Início » Internet » Firefox libera nova correção para falha que desativou extensões

Firefox libera nova correção para falha que desativou extensões

As extensões do Firefox foram desabilitadas na sexta-feira (3) por conta de um certificado de segurança que expirou

Victor Hugo Silva Por

Um certificado de segurança expirado no Firefox fez com que diversas pessoas não conseguissem usar suas extensões desde sexta-feira (3). Para resolver o problema, o navegador liberou duas atualizações no final de semana.

A mais recente foi disponibilizada no domingo (5) no Firefox para desktop, incluindo a versão estável e a ESR (Extended Support Release, destinada a empresas, por exemplo), e para Android. No sábado (4), a Mozilla já havia oferecido uma primeira correção, voltada apenas para a versão estável no desktop.

Firefox libera nova correção para falha que desativou extensões

"Há alguns problemas que ainda estamos trabalhando, mas queríamos que esta versão fosse lançada e suas extensões voltassem a ser executadas antes de segunda-feira", afirmou a Mozilla por meio de um tweet publicado no domingo.

O certificado permite ao navegador verificar a autenticidade de extensões oferecidas aos seus usuários. O fim de sua validade impediu ferramentas como bloqueadores de anúncios e gerenciadores de senhas de serem habilitadas ou instaladas.

Como resolver erro com extensões no Firefox?

A correção é oferecida automaticamente na área de Estudos, que testa novos recursos no navegador. A opção fica ativada por padrão, mas para garantir que ela está funcionando, abra o menu do Firefox e siga Opções > Privacidade & Segurança > Permitir que o Firefox instale e execute pesquisas.

Caso o campo esteja selecionado, a atualização será oferecida a qualquer momento. Para checar se ela já foi instalada em seu dispositivo, acesse about:studies na barra do navegador. A correção pode ser identificada pelo nome "hotfix-update-xpi-signing-intermediate-bug-1548973".

O problema parece ter sido resolvido para a maioria dos usuários. No entanto, algumas pessoas que usam versões antigas do navegador justamente por conta de extensões que não foram atualizadas em versões mais novas indicam que as ferramentas ainda estão indisponíveis.

Enquanto este problema não é resolvido, a Mozilla pede que os usuários não deletem extensões para instalá-las novamente e que não adotem soluções alternativas. As medidas podem causar a perda de dados ou problemas com correções oficiais.

Com informações: Mozilla, CNET, The Next Web.

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação