Início » Telecomunicações » TIM registra lucro de R$ 251 milhões no primeiro trimestre de 2019

TIM registra lucro de R$ 251 milhões no primeiro trimestre de 2019

Receita e lucro líquido da TIM aumentaram no 1º trimestre de 2019, mas cenário econômico afetou números

Emerson Alecrim Por

A TIM liberou recentemente os resultados financeiros referentes ao primeiro trimestre de 2019. Os números da operadora são positivos. O lucro líquido, por exemplo, ficou em R$ 251 milhões no período. Apesar disso, a companhia destacou que o cenário econômico do Brasil afetou os resultados.

O primeiro trimestre do ano foi encerrado com 55,1 milhões de usuários na base de telefonia móvel. Na comparação com o mesmo período de 2018, esse número representa queda de 5%: a operadora tinha 58 milhões de linhas nos três primeiros meses de 2018.

Se levarmos em conta só a base de pré-pagos, calculada em 34,5 milhões de assinantes, o recuo foi de 12,5%. Em compensação, a base de clientes no pós-pago aumentou 11,4%, encerrando o período com 20,6 milhões de contas.

Já a base de clientes do TIM Live (banda larga fixa) fechou o período com crescimento de 18,3%. No entanto, o número de assinantes dessa modalidade de serviço é consideravelmente mais limitado: 486 mil conexões (23 mil novas contas no período).

Esses números ajudaram a TIM registrar receita líquida de R$ 4,19 bilhões no primeiro trimestre do ano, aumento de 1,7% em relação ao mesmo período de 2018.

Como já dito, o lucro líquido ajustado ficou em R$ 251 milhões, alta de 2,5% na comparação ano a ano. Porém, em relação ao último trimestre de 2018, o lucro caiu 57,2%: foram R$ 587 milhões nesse período.

Já o EBITDA normalizado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) para o primeiro trimestre de 2019 totalizou R$ 1,49 bilhão, crescimento de 5,3% na comparação ano a ano.

Para a TIM, os resultados só não foram melhores por conta de fatores como a alta competitividade no segmento de celulares pré-pagos e expectativas reduzidas de crescimento do PIB, cenário refletido nas altas taxas de desemprego e na queda de confiança do consumidor, por exemplo.

Com relação ao aspecto da competitividade, Pietro Labriola, anunciado como CEO da TIM há pouco mais de um mês, disse que a operadora é mais racional no pré-pago: para a empresa, a competição deve ser baseada em serviços e inovação, não em preços.

A operadora também reportou fluxo expressivo de investimentos: foram R$ 650 milhões no primeiro trimestre para projetos de TI, redes de transporte, serviços 4G em 700 MHz e afins, alta de 6% em relação ao mesmo período de 2018.

Os balanços financeiros completos referentes ao primeiro trimestre de 2019 e a períodos anteriores estão disponíveis no site da TIM.

Com informações: UOL, Teletime.

Tecnocast 115 — Para que serve o 5G?

Muita gente ainda pensa que o 5G vai servir apenas para deixar a internet do celular mais rápida. Mas a nova rede deve mudar muita coisa, inclusive a internet fixa que chega hoje em nossas casas.

Neste episódio, contamos tudo o que você precisa saber sobre o 5G. Dá o play e vem com a gente!

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno Sousa

Exemplos?

Blackberry

Não tá feliz muda de operadora.

Porto Velho

Eu respondi alguém dizendo que o lucro dela é absurdo. Não tem nada de absurdo lucro de 12% num pais que paga até 8% com risco zero.

LemmiNoW

aquele que oferece o melhor custo benefício na sua faixa de preço.

LemmiNoW

kkkk, só não pode esquecer de assistir o seu episódio de game of thrones e jogar fortnite.

Highlander

Se os planos pré-pagos fossem bons, ninguém assinaria o pós-pago, estude um pouco economia!

Highlander

Para cara, simplesmente PARA!!!

Leumas Ninguém

Tenho e me arrependi

Aqui o sinal é horrível

Continuo com a vivo mesmo, mesmo sendo absurdo de cara

#VAICORINTHIANS

Não entendi pq absurdo? 12% ainda é pouco dado o risco de alocaçãod e capital, poupança tem risco zero. Investimentos no geral são medidos pelo risco, quanto maior o risco, maior o retorno.
Agora, concordo com o fabio, grandes empresas lucram usando dinheiro do contribuinte, com isenções, emprstimos com juros baixo de bancos estatais, etc..

Fabio Santos

Você parece gerente de setor mostra números e depois quando chega lá em cima muda fatos, lembro quando a Sony fez maior cambalacho pra passar as suas lojas físicas pra margem como meio de não se queimar com números bem digo com total convicção pela Nagem ser ligada à minha família e ter salvado os juntos que seriam terríveis na época.
No fim os gigantes um lava a mão do outro tudo pra se manter o nome.
Se algo ainda sim mostrar negativo que a coisa está bem pior, nunca o fluxo saída e entrada será 0 na real, maquiar faz parte do alto escalão.
Também término aqui.

Porto Velho

Aham, porque no seu mundo "imperfeito" 0,521/4,19*100 da 1024% né?? Kkkkk

Finalizo aqui.

Fabio Santos

Trabalho há 12 anos com saúde o que mais ocorre e coisas que fogem da matemática tradicional se você me entende e todos fazem isto.
Mais se você acha que tudo corre as mil maravilhas blz, no seu mundo perfeito.

Porto Velho

Matemática é conversa pra boi dormir??

Pega os números ali: divide o lucro líquido (521 mi) pela receita líquida (4,19 bi), da exatamente 12%. Num pais onde a poupança rende 4,5% com risco 0, 12% é lucro baixíssimo. Mas legal é dizer que empresa ganha muito mesmo sem saber diferenciar faturamento de lucro né?

Fabio Santos

Isto é conversa pra boi dormir, veja a Amil disse ter tido um rendimento abaixo do esperado e comprou 5 convênios este ano, no meu ver todos de saúde a tecnologia choram demais, e sempre aprendi quem chora tem.

Porto Velho

Poupança: 4,5%
Lucro da Tim: 12% (divide o lucro líquido pela receita líquida).

As definições de "lucro absurdo" foram atualizadas..kkkk

Exibir mais comentários