Início » Celular » Xiaomi fará evento no Brasil em 21 de maio para lançar Redmi Note 7 e Redmi 7

Xiaomi fará evento no Brasil em 21 de maio para lançar Redmi Note 7 e Redmi 7

Xiaomi realiza evento para lançar Redmi 7 e Redmi Note 7; Anatel também homologou Mi 9, Mi 8 Lite e Redmi Go a pedido da DL

Felipe Ventura Por

A Xiaomi convidou a imprensa brasileira para um evento a ser realizado em São Paulo no dia 21 de maio: a empresa não diz quais novidades vai apresentar, mas já havia adiantado que lançará o Redmi 7 e Redmi Note 7 ainda este mês. Vale notar que a Anatel homologou estes celulares, além de outros três da fabricante: Xiaomi Mi 9, Mi 8 Lite e Redmi Go, todos a pedido da brasileira DL Eletrônicos.

Xiaomi Redmi 7

O convite foi enviado pela assessoria de imprensa da DL, mas menciona apenas a Xiaomi. O e-mail acompanha um vídeo dizendo que a fabricante cria “produtos excelentes a preços honestos”, e que usa “os melhores componentes que a indústria mundial oferece”. Nele, também aparece a frase: “agora temos novidades para o Brasil”.

A DL prometeu lançar o Redmi 7 e o Redmi Note 7 em algum momento de maio, sem revelar detalhes de preço. Ela também não mencionou se os aparelhos estariam disponíveis no varejo online, ou só em lojas físicas. O Pocophone F1 e o Redmi Note 6 Pro, já lançados no país, só podem ser comprados oficialmente nos estabelecimentos da Ricardo Eletro.

Redmi Note 7

O Redmi Note 7 se destaca por sua câmera dupla com sensor principal de 48 megapixels; ele vem com processador Snapdragon 660 e bateria de 4.000 mAh com recarga rápida. Enquanto isso, o Redmi 7 traz câmera traseira dupla com sensor principal de 12 MP, processador Snapdragon 632 e bateria de 4.000 mAh.

Ambos foram homologados pela Anatel, assim como o Xiaomi Mi 9, Mi 8 Lite e Redmi Go. Todos têm suporte à frequência de 700 MHz usada pelo 4G brasileiro (banda 28). Provavelmente esses celulares não serão todos lançados no mesmo evento, mas eles devem chegar em um futuro próximo.

Xiaomi promete ecossistema de produtos para o Brasil

A Xiaomi Brasil voltou a atualizar seus perfis do Twitter e Facebook em março. Desde então, ela vem mencionando “produtos do ecossistema Xiaomi”, dando a entender que irá além de celulares.

Vale lembrar que o Huami Amazfit está passando por homologação da Anatel, mas ainda não foi aprovado; trata-se de um relógio inteligente com GPS embutido que oferece autonomia de até 5 dias.

Além disso, a DL está vendendo patinetes da Xiaomi em sua loja oficial no Mercado Livre: a Mi Electric Scooter M365 pode ser encontrada no marketplace do Ponto Frio, Casas Bahia e Magazine Luiza por R$ 4 mil. O produto é “vendido e entregue por DL”, e as imagens diz que a empresa é o distribuidor oficial.

O que mais a Xiaomi vai lançar? Será que, desta vez, ela consegue se manter no Brasil?

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Mickão

Aqui no Brasil não da nem pra começar a comparação de popularidade entre Xiaomi contra Samsung, Motorola ou LG. Não fale besteira. Enquanto tem 1.500 Xiaomi vendidos por um vendedor no ML a Samsung já vendeu outros 15.000.

phsodre

Na verdade já é muito reconhecida. A Xiaomi já disputa o mercado com as grandes, figurando entre 3º e 4º lugar normalmente na fatia de mercado. Aqui na minha cidade tem inúmeras lojas pequenas que vendem Xiaomi, tanto as físicas como as online no Instagram (que são muito populares por aqui). Fora que de uns meses pra cá, é cada vez mais comum eu ver alguém com um na mão, ou amigos que entendem menos de tecnologia virem me perguntar, pq acharam ótimo o celular de outro amigo, pq gostaram das câmeras, ou simplesmente pq recomendaram muito. Tenho vários colegas de trabalho que usam e até já recebi recomendações de gente que achava que eu não conhecia a marca ainda. A bem da verdade... Eu só vejo as pessoas insistirem realmente nesse "desconhecimento" aqui nos comentários do Tecnoblog!

