Início » Negócios » Netflix pode perder Friends e séries da DC Comics nos EUA

Netflix pode perder Friends e séries da DC Comics nos EUA

Netflix pagou US$ 100 milhões para manter Friends no catálogo; AT&T quer lançar serviço próprio de streaming nos EUA

Por
22 semanas atrás

A Netflix pagou US$ 100 milhões para manter Friends em seu catálogo ao longo de 2019, enfrentando concorrentes como Hulu e Apple. No entanto, ela pode perder o licenciamento desta e de outras séries num futuro próximo, porque a AT&T tem os direitos de transmissão e quer lançar um serviço próprio nos EUA. Ainda não está claro como isso poderia afetar a Netflix no Brasil.

Friends

O serviço de streaming da operadora AT&T deve ser lançado no final de 2019 com séries e filmes da HBO, além de conteúdo da Turner Networks (responsável por canais como TNT, Cartoon Network e Adult Swim) e da Warner Bros. Television.

A WBTV tem em seu catálogo séries famosas como Friends, The Big Bang Theory, Gilmore Girls, Gossip Girl, Supernatural, Smallville, The Vampire Diaries, The O.C., Plantão Médico (ER) e muitas outras. Além disso, ela produz e distribui séries da DC Comics como Arrow, The Flash, Supergirl, Gotham e Titans.

Séries “devem ser exclusivas”, incluindo Friends

Randall Stephenson, CEO da AT&T, disse nesta terça-feira (14) que a empresa “vai trazer muitos desses direitos de mídia e direitos de licenciamento de volta para nós mesmos, para colocar em nosso próprio produto SVOD” de streaming.

Kevin Reilly, responsável pelo futuro serviço de streaming da WarnerMedia, afirmou em fevereiro que está disposto a retirar da concorrência as “joias da coroa da Warner”, incluindo Friends. “Compartilhar recursos cruciais como esse não é um bom modelo, minha convicção é que eles devem ser exclusivos”, disse ele ao Deadline.

The Flash

A WarnerMedia gasta cerca de US$ 14 bilhões por ano para criar conteúdo original. “O que você verá acontecer com o tempo é que mais e mais desses US$ 14 bilhões serão direcionados para o nosso próprio produto — conteúdo a ser colocado em nosso próprio produto”, segundo Stephenson.

A própria Netflix vem apostando em séries exclusivas; inclusive, algumas delas são produzidas pela WarnerMedia, como O Mundo Sombrio de Sabrina e O Método Kominsky. O Amazon Prime Video e a HBO seguem uma estratégia semelhante; e a Disney avisa que terá diversas séries exclusivas em seu futuro serviço de streaming, envolvendo conteúdo da Pixar, Marvel e Star Wars.

E no Brasil?

Para o Brasil, os efeitos dessa estratégia ainda não estão claros. As séries da WBTV estão espalhadas por serviços como Netflix (Friends), Amazon Prime Video (Supernatural) e Globoplay (The Big Bang Theory). Se a AT&T tiver interesse em lançar um serviço exclusivo por aqui, essas sitcoms poderiam migrar de catálogo. Vale lembrar que a empresa já opera aqui o Cartoon Network Já! em parceria com operadoras locais.

A AT&T finalizou no ano passado a aquisição da Time Warner — agora WarnerMedia — por cerca de US$ 108,7 bilhões. A empresa se tornou dona da HBO, da WBTV e da Turner Broadcasting System, que detém canais como CNN, Cartoon Network, TBS e TNT.

Com informações: Dallas News, The Verge.

Tecnocast 078 – Um bundle de bundles

Hoje existe uma fragmentação do streaming. As empresas de mídia, como HBO, Disney e Sony, decidiram criar seus próprios concorrentes da Netflix, com conteúdo exclusivo. E as empresas de tecnologia, como Netflix, Apple e Google, também acharam que seria uma boa ideia investir em produções próprias. O resultado é um monte de conteúdo de qualidade espalhado entre diversos serviços pagos.

Como resolver isso? Vamos ter que pagar uma taxa para cada serviço? As empresas vão se juntar para lançar “pacotes” de serviços de streaming, como acontece na TV por assinatura? Dá o play e vem discutir com a gente!