Início » Celular » Desmonte mostra como Samsung Galaxy Fold é “assustadoramente frágil”

Desmonte mostra como Samsung Galaxy Fold é “assustadoramente frágil”

Galaxy Fold passou pelo desmonte do iFixit; pontos de entrada na dobradiça permitem danificar o display OLED

Felipe Ventura Por

A Samsung está investigando o que aconteceu com o Galaxy Fold, cuja tela dobrável apresentou falha em diversas unidades, mesmo de quem não removeu a película protetora. O celular passou pelo desmonte do iFixit, que descobriu alguns problemas de design: existem muitos pontos de entrada na dobradiça que permitem danificar o display OLED.

Ao abrir a caixa do Galaxy Fold pela primeira vez, você encontra o aparelho aberto. Aí já é possível observar um problema: a moldura fina que envolve a tela deixa uma lacuna de 7 mm onde as duas metades se encontram, tanto na parte superior como na inferior. “Se algo entrar acidentalmente, a tela para de funcionar”, diz o iFixit.

Quando você dobra o Fold, dá para notar outra complicação: as aberturas ao redor da dobradiça são enormes e “definitivamente atrairão poeira”, segundo o iFixit. Além disso, o desmonte revela que não existe nenhuma proteção contra a entrada de sujeira na dobradiça. As partículas podem até sair com o tempo, ou podem danificar o display.

E as telas OLED são muito mais delicadas — e propensas a falhas — do que o LCD. “Qualquer pequena rachadura na camada de encapsulamento ao redor do OLED pode danificar fatalmente os materiais orgânicos dentro da tela”, explica o iFixit. Isso geralmente causa problemas graves que prejudicam todo o display, em vez de danos localizados.

A própria Samsung reconhece que a dobradiça pode estar relacionada às falhas do Galaxy Fold. “As descobertas iniciais da inspeção dos problemas relatados na tela indicam que eles podem estar associados a impactos nas partes expostas da dobradiça”, diz a empresa em comunicado. “Houve também um caso em que substâncias encontradas dentro do dispositivo afetaram o desempenho da tela.”

Sim, houve alguns casos em que os usuários removeram a película de proteção do Fold. O iFixit fez o mesmo para o desmonte, o que acabou danificando a tela. O aparelho “tecnicamente poderia funcionar sem essa camada, mas ela adere tão bem — e o display é tão frágil — que é difícil removê-la sem aplicar uma pressão que possa quebrá-lo”.

O iFixit deu nota 2 de 10 em reparabilidade, dizendo que o Galaxy Fold é “assustadoramente frágil”, e que a falta de proteções na tela principal significa que você provavelmente terá que substituí-la em pouco tempo.

Traseira do Galaxy Fold é quase um smartphone completo

O desmonte também revelou outros detalhes interessantes. A parte traseira é quase um smartphone completo, com processador Snapdragon 855, memória RAM da Samsung (claro) e armazenamento eUFS também da coreana. Só faltam o alto-falante e o motor de vibração, que ficam na metade frontal. A bateria é dividida em duas metades, uma na parte frontal (2.135 mAh) e outra na traseira (2.245 mAh).

A tela OLED principal é feita pela Samsung, claro, e é conectada ao aparelho através de um cabo único no lado esquerdo. O The Verge percebeu um efeito “jelly scroll”, em que a rolagem sofre um efeito estranho que estica e condensa os elementos da interface. Segundo o iFixit, isso provavelmente ocorre devido ao software (drivers), não por causa do display em si.

Cada metade da tela é colada em uma fina placa metálica de suporte, que por sua vez é colada à estrutura do celular. E a dobradiça tem sete elementos principais: quatro travas de mola que mantêm a tela na posição aberta; duas articulações nas extremidades para absorver forças de torção; e uma articulação central com engrenagens para abrir as duas metades simultaneamente.

