Início » Aplicativos e Software » Ubuntu 19.04 (Disco Dingo) já pode ser baixado

Ubuntu 19.04 (Disco Dingo) já pode ser baixado

Versão final da distribuição Ubuntu 19.04 traz kernel Linux 5.0 e Gnome 3.32

Emerson Alecrim Por

A tradição não foi quebrada: assim como outubro, abril continua sendo o mês de lançamento oficial de uma nova versão do Ubuntu Linux. De codinome Disco Dingo, o Ubuntu 19.04 traz kernel Linux 5.0 e softwares como LibreOffice 6.2.2 e Mozilla 66 entre os destaques.

Ubuntu Disco Dingo

Do Linux 5.0 já falamos aqui. Essa versão do kernel não possui grandes novidades, mas traz recursos importantes, como suporte às GPUs de arquitetura Nvidia Turing e compatibilidade com o padrão de criptografia Adiantum, além das obrigatórias otimizações de desempenho e segurança.

Para as funções de desktop, o principal atrativo do Ubuntu 19.04 é o ambiente gráfico Gnome 3.32, que chega com promessa de mais desempenho — graças às animações mais suaves, por exemplo —, incremento no visual e ferramentas aprimoradas, a exemplo do gerenciador de arquivos Nautilus, que agora conta com uma função de favoritos mais intuitiva.

No que diz respeito às ferramentas básicas, a Canonical chama atenção para a suíte LibreOffice 6.2.2, o navegador Firefox 66 e o cliente de e-mail Thunderbird 60. Recursos como GCC 9, Python 3.7.3, Ruby 2.5.5, PHP 7.2.15 e Perl 5.28.1 se destacam no quesito desenvolvimento.

Ubuntu 19.04

O Ubuntu 19.04 já está disponível no site oficial. Usuários do Ubuntu 18.10 podem fazer o update a partir das opções de atualização de software do sistema. Note que esta não é uma versão LTS (Long Term Support), portanto, não conta com suporte prolongado — aqui, as atualizações de software estão garantidas até janeiro de 2020.

Vale destacar também que o novo Ubuntu está disponível em outros "sabores", como o Kubuntu 19.04 (com KDE) e o Ubuntu Mate 19.04 (com uma interface mais enxuta, adequada a computadores antigos ou básicos).

Com informações: OMG! Ubuntu!

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alexandre D'or
Não sabia disso, faz pouco tempo que estou no Disqus. Qualquer coisa que posto cai no spam e mesmo dizendo que não é um spam (para o Disqus, rsrs), removem os meus comentários sem dó nem piedade.De nada, tentei ajudar. Já usei diversas distros. Arch também foi uma delas, antes de me escolher ficar no Manjaro. Não sei se sou usuário avançado, mas leio muito e sempre procuro informações e acaba absorvendo as coisas.Entendo, você não precisa utilizar o Manjaro para isso. Eu só dei motivos porque gosto muito da distro. Mas dependendo do caso, outras distros podem cair melhor em máquinas antigas. AntiX, SliTaz, MX Linux, Peppermint, Lubuntu e Q4OS são boas opções também. Sobre o Windows 10, eu espero que você tenha espaço em disco suficiente, pois a última atualização exige que você tenha pelo menos um espaço vazio de 32 GB. Windows 10 é tão problemático que sugiro fazer downgrade para o 8.1 por causa das atualizações e excesso de bloatware drenando performance da máquina.Sim, por essas e outras que larguei o Zorin. Nossa, abril do ano que vem? Até lá a nova LTS do Ubuntu já vai ter sido lançada e eles ainda estarão usando a 18.04 como base.Sim, é uma boa. Estou testando o Lubuntu 19.04 e está um pouco mais leve que o 18.10. Lubuntu com LXQt inicia com 250 MB, antes era 350 a 400 MB. O jeito é esperar até a próxima LTS pra ver se estará mais polido e tão leve quanto o Lubuntu com LXDE. Pessoalmente, se tivesse que escolher entre LXDE e LXQt, eu ficaria com LXQt.Eu conheço algumas alternativas leves. Eu já utilizei a Bunsenlabs (é baseada no Debian e usa Openbox), na época que testei era bem mais leve que o Lubuntu padrão, afinal usa apenas um WM. Não sei como está atualmente.Bodhi Linux usa a interface Enlightment que é bastante customizável, modular e extremamente leve para o que oferece. É baseada no Ubuntu.Uma distro que é extremamente leve é o AntiX. Sugiro que teste. É baseado no Debian e usa icewm ou jwm.SparkyLinux tem várias interfaces, mas tem uma versão com jwm e Enlightenment. Dizem que o Enlightenment é ainda mais leve que o LXDE. Nunca comparei cara a cara mas sei que são leves, jwm é um gerenciador de janelas (WM) e por isso vai ser mais simples e leve que qualquer interface gráfica. SparkyLinux é baseado no Debian Testing.Vou citar aqui a SliTaz é uma das minha preferidas, é uma das distros mais leve que conheço sem ser limitada. Ela é independente. Ou seja, não se baseia em nenhuma outra.De todas elas, eu recomendo você checar o AntiX e Bunsenlabs. Se você está achando que o LXDE do Lubuntu é pesado, o ideal é partir pra um WM. Se você não quiser largar o Lubuntu, você também pode baixar o Ubuntu Minimal e instalar o Lubuntu Minimal. Assim, o Lubuntu vai vir ainda mais seco e leve. Pode ser uma opção pra você...