Reginaldo Ribeiro

Não sei onde você mora, mas no interior de SP, onde moro tem 450 mil habitantes, primeiro lugar é samsung, segundo é motorola, 3 é xiomi. É extremamente comum comum encontar algum Mix ou Readmi na rua. O pai ou a mãe não conhece, mas quem compra o aparelho novo é o filho ou sobrinho, que conhece e oferece o custo beneficio.

Buldego

Certeza que a Xiaomi vai fazer cagada de novo.

p.s: Engraçado ver que os haters dos xiaominions estão mais chatos do que os xiaominions!

thejorsias

Tenta vender um Xiaomi no grupo de vendas da sua cidade pra você ver o "conhecida".

Franklin

@reginaldo_ribeiro:disqus nem você acredita nisso.
Em sua bolha todos devem conhecer a Xiaomi, mas você sabe que eu estou falando de cidadãos "normais". Falo de pessoas que gostam de seus Motorolas, Samsungs ou iPhones e nunca ouviram falar de Xiaomi. Esse tipo de gente tem pavor de produto chinês — com certa razão.

Sejamos sinceros, o sucesso da Xiaomi se deve exclusivamente ao custo-beneficio. Virou até meme: "Xiaomi é melhor e mais barato". Mas os aparelhos que estão sendo trazidos pela DL não possuem uma boa relação de custo-beneficio. Inclusive acho que pelo preço que é cobrado pela DL, é melhor comprar um Motorola, Samsung ou iPhone, do que um Xiaomi vendido por eles.

Por fim, acho improvável que a Xiaomi subsidie o preço.

Kleverton Soares

Conhecida na sua bolha né? Pergunta pro seu tio, mãe, vizinhos não ligados em tecnologia se eles sabem o que é Xiaomi.

Franco Luiz

OS xiaominios chatos do caralho nenhum deles vao comprar alegando preço alto e mais uma vez a xiaomi vai embora ...... Podem anotar

RABUGENTO SFQNS

A CAOA está, mais uma vez, tentando dar o golpe e louquinha para deixar a Hyundai de lado.

RABUGENTO SFQNS

Se a ANATEL já homologou o aparelho, não há razão de não dar certo. Afinal você pode trazer em sua bagagem em viagem ao exterior uma câmera fotgáfica e um celular novo.

Reginaldo Ribeiro

Muito pelo contrario, Xiomi já é consideravelmente conhecida no Brasil, propaganda boca a boca deles é muito forte, quem compra dificilmente pensa em deixar a marca. Basta dar uma olhada nos anúncios em Market Place, Amazom ou ML, cada vendedor tem em média 1500 ou mais aparelhos vendidos, ótimos feedback's. Entre 2011 e 2016 rasguei muito dinheiro em aparelhos high end, cheguei comprar 2 no mesmo ano, motorola, samsung, Google nexus, LG, Asus.. só não tive Sony. Comecei a ter mais dó do meu suado dinheiro e mês passado comprei meu primeiro Xiomi, e não poderia estar mais feliz. Se a Xiomi subsidiar um pouco o preço, eles ganham o mercado nacional em pouco tempo.

Eduardo Papa

Melhor coisa que poderia acontecer com a chery é essa junção. Vide a própria Hyundai, só é o que é hoje no Brasil por causa da Caoa! Contatos sempre tem um fim, seja ele traumático ou não...

Fabio Santos

Creio que a ASUS fez uma boa estratégia e barata da os celulares para vários youtubers que dizem ser fantástico conquista o público, não precisa de mais nada e com parceria forte da Nagem Nordeste e kalunga Sudeste fechou.

Fabio Santos

Um ser que entende parabéns

RABUGENTO SFQNS

A Chery tem como representante e administradora no Brasil a CAOA. A CAOA já aprontou bastante por aqui. Lembra-se da Renault em 2000? Agora está querendo abandonar a Hyundai para ficar com a Chery. O TIGGO 7 é um belo carro mas, por mais que me esforce, não consigo confiar na CAOA. Os chineses ainda não aprenderam a escolher seus representantes por aqui. A XIAOMI também já sentiu isso em passado próximo.

Exibir mais comentários