Confira todas as fotos no iFixit.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Fabio Santos

Na época de ouro da Nokia eu trabalhava com meus tios que tem distribuidora, a Nokia levava muitos processos e reclamações.

John Smith

Sim, nada mais justo! Por isso achei válido colocar um pouco da minha experiência, também.

Fabio Santos

O que tive de problema com a Nokia foi num N73 que tive bem lá atrás, aonde este deu problema no display ficou quase dois meses na assistência, já tinha direito ao reembolso e no fim foi feito mais levou quase 4 meses, minha colocação se dá pela experiência que tive.

John Smith

Esse Flex Pai é um dos dobráveis mais toscos anunciados.

John Smith

Devo discordar quanto à Nokia. Antes da aquisição da Microsoft precisei acionar a garantia duas vezes e em ambas o atendimento foi prático e sem estresse. Acionei facilmente a garantia, postei via código de postagem, recebi o aparelho consertado em casa depois de uma semana.

Mas claro, essas empresas usam diferentes autorizadas para realizar os serviços, o que pode ser a causa de discrepâncias no atendimento como esse.

odnlo

É um projeto na fase alpha ainda, a coragem em lançar isso pro público. Isso cheira a chefia que não ouviu a engenharia e mandou lançar mesmo assim e lá vem o novo note 7

Carlin

A Samsung com toda certeza, teme o crescimento exponencial que a Hawaii esta tendo nesses últimos anos, o desejo de estampar o #1 na campanha de marketing é maior que qualquer departamento de engenharia que diga que o produto ainda precisa ser repensado e projetado evitando erros bobos como esses!
É assustador como algumas empresas não pensam em oferecer um produto minimamente usável!

Mike Cross

Definitivamente é. Isso infelizmente é muito comum na industria de tecnologia: lançar um produto extremamente falho apenas pra ter o appeal de dizer que ela foi a primeira empresa a lançar a tecnologia, esperando que esss hype tanke quaisquer reputações negativas que isso causar.
Um outro exemplo famoso disso foi com a Microsoft no lançamento do XBox 360, no qual acarretou nas infames Três Luzes Vermelhas da Morte.

Alexandre Salau

Sim, tem muito disso, o pessoal do desenvolvimento diz que não dá mas a chefia manda lançar assim mesmo porque tá no final do prazo e o marketing já criou todo o hype sem consultar a engenharia.

Ivan

Em laboratório é tudo perfeito, já no mundo real deve enfrentar até coliformes fecais.

mobilegamerbr

Não é a toa que a Apple foi pro design "Barra". qualquer outra coisa além de aumentar o custo, deixaria fácil de quebrar.

Fabio Santos

Pós venda bom apenas a maçã tem, porém tudo tem seu preço.
Uso celular desde os tijolos da telesp celular uma coisa aprendi Motorola (mesmo após a Lenovo adquirir), Samsung e Nokia sempre ao precisar parecia fila do sus.

Don Ramón

Essa queimação de filme por um troço dobrável inutilizável é mesmo necessária?

Leo Otávio

A Samsung se precipitou, o produto não está ponto, precisa ser aperfeiçoado. É irresponsável colocar algo assim à venda.

Leo Souza

Olá Rodrigo, vou tentar expor meu ponto de vista. A Samsung, ou qualquer empresa e até mesmo você, pode lançar o produto ou serviço que ela ou você quiser, contanto que não viole nenhuma lei, cabe ao consumidor decidir ou não comprá-lo, por exemplo, se eu, Leo Souza, decido pegar um pedaço de granito e enrolar em papel celofane e colocar numa caixa bonita e vender como pedra Leo Souza por R$300,00, cabe somente a você consumidor decidir se vale ou não comprar a pedra Leo Souza, foi isso que quis dizer com ela pode lançar o que quiser. Agora se você discorda respeito sua opinião, mas de forma alguma direi que é besteira, besteira seria se seu argumento não tivesse base, mas ele tem, compreendo seu argumento mas discordo. Fique em paz.

Exibir mais comentários