Denis
justamente, antigamente gostava das firulas, mas hj (37 anos) só quero saber de clicar e ter resposta imediata....
Alexandre D'or
Meu comentário foi detectado como spam (sempre acontece isso quando faço comentários longos demais em espaços curtos de tempo - Disqus parece ser contra o debate sádio - mas quando há xingamentos, ficam-se por aí ao dispor de todos a verem).Copiei meu comentário e joguei no pastebin, para você ler e não achar que ignorei sua pergunta sobre o Manjaro.https://pastebin.com/MfnraFNR
Trovalds
Ubuntu... sério? LTS não faz dele melhor, apenas indica que ele vai ter mais suporte que as versões não-LTS.Debian concordo e CentOS também. De resto prefiro ficar longe mesmo.
Luizão
ubuntu ainda tem mto mais mkt, é mais conhecido, mas se vc pede pra alguém experimentar o mint, nunca vi ngm voltar pro ubuntu.
José Vieira
Impressionante como o Mint herdou o legado do Ubuntu. Sempre damos a opção dos coordenadores de TI aqui usarem a distro que a equipe local melhor se adaptar. O Mint, nesse aspecto, tem sido muito mais bem aceito que o Ubuntu. Galera estranha um pouco no início mas em menos de um mês já trabalham com desenvoltura.
Luizão
o fefê tem sua utilidade, servir de laboratório para a red hat & seus chegados, mta coisa desenvolvida no fedora vai pro RHEL, mas para uso sério ele não da conta não.o Arch tem suas qualidades, mas não considero ele boa opção para empresas (usar em larga escala).nos desktops da empresa eu sempre indico para os devs usarem o Mint, é o que da menos problema no desktop, o pessoal não reclama não, teve um cara uma vez que quis usar o manjaro (arch linux já customizado para desktop), quando o openvpn dele não funcionava (e o resto da equipe tava OK) ai queria ver o debug do problema kkkkk, resultado foi que não vi, usar o mint foi mais fácil e rápido.
José Vieira
não fale mal do fefê (fedorento, digo fedora)... kkkkkkkkkkk... Gosto do Arch, seco, limpo, só o necessário... rs. Mas no final das contas uso (e faço usarem) o Mint.
José Vieira
Esse é o típico eu sei de tudo, minha verdade é melhor que a sua. Só acho que no sistema da microsoft não é tão fácil assim... Mas você com certeza não deve achar isso, só conhece aquele... https://uploads.disquscdn.c...
Capitão Caverna
Claro.Digitar mil linhas no terminal pra configurar o scroll de um mouse é bem fácil e prático.É claro que todo mundo deveria estar treinado pra fazer isso.Cara. O que vc escreve é um bom exemplo de eu morro e não vejo de tudo.Boa semana.
José Vieira
baixei aqui, colocando em um live usb... só pra ver qual é... rs
José Vieira
Pensei, pela maneira com que expôs seu ponto de vista, que eles instalavam o sistema, editores de texto, imagem, vídeo, codecs, players video e audio, configuravam compartilhadores de arquvios, ftp... etc... Ou seja, fazem uma tarefa que foram treinados para fazer em ambiente windows (depois de instalado e configurado), coisa que poderiam ser treinados para fazer em qualquer outro ambiente. Simples.
JK
Está consumindo "seco" 500 - 650 MB, o Mint ainda é melhor nesse quesito.
Capitão Caverna
Eles não assistem vídeo no computador. Só na TV e smartphone.Mas eles sempre configuram o scroll do mouse facilmente pelo Windows.
José Vieira
Quantos usuários "comuns" você conhece que sabem INSTALAR e configurar o SISTEMA OPERACIONAL?A maioria não sabe usar nem o pacote de escritório mais onipresente do mundo, o office.
José Vieira
Quem particularizou foi você, é muito mais fácil instalar programas em modo gráfico no Ubuntu (e em qualquer friendly distro do linux) que no Windows; por exemplo. No entanto, para quem conhece o sistema, o uso de linhas de comando no terminal é mais simples e fácil ainda.Pegando carona no seu exemplo, seus pais conseguiriam instalar um player como o vlc no windows sem ajuda? rs
Capitão Caverna
Claro, vou ensinar as linhas de comandos para os meus pais.É cada um..
José Vieira
Bem, atualizar versões de teste nunca foi fácil em nenhum sistema operacional... Fazer upgrade do Ubuntu não é recomendável por dois motivos:1. Demora muito mais que baixar a iso e instalar o sistema do zero;2. As configurações dos programas geralmente "quebram";3. Se mantém uma pasta "HOME" separada é completamente desnecessário.
José Vieira
kkkkkkkkkkkk... Também não alopra, rs...
José Vieira
Até que enfim, estava duro de usar ubuntu com "apenas" 4gb de ram... Tô optando pelo mint exatamente pelo consumo insano do gnome no ubuntu.
José Vieira
Eu só preciso de 15 minutos depois de instalado. Sim, é mais fácil digitar linhas de comando do que:pesquisar na web pelo software, fazer download do software, depois de vários next, next, next, finish, reiniciar o sistema usar o programa até a próxima atualização para fazer tudo de novo.No linux após tudo instalado e configurado uma única vez:sudo apt update && sudo apt upgrade
José Vieira
Eu também, por isso uso linux... rs. Vida de suporte tranquila e calma!
