Início » Celular » Samsung vai cancelar pedidos não-confirmados do Galaxy Fold até 31 de maio

Samsung vai cancelar pedidos não-confirmados do Galaxy Fold até 31 de maio

Galaxy Fold ainda não tem data prevista para lançamento; celular dobrável tem problemas na tela e é "assustadoramente frágil"

Por
07/05/2019 às 12h03

A Samsung enviou um e-mail aos clientes que fizeram reserva do Galaxy Fold, avisando que ainda não há data prevista para o lançamento do celular dobrável, e que eles precisam confirmar o pedido para que ele não seja cancelado automaticamente até o dia 31 de maio. Várias unidades tiveram problemas na tela, e o smartphone foi considerado “assustadoramente frágil” pelo iFixit.

Em comunicado à Reuters, a Samsung explica que, devido às regras dos EUA, a empresa é obrigada a notificar os clientes de que as reservas serão canceladas caso o produto não seja enviado até 31 de maio.

A FTC (Comissão Federal de Comércio) estabeleceu em 2014 a “regra dos 30 dias” para compras online nos EUA: se a empresa receber um pedido e descobrir que não poderá cumprir o prazo, ou que não poderá entregá-lo em até 30 dias, ela precisa obter permissão do cliente para atrasar a entrega. Caso contrário, o pedido deverá ser cancelado com reembolso total.

O Galaxy Fold custa US$ 1.980, mas a Samsung ainda não cobrou esse valor de quem fez reserva. Por isso, ela não precisará emitir nenhum reembolso, mas terá que cancelar os pedidos de quem não fizer a confirmação.

Samsung ainda não pode confirmar data de lançamento

No e-mail aos clientes, a Samsung diz que está “progredindo em melhorar o Galaxy Fold”, mas avisa: “ainda não podemos confirmar a data prevista para o envio. Vamos atualizar você com informações de envio mais específicas nas próximas semanas”.

Para manter a reserva do Galaxy Fold, o cliente só precisa clicar no link do e-mail que diz “Sim, eu gostaria de confirmar meu pedido”.

Samsung Galaxy Fold com defeito na tela; a película protetora não foi removida (foto por Todd Haselton/Twitter)

O lançamento do Galaxy Fold foi adiado por tempo indeterminado. Algumas unidades do celular dobrável foram distribuídas para jornalistas e youtubers. Alguns removeram o que parecia ser uma película protetora, danificando o display; outros notaram falhas após poucos dias de uso, mesmo mantendo a película.

O iFixit desmontou o Galaxy Fold e notou muitos pontos na dobradiça que permitem a entrada de poeira e outros detritos, mas não existe nenhum mecanismo interno para removê-los nem para proteger a tela OLED. A pedido da Samsung, o desmonte foi removido do site.

Com informações: Reuters, CNET.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.