Início » Celular » Galaxy S10 bate recorde de vendas para a Samsung no Brasil

Galaxy S10 bate recorde de vendas para a Samsung no Brasil

Em seu primeiro mês no mercado, linha Galaxy S10 superou em 80% o número de unidades comercializadas do Galaxy S9 e S9+

Por
14 semanas atrás

A linha Galaxy S10 — que também inclui o Galaxy S10+ e Galaxy S10e — atingiu um recorde de vendas para a Samsung no Brasil: em seu primeiro mês no mercado, ela superou em 80% o número de unidades comercializadas do Galaxy S9 e S9+ em seu lançamento no ano passado. Os novos celulares também ultrapassaram seus antecessores durante a pré-venda.

São dois marcos distintos:

  • considerando as três primeiras semanas de pré-venda, a linha Galaxy S10 (S10, S10+ e S10e) superou em 100% o desempenho da linha S9 no Brasil;
  • considerando o primeiro mês de lançamento, a linha Galaxy S10 ultrapassou em 80% as vendas do S9 e S9+ no Brasil.

Como notamos anteriormente, as vendas do Galaxy S9 ficaram abaixo do esperado, então o S10 não teria tanta dificuldade em superá-las. Afinal, os novos smartphones trazem mudanças notáveis no design e câmeras, em vez de serem uma atualização incremental.

No entanto, o S10 vai ganhar mais concorrentes em breve. A Huawei está chegando com o P30 Pro na próxima sexta-feira (17), oferecendo desconto de R$ 2 mil para quem trocar um celular antigo. A Xiaomi também ensaia um retorno ao país com o Redmi Note 7 e com o high-end Mi 9.

Galaxy S10 vende bem mas lucro da Samsung cai

A Samsung não revela o número de unidades vendidas do Galaxy S10 no Brasil. Ela raramente abre esse tipo de dado: em 2011, a empresa parou de informar quantos celulares e tablets foram comercializados a cada trimestre, citando pressão da concorrência. (Na época, ela também estava envolvida em uma batalha judicial com a Apple.)

No primeiro trimestre, a Samsung divulgou que