José Vieira
Na verdade, o Mint é bem mais adaptativo... Tem um conceito de desktop mais vanguardista sem estrepolias, rs...
José Vieira
Oi? rs... Qual seu hardware?
José Vieira
Qual é o seu monitor? uso um derivado do Ubuntu em um parque com mais de 200 máquinas... com pelo menos uns 12 modelos diferentes de monitores, rs... e ele simplesmente reconhece todos os vídeos, rs...
José Vieira
Para isso existe o repositório do programa, adicione o PPA do programa para o qual quer sempre a ultima versão, e pronto... Pode fazer isso até para as versões de teste do programa. Simples é fácil:Ctrl + Alt + Tsudo add-apt-repository ppa:libreoffice/ppasudo apt update && sudo apt upgrade
José Vieira
É que usuários linux, mantém a pasta HOME (pasta que contém os arquivos dos usuários), em partição separada do sistema operacional. Assim posso ter várias distribuições linux no mesmo hd usando a mesma pasta Home e os mesmos arquvios, basta usar a mesmo nome de usuário e senha.
Luizão
pra quem tem coisa importante no PC não pode usar ubuntu (versões não LTS) ou coisas horrendas como fedora, mageia & etc...linux para uso sério tem poucos-ubuntu lts-debian-centose cabo, na prática são esses.
Mario Bros
Normal no começo. Do nada buga :v
Cássio Linden Albert
A cada semestre, junto da rolling release, sai uma versão da LTS com os softwares atualizados. Sempre pego essa versão para evitar dores de cabeça com as migrações de versão do Ubuntu. A LTS atual, por exemplo, é a 18.04.2.
PinPortal ✔️
Eu fui tentar responder o seu outro comentário falando sobre o Arch Linux e os benefícios dele, mas o seu comentário foi marcado com spam, então só consegui ler pelo e-mail (recebo e-mail do Disqus quando tem alguma resposta aos meus comentários). Infelizmente isso acontece direto desde que a Zeta Global comprou o Disqus. Eles acham que é spam e marcam automaticamente o comentário e excluem.Muito obrigado pelos detalhes, um dia vou testar o mundo Arch, incluindo o Manjaro. Me parece que você é um usuário bem mais avançado que eu.O meu objetivo é só um SO leve para navegar na internet mesmo, já que o Windows 10 fica travando no meu notebook, por isso mantenho Dual boot, para quando preciso do pacote office.Eu não sabia desses bugs do Zorin OS. A questão deles demorarem uma vida para lançar uma atualização me desanima muito. Em abril do ano que vem já vem a próxima versão e no meio desse ano eles devem lançar a versão Lite da versão baseada no 18.04.2Eu acho que vou permanecer com o Lubuntu 18.04 LTS até abril do ano que vem e quando lançarem o Lubuntu 20.04 LTS vou ver o que eu faço. Talvez o Lxqt já esteja bem estável e polido em 2020, quem sabe.Você conhece algum SO (de preferência baseado em Debian/Ubuntu) que seja tão leve quanto o Lubuntu e ainda tenha a filosofia de se manter leve? Já que o Lubuntu não preza mais por isso a partir de agora.
Trovalds
Estável e Ubuntu na mesma frase... é piada, né?
Trovalds
E eu achando que os caras já tinham consertado isso. Prefiro é nem falar nada. Já li cada abobrinha na internet de gente defendo que instalação limpa é melhor e mimimi.
Alexandre D'or
Interessante, dei uma olhada no fórum do Zorin e falaram que iriam lançar a nova versão em Outubro de 2018.É provável que a nova versão seja baseada no 18.04. Falta pouco para lançarem o 20.04 e quando for lançado, o Zorin já vai está "desatualizado" quando a versões do pacotes. É provável que também muitas novidades cheguem no 20.04 que o Zorin ficará de fora (mas isso é suposição).Os motivos que me fizeram optar pelo Manjaro foram muitos (vou tentar listar alguns deles).1. Facilidade de ter versões mais novas de pacotes.2. Não há necessidade em usar Snap, Flatpak e AppImage. Essas opções me deram muita dores de cabeças e não considero estáveis e prontas o suficiente para serem usadas em massa. Encontrei no Manjaro uma opção pra "fugir" delas. Claro que você pode instalá-las se quiser, é puramente opcional o uso.3. Repositório amplo. Há quem diga que o Debian tem um repositório maior que o Arch, mas utilizando o mesmo junto com Ubuntu percebi o oposto. No Arch/Manjaro encontrei muita coisa que não encontrava no Ubuntu e Debian. Muita das coisas eu precisava ir em site de terceiros buscar um versão deb ou pior (ter que compilar um tar.gz), bem antes da existência dos Snap, Flatpak e AppImage. Que não nego sua importância, mas já te disse o motivo de não usá-los.4. AUR também foi outro fator que me fez optar pelo mundo Arch. A quantidade de coisa que tem ali ajuda muito a não depender de snap, flatpak e similares e também não quer que caçar pacotes em site de terceiros. Além do diferencial do ppa, que você pode ler o PKGBUILD e ver se há algo suspeito, pode analisar os pacotes, pode ver a popularidade e votação.5. Escolhi o Manjaro ao invés do Arch pelos facilitadores. O Arch é muito manual e mais instável que o Manjaro. Os pacotes no Manjaro são testados por 3 a 4 