua casa. A diferença para os repetidores de sinal é que eles criam várias redes diferentes e cortam a velocidade pela metade à medida que você instala mais.

Um sistema Wi-Fi Mesh, proporciona sinal forte e constante em cada milímetro do imóvel e são capazes de conectar dezenas de dispositivos ao mesmo tempo como celulares, smart TVs, notebooks, videogames e outros dispositivos IoT em casa.

8. Instale um repetidor

Se não puder trocar o roteador por um com tecnologias de transmissão mais avançadas, pode optar por um repetidor, que expandirá o sinal (com algumas perdas), mas ajudará a cobrir áreas mais distantes da casa.

Colaborou: Melissa Cruz Cossetti.

Comentários

Envie uma pergunta