Início » Celular » Google sugere opções de busca e navegadores em Androids da Europa

Google sugere opções de busca e navegadores em Androids da Europa

Após receber multa da Comissão Europeia, Google tem implantado uma série de mudanças no sistema operacional móvel

Lucas Lima Por

Após a Comissão Europeia ter definido uma multa de 4,3 bilhões de euros ao Google, por classificar as atitudes da empresa como violação das leis antitruste da Europa, a empresa vem implementando uma série de mudanças para atender as regras europeias. Agora o Google oferecerá outras opções de busca e navegadores aos usuários que abrirem a Play Store.

Foto por Deepanker Verma/Pixabay

No ano passado, o Google recebeu multa recorde por exigir a presença do seu buscador e do Chrome em troca da licença da Play Store para dispositivos e tablets Android vendidos na Europa.

Após uma atualização de software, outras quatro opções de buscadores e navegadores serão disponibilizadas ao usuário, além daquele já instalado no dispositivo. Eles serão escolhidos com base em popularidade e ordenados aleatoriamente.

Google vai sugerir opções de busca e navegadores no Android

Assim que as novas opções forem instaladas, o Google também exibirá uma tela para informar ao usuário como configurar o novo navegador ou busca, realocando os novos atalhos na tela inicial ou instalado widgets. A opção para alterar o mecanismo de busca do Chrome também será exibida assim que o usuário abrir o navegador, caso ele baixe um novo app de busca.

Essas mudanças aparecerão para todos os usuários de Android “nas próximas semanas”.

Google tem multa recorde na Europa

A multa de 4,3 bilhões de euros é um recorde nas multas aplicadas pela Comissão Europeia a uma empresa de tecnologia. O órgão entendeu que o Google estaria aproveitando o Android para consolidar a presença do seu mecanismo de busca.

Além disso, o Google só liberava seus apps caso a fabricante adotasse a versão padrão do Android em seus dispositivos, em vez de forks do sistema. Agora, as empresas poderão vender smartphones e tablets com forks do Android e embutir apps do Google.

No entanto, agora todas as fabricantes pagarão uma taxa para incluírem apps do Google em suas versões do Android. Elas poderão adquirir licenças individuais do buscador, do Chrome e do pacote com outros aplicativos (Gmail, YouTube, Maps e Play Store).

Com informações: Google.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Thiago

Google Chrome no Android só em bom pra traduzir textos pois o restos não vale muito nao

phsodre

O Android não é bem um ecossistema, mas um consórcio onde todas essas empresas contribuem, ou já contribuíram de alguma forma. Tanto, que por muito tempo, elas dividiram a fabricação dos Nexus, pois isso fazia parte das regras do consórcio. Talvez por isso a alguns anos o Google trabalhe arduamente em outro sistema, para enfim criar seu próprio ecossistema!

Keaton

Antitruste é antitruste.

Keaton

Até que enfim isso... não que vá mudar alguma coisa entre instalar o Chrome ou um dos bilhões de forks do Chromium...

johndoe1981

A empresa é vítima do próprip mérito, inacreditável.

Anakin

Outro navegador eu até poderia pensar, mas buscador realmente não troco.

Eduardo Braga

Achei que iam dar a opção sem ter que ter o app do Google instalado. Ingênuo.

Meiksonq

#UsemoEcosiaParaPesquisasSimples

uB.

N era pro iPhone receber a mesma multa? Afinal, vc pega o iOS e só vem coisa da Apple, dificultando a vida de todo e qualquer concorrente.

Ok, Android é maioria e tal, mas iOS possui um market share considerável e o sistema é bem mais fechado que o Android.

Fábio Moser

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Sim amigo, a UE nao quer um monopólio. Ninguem quer um monopólio.

Wendel Schelhan

Então a empresa precisa atentar contra seus produtos em seu próprio ecossistema por conta dessa penca de burocratas da União Européia.
Bacana isso, me faz entender esse movimento germinante para sair do bloco.

Jairo ☠️

Resumindo, quem paga é o consumidor final europeu , parabéns CE

Thiago Silva

Já pensou se essa moda pega em outros blocos econômicos.