semanas antes de ser enviado aos usuários. No Arch apenas 3 dias. Assim eu tenho certa estabilidade somado ao fato de ter pacotes mais novos.6. Como falei acima dos facilitadores, alguns deles são: Pode instalar o Manjaro por GUI (forma gráfica). No Arch isso não existe POR PADRÃO, há até alguns scripts que te ajudam, mas preferi o Manjaro. PS: Sim, já usei Arch e Antergos, mas ambos não tem os facilitadores.7. Os facilitadores que me refiro são vários, um deles é a o Manjaro Settings Manager que te possibilita instalar pacotes de idioma complexos, manusear driver (remover, instalar mais de um, atualizar), tudo isso a um clique e sem usar terminal. Outro fator é a facilidade de instalar drivers. O Manjaro é semelhante ao Ubuntu nesse sentido (tirando o facilitador de instalação de kernel que não existe implementado no Ubuntu).8. Outro motivo é que há opções de diversas interfaces gráficas, bem mais completo que o próprio Ubuntu e Mint. Há opções até mesmo com WM puros como Awesome, i3wm, Bspwm e Openbox. Há versões "mínimas" de muitas DEs. Há também a possibilidade de criar sua própria versão usando o Manjaro Architect (semelhante ao Ubuntu Mini).9. Poucos processos rodando em segundo plano (em comparação com Ubuntu e Mint). Seleção de software que me agrada (pessoal), pode instalar pacotes de forma gráfica usando o Pamac.10. Também gosto do estilo dos comandos no Arch. Acho que são mais complexos, variados e bem específicos. Gosto da velocidade de instalar os pacotes pelo pacman. Gosto da comunidade (em comparação com a comunidade do Arch, a do Manjaro é muito mais acessível e não-elitista).Existem outros motivos, mas que não me lembro agora.Boa parte da minha vida sempre usei distros baseadas em Debian e Ubuntu. Quando descobri o mundo Arch e mais especificamente o Manjaro, acabei me apaixonando. Eu também testo outras distros, pois tenho um computador específico para isso, mas meu computador de trabalho/doméstico/padrão é o Manjaro.Sobre a demora pra lançar versões no Zorin, eu até pensei que o "dono" da distro tinha largado de mão pelo tempo de demora pra sair nova versão, mas o beta provou o contrário (testei o Beta e gostei muito) e também vi reviews de canais gringos (no Brasil ninguém testou - que tenho conhecimento). Concordo com o "quando ficar pronto, a gente lança" em relação ao Zorin, é bem isso mesmo. Eu usava o Zorin alguns anos como distro principal, gostava da forma que funcionava (tirando o excesso de bugs e crashes sem motivos algum), isso melhorou muito até a última versão.Quanto ao LibreOffice não se suficiente (eu tenho minhas duvidas porque nunca usei ele pra valer), mas vejo muitos recomendado o WPS Office ou mesmo a versão online do Offie pra Linux. Nunca utilizei eles, porque o uso do LibreOffice pra mim é bem básico. Talvez pra quem utilize de forma hardcore pode faltar algo, falo o mesmo do GIMP.Os pacotes não são compatíveis com Arch? Até são. Muitos pacotes do Arch são versões do DEB e RPM transformadas pra funcionar via pacman. Bem similar com o Solus e o EOPKG. A difença é que no Arch você não precisa baixar uma versão de fora já que os repositórios são bem completos e como disse, temos a AUR. O modo de funcionamento do Arch é diferente. O Arch/Manjaro usa o .PKG.TAR.XZ e suas variações com ou sem binários.Sinceramente, aqui no Manjaro não teve nada que me faltou que tive que procurar por fora. Só uma vez que estava querendo testar uma versão específica do LibreOffice e não queria esperar alguns dias pra chegar no Manjaro aí usei o pacman -U e "baixei" por fora. Google Chrome, Opera, Flash Player, tudo isso é instalável facilmente. Você não vai precisar procurar por DEB e RPM. Use o Pamac. Lá vai ter suporte ao repositórios oficiais, se não tiver o que você quer, ative o suporte a AUR pelo próprio Pamac e instale. Se não quiser usar o AUR, pode usar instalar o Snap, Flatpak e AppImage. Se ainda assim não quiser, pode usar o pacman -U, pode compilar... Existem n formas de fazer as coisas. Mas o Pamac já me serve pra tudo.Sim, o mundo Linux meio que padronizou o formato DEB e também padronizou o Ubuntu. Mas isso não quer dizer que você tenha que usá-los porque se não usar não terá seus programas acessíveis, isso é mito. Como disse, o Arch/Manjaro funcionam diferente.Se quiser testar o Manjaro, você pode usar a máquina virtual, usar um pendrive no modo live-usb (só pra ver como é), usar outro computador, ou fazer dualboot, trialboot. Não sei.Boa sorte!
Capitão Caverna
Vai nos fóruns e fala isso então.Já usei todas as distros que vc imaginar. Como o usuário falou, só RR não dá problema
Ciro Moises Seixas Dornelles
Guilherme, Linux não é a melhor plataforma. Mas ela é boa sim. É melhor que o Mac Os por exemplo. Só dar uma pesquisada nos esforços da valve nos últimos tempos com o DXVK.De um ano pra cá o linux saiu da pior plataforma de jogos pra segunda melhor(somente atrás do windows).
LekyChan
meu deus que distro linux vcs usavam? nem quando eu comecei no ubuntu que foi na versão 7.04 eu precisava fazer essas coisas, naquela época só precisei criar um atalho com o comando de conectar numa rede PPPoE(uasava speedy na época)
PinPortal ✔️
Então, pelo Twitter, eles me responderam que a versão final do Zorin OS 15 vai ser lançada no final desse mês de abril e que logo depois vão lançar o Beta da versão Lite.Quais motivos fizeram você optar pelo Manjaro? Nunca testei nenhuma que não fosse baseada no Debian (e no Ubuntu). Já testei todas as oficiais da família Ubuntu (Kubuntu, Xubuntu, etc) e a Elementary OS. Eu opto por uma baseada no Ubuntu, porque ele cumprem os prazos (no caso os da família Ubuntu), de 2 em 2 anos tem lá a versão LTS e de 6 em 6 meses essa versão Beta aí com novidades.Uma coisa que me deixou chateado do Zorin OS. Eles lançaram a última versão baseada no 16.04 em agosto de 2018 e disseram na época que até o final do ano (2019) lançariam a versão baseada no 18.04. E só no final de março que lançaram o Beta. Ou seja, não tem data. É baseado no "quando ficar pronto, a gente lança". Eu entendo que a equipe deles deve ser muito pequena, mas para usar como SO principal em casa eu tenho minhas dúvidas. Hoje uso o Lubuntu pra tudo. E ligo o pc no dual boot com Windows 10 quando preciso abrir o Pacote Office (Excel, Powerpoint e Word). Você sabe que o Libreoffice não é 100%...Mas me fala aí do Manjaro. Também já pensei em testar o Mageia, baseada no Red Hat (RPM). É que eu vejo que a maioria desses programas habituais são compativeis com o .deb e nem sempre com .rpm ou com o pacman do Arch. Me refiro a programas do dia a dia mesmo. Google Chrome, Opera browser, programa da impressora HP, Flash player, essas coisas. Sinto que no mundo linux (que já é limitado de software em relação ao windows), o que mais tem softwares compatíveis é o .deb, por isso nunca me aventurei em outras distros fora do ubuntu (debian).
Franco Luiz
Verdade alisson eu tbm tenho problemas com linux , o unico q eu consegui usar mais ou menos foi o mint mas dps de uns dias começou a bugar feiamente ai desisti , eu nao do sorte com linux
Luca
Bicho, ou o seu monitor é super específico, ou você não usa Ubuntu há uns bons anos. Não sou defensor ferrenho, tenho minhas próprias frustrações com o Ubuntu aqui e ali, mas via de regra ele funciona muito bem. Uso diariamente com 2 monitores externos, assim como outras 20 pessoas da minha empresa, em diferentes computadores, com monitores de diferentes resoluções e marcas (alguns inclusive usam um monitor em formato retrato e outro paisagem, fora o monitor do próprio notebook) e ninguém tem problemas do Ubuntu detectar resolução errada.
Capitão Caverna
Segundo os usuários, basta vc ficar 3 horas fuçando fóruns e depois digitar 20 linhas de comando no terminal
Alexandre D'or
Cada um com suas preferências.
Alexandre D'or
Ah, eu sei qual é. Já usei o Zorin. Muito bom, o problema é que ainda está preso no passado. A versão oficial ainda se baseia no Ubuntu 16.04 LTS e já estamos no 19.04, passou pelo 16.10, 17.04, 17.10, 18.04 LTS, 18.10 e agora estamos no 19.04 bem próximo do 20.04 LTS. Por essa e outras larguei a distro pra procurar algo mais atualizado, só agora, depois de muito tempo que lançaram o Zorin 15 OS beta e nada do beta do Lite. Se o elementaryOS demorou pra lançar o Juno, se o Solus demorou pra lançar a versão 4, então imagine o Zorin?
Alexandre D'or
Verdade, eu não cai fora do Linux, mas preferi usar uma distro que não usa snap, flatpak e appimage e que tenha um repositório bem completo.
Alexandre D'or
10 GB pode ser pouco para ti, mas veja bem, o Ubuntu está usando snap para praticamente tudo. O snap tornou-se a solução mágica do Ubuntu para quando você não encontra algo nos repositórios. O problema é que nem todos tem espaço de sobra e internet ilimitada para ficar baixando snaps loucamente. Agora imagine uma pessoa que tem um SSD de 120 GB...
Alexandre D'or
Já foi comprovado que os snaps deixam o boot lento, eu mesmo já falei sobre isso.systemd-analyze blame21.499s dev-sda2.device18.664s systemd-journal-flush.service18.542s plymouth-quit-wait.service12.694s snapd.service12.405s systemd-sysctl.service11.718s systemd-udevd.service11.663s snap-gnome\x2dcharacters-139.mount11.558s snap-gnome\x2dcalculator-260.mount11.527s snap-gnome\x2dsystem\x2dmonitor-57.mount11.287s snap-gnome\x2d3\x2d26\x2d1604-74.mount11.245s snap-core18-782.mount11.167s snap-core-6531.mount11.100s snap-gnome\x2dlogs-57.mount11.062s snap-core-6350.mount11.025s snap-gtk\x2dcommon\x2dthemes-818.mount11.002s snap-gnome\x2dlogs-45.mount8.222s NetworkManager-wait-online.service7.396s plymouth-start.service6.784s networkd-dispatcher.service6.690s udisks2.service6.042s ModemManager.service5.359s accounts-daemon.service4.708s networking.service4.686s NetworkManager.service4.120s grub-common.service4.118s rsyslog.service3.660s dev-loop6.device3.547s thermald.service3.257s avahi-daemon.service3.239s wpa_supplicant.service3.207s dev-loop1.device3.160s dev-loop8.device3.150s dev-loop7.device3.003s dev-loop3.device2.957s dev-loop9.device2.823s dev-loop2.device2.638s polkit.service
Alexandre D'or
Eu sei, mas por padrão o Ubuntu vem com suporte a snaps e com snaps instalados no sistema, abra o terminal e digite snap list e verás que muitas aplicações são atualmente snaps e sofrem dos problemas citados acima.PPAs ajudam, mas estão longe de serem seguros e a melhor opção. PPAs nada mais são que repositórios externos. Só que você tem que confiar no mantenedor do PPA em questão.Por exemplo, para ter o driver Nvidia mais novo no Ubuntu, você ainda tem que optar por PPAs, o mesmo vale par ao LibreOffice.
Zé Colmedia
Usei ubuntu e várias distros diferentes mas hoje não tenho tanta paciência como na época dos meus 20epoucos anos. Admiro o trabalho de todas equipes que não deixam o gnu/linux morrer.Mas como disseram, preciso de algo que após instalado não tenha que perder tempo fuçando a web inteira pra resolver como configurar meu mouse/teclado.
Franco Luiz
Pra mim Linux se resume a ubuntu melhor implementação do kernel para usuário doméstico
Eliézer José Lonczynski
Será que o Mark ganhou alguns pila da Apple com esse fone da Beats no wallpaper? rsrs
Marcvs Antonivs
Lixeira ainda na desktop? Não, obrigado.
Rafael
Verdade. Está voltando à ter uma identidade visual perdida com o fim da interface anterior.
PinPortal ✔️
Então, eu tô sabendo disso do Lubuntu agora ser LXQt, o que achei péssimo, porque o design continua a mesma coisa, só mudou as cores e é mais pesado.Eu tô esperando o lançamento do Zorin OS 15 Lite, porque achei bem bonito (se baseia na interface do Windows 10), é baseada no Ubuntu 18.04.2 LTS e enquanto o a versão Lite é baseada no XFCE.
Blunicórnio
Esses comandos são o básico e acho que não poderia deixar de usar pela facilidade que eles dão, apesar de admitir que para o usuário leigo eles estão longe de serem o ideal e infelizmente, na minha opinião, as "lojas" pré-instaladas (Discover, a loja do Elementary, etc) ainda não suprem essa necessidade para tais usuários. A pós-desinstalação dos apps também deveria ser melhorada, removendo o tal "lixo" automaticamente por exemplo (sei que é medida de segurança e tal mas o sistema poderia remover isso depois de alguns dias).A solução da Steam e do Chrome são ótimas e deveriam ser o padrão, ou seja, ainda prefiro ir pela linha de comando e não correr riscos, pois não seria cômodo ficar verificando se o deb adicionou ou não os repositórios: melhor adicionar eu mesmo, rs
brunocabral
Sobre *.debs, os *.deb do Steam e do Google Chrome são os melhores, pq implementam adição de repositórios dentro do próprio pacote, garantindo a atualização. Sobre os Snaps, são ideais pra apps que precisam de atualização constante, mas tem os contras de que são contêineres (dai os "lixos" que vc diz ter encontrado). Sobre limpar lixo, Windows installer, Debs e Snaps não automatizam isso, sendo que os debs ao menos tem ferramenta de limpeza. Já os Flatpaks, que eu me lembre tem como. Sobre linha de comando, tem os prós e contras como qualquer coisa. Eu ainda faço muita coisa pela linha de comando, sobretudo quando termino de formatar. por exemplo: sudo apt update ; sudo apt install kolourpaint steam clementine vlc playonlinux
Blunicórnio
Não está não, mas devo fizer que não entendi o print (estou no celular): é um print da raiz? O que isso diz? Apenas relatei o que o comando me retornou, não lembro quais pastas o comando verifica (não sou dev). Mas como eu disse, foram quase 3Gb de lixo que restaram após a desinstalação dos aplicativos e que o sistema parecia não querer limpar por métodos "amigáveis", o que eu acho de um amadorismo enorme, pois prejudica o usuário comum. Quanto aos debs isso eu sei há tempos (não sou dev, mas não sou leigo, como eu disse, usei linux por anos) mas não gosto de usá-los, prefiro ir pela linha de comando para garantir updates mais fáceis; ainda não usei appimages, flatpacks e afins então não sei como se comportam pois basicamente me parecem ser mais do mesmo, então a linha de comando ainda ganha, na minha opinião. Quanto ao Spotify não sei te dizer, mas instalei no Kubuntu (minimal, sem temas de terceiros e sem personalizações profundas na interface) via snap e as bordas eram bugadas e dentro do app o cursor mudava de tema.
brunocabral
Mas o Ubuntu não tem só Snaps, tem Appimage (Apple Like) e Flatpak. Fora que há bons PPAs (na minha opinião, há 2, o do LibreOffice e o dos drivers).
brunocabral
Agora, se não gosta de Snaps, tem Appimage (Apple Like) e *.Deb. Ambos com prós e contras.
brunocabral
Acho que o problema está entre a cadeira e o PC: https://uploads.disquscdn.c...
brunocabral
Cara, Snaps (normalmente) não abrem com o Boot, a menos que vc tenha configurado pra isso. Aqui, com uma dezena de Snaps, meu boot é sempre 15 segundos.
brunocabral
Mas ai é escolha do desenvolvedor do Spotify. no meu sistema, o Spotify está ok.
brunocabral
Ai já é sinal de que alguém anda instalando tranqueira, nunca tive mais que 10GB usados na pasta de snaps, e olha instalo uma quantidade relativamentre grande de apps.
Blunicórnio
Verdade! Um du -h /var/lib/snapd/snaps no terminal e você vê quanto espaço snaps desnecessários tomam. Da última vez tinha uns 3Gb de lixo no meu PC e o sistema (no meu caso Kubuntu) não sugeria e nem dava sinal de que ia remover esses arquivos algum dia, só ficava mandando notificação de falta de espaço (como se isso fosse útil, mas enfim...). O app do Spotify fica horrível: o tema do cursor é "retrô" e às vezes nem o ícone da janela ele mostra, fora as bordas bugadas. Também caí fora do Linux depois de anos usando como sistema principal; hoje uso só por simpatia.
Alexandre D'or
Sim, Ubuntu 19.04 tá rodando o Gnome com 600 MB de RAM. Antes era comum ligar a máquina e sem nada aberto está usando acima de 1 GB.
Alexandre D'or
Também acho, mas tem gente que é teimosa e que usar a 19.04 como se fosse versão LTS.
Alexandre D'or
Sim, esse Ubuntu 19.04 nada mais é que um beta. Se for pra prezar por estabilidade, eu usaria o LTS sem pensar duas vezes. Mas como uso Manjaro, a minha preocupação com estabilidade está longe de ser a principal, outros motivos me fizeram optar por ele.Lubuntu Mini consegue usar até menos de 100 MB (com LXDE), pois versões acima do 18.04 utilizam o LXQt que é mais pesado que o LXDE. A partir da próxima LTS, o Lubuntu não terá foco tão grande em manter computadores pré-históricos vivos, pois o LXQt não é tão leve. É bem similar ao MATE e até mesmo KDE minimal.
Alexandre D'or
Mas você tem dor de cabeça com os snaps ocupando muito espaço em disco, demorando pra abrir, não respeitando os temas e claro, deixando o boot lento.Por essa e outras que cai fora do Ubuntu.
Alexandre D'or
Realmente, isso é péssimo, principalmente pra mim que trabalho com edição de vídeo e imagens, preciso ter as últimas versões do software, por isso uso Manjaro.
brunocabral
Bom, se ter um menu confuso apenas pro Wi-fi e outras configs básicas é eficiente, bom então eu realmente não devo saber usar o Windows 10. O Windows 7 comparado ao 10 era bem mais simples. Fora as incosnsistências e trocentos serviços.
Alisson Santos
Se o Ubuntu tivesse a praticidade da qual o Windows me deixou mal acostumado, eu certamente usaria. Mas sempre que instalo tenho problemas quanto a resolução do meu monitor, que não aparece. Pesquisando por soluções encontro centenas. É exatamente este o problema, muitas soluções diferentes e cada uma com suas próprias falhas, ou a resolução não aparece ou não se mantém ou some quando reinicio o PC. Até encontrar a que resolve o meu problema, já se foram horas do meu dia. Pra o usuário comum, o sistema precisa ser 100% "baixe e execute" senão sempre será um SO para curiosos.
Guilherme Andrade
Não é verdade, como eu falei, eu sonhava em sair do Windows. Mas não vejo ATUALMENTE essa necessidade, o Windows tem tudo o que eu preciso e é rápido e eficiente hoje em dia.
brunocabral
Sobre jogos, salvo raras exceções, sou bem atendido pelo que tem no Linux. Obviamente há poucos MMORPGs/Mobas e o Proton por mais prático que seja não é o ideal, de resto, pra mim está muito bem.
brunocabral
Então, se o Windows é perfeito pra vc, significa que sempre foi, pq o XP, Vista, 7, 8, 8.1 e 10 por mais diferentes que sejam, são basicamente o mesmo S.O.
brunocabral
O Ark Survival estupra a minha memória RAM. Só é possível roda-lo sem congelar o sistema com no mínimo uma partição Swap de 700 MB, mesmo em ambientes gráficos que consomem menos que o KDE.
Guilherme Andrade
Eu também sonhava em me livrar do Windows, mas sempre gostei de jogar e até hoje a plataforma Linux não é boa pra isso. Até tentava usar dual boot mas percebi que era um gasto desnecessário de espaço no HD, e hoje em dia com os SSDs não sinto a menor necessidade de sair do Windows. Ele é simplesmente perfeito para mim.
PinPortal ✔️
Só que um sistema que consome menos RAM e menos CPU/GPU para rodar, é um sistema que permite com que você deixe mais hardware para o que você quiser fazer, seja navegar na internet, jogar jogos no pc, editar vídeos, etc.Quando os usuários deixam pra lá, acontece o que aconteceu com o próprio Android que hoje é pesado e foi necessário lançar uma versão mais enxuta (Android Go), ou o app do Facebook e do Messenger, que também lançaram versões mais enxutas (Facebook Lite e Messenger Lite), Skype (com o Skype Lite), Linkedin (com o Linkedin Lite) e por aí vai.As empresas fazem o que é a demanda dos usuários. Se as pessoas compram mais um pente de RAM para usar esses 4GB de RAM com o máximo de coisas que você puder fazer ao mesmo tempo sem travar, você começa a exigir um SO eficiente, um jogo eficiente, um editor de vídeo eficiente, um browser eficiente e por ai vai.
João
Deve dar uma preguiça hahahuahua
brunocabral
Isso que vc falou me fez lembrar de 2003, naquela época eu era pré adolescente e já sonhava em me livrar do Windows (embora eu não soubesse muito bem o que era "o windows"), hoje, Windows só pra trabalho (eu trabalho num escritório) e olhe lá.
brunocabral
Amo LTS, até pq são mais resistentes as cag... digo, experimentos "científicos" dos usuários que as versões normais.
brunocabral
Meu Avell G1513 é um desses hardwares específicos, resolvi baixando o Ukuu (instalador de novos kerneis) até o lançamento do 18.04.2.
brunocabral
O Kubuntu usa 550 MB. Quando eu tinha 4 GB de RAM (até o inicio de 2012), eu era obcecado por economia de RAM, fazia de tudo pro KDE consumir menos RAM, mas então assim que consegui um emprego arrumei mais um pente de memória então desencanei. Hoje nem me importo muito com isso.
brunocabral
Hoje em dia com Snap e Snap Store, as dores de cabeça com repositório desatualizado ou PPA são praticamente coisa do passado, se bem que eu adoro PPAs, são bem práticos.PS: Os instaladores *.Deb da Valve (Steam) e Google (Chrome) são sensacionais, eles adicionam o "PPA" pra vc, sem que vc faça nada.
brunocabral
Prefiro LTS + Snap
Léo Walk
É isso e outro detalhes menores que me fazem não querer usar esse ótimo sistema. Quando facilitarem a mão de obra, quem sabe um dia não migre de vez.
JK
Tecnoblog podia ter mais zelo por esse tipo de matéria né? Dica: roda de pendrive, não precisa instalar não, baixem a .iso e mostrem pro público!É a versão mais estável com o Gnome Shell já feita do ubuntu, e o consumo de memória está muito menor também, além de estar muito belo. Pena que sou muito ligado ao Windows kkkk.
PinPortal ✔️
Eu sempre espero as versões LTS. Utilizo o Lubuntu, exatamente por ser a versão oficial mais enxuta baseada no Ubuntu. Tenho dual boot com o Windows 10 e vejo na cara dura a diferença de performance. Não trava nada, mesmo com 20 abas abertas no navegador, exatamente porque tenho 4GB de RAM e o Windows 10 usa 1.9GB de RAM só para abrir a área de trabalho, enquanto o Lubuntu usa 339MB de RAM.Como eu gosto de coisas muito estáveis, prefiro esperar a próxima 20.04Vejo essas versões de 6 em 6 meses como Betas, porque sempre aparece bug ao longo do tempo, que acabam corrigindo antes de lançar a LTS.Além de que ficar atualizando a cada 6 meses pode dar erros nos pacotes. O certo mesmo seria fazer instalação do zero, mas eu também faço aquelas atualização pelo próprio Programa de Atualização, mas como é de 2 em 2 anos, a chance de dar erro na instalação é menor.
Lucas Santos
Vejo forum de Linux que nem vejo forum e grupos de Android: Parece que ninguém tem nada importante salvo/pra fazer pra ficar instalando sistema toda semana.
Lucas Santos
Precisamente. E quem precisar de mais recursos só deixar o "Adicionar recursos" mais acessível.
Lucas Santos
O melhor do Rolling Release é ver programas como Firefox atualizados independente de repositórios. Tenho raiva de pegar o Ubuntu e ver o Gimp, por exemplo, com meses ou anos de atraso em questão a atualizações.
tuneman
Pois é, a Microsoft deveria ter feito algo similar. Uma versão do sistema estável atualizada obrigatoriamente uma vez por ano e outra atualizada a cada seis meses destinada a testadores.E deveriam ter acabado de vez com essa porcaria de versão Home.Deixa uma só e pronto!
Fernando Val
Ah o bom LTS! Coisa abandonada pela Microsoft quando lançou o Windows 10, esse eterno SO beta que causa dores de cabeça numa simples atualização de segurança.E ainda tem troll querendo comparar atualização de uma versão de testes para uma estável de "curta" duração com atualizações periódicas de uma sistema tido como estável.Nem vou dizer que é possível ter duas ou mais versões de sistemas baseados em Linux num mesmo computador, porque também é possível escolher entre Windows 7, 8 e 10 durante o boot, todos compartilhando o mesmo diretório "Meus documentos".
Andre Costa
Sim, tem a opção de atualizar ou não. O ponto é que versões não LTS têm atualizações de segurança por somente 9 meses.Melhor coisa mesmo é ficar nas versões LTS.
Tiago Vidal de Souza
Uso Ubuntu desda versão 5.10... e por experiencia própria, recomendo usar sempre a LTS, update de LTS é mais estável, geralmente tudo rodara de forma estável na LTS, a não ser que vc tenha um hardware especifico que a LTS ainda não suporta. Aí vc procura outro release.
tuneman
faz tempo que não uso Ubuntu, mas pelo menos o usuario têm a opção de não atualizar?
Capitão Caverna
Pra quem reclama das grandes atualizações do Windows, precisa ir nos fóruns ver a dor de cabeça que é atualizar do 18.10 pra esse.E o pior é que sempre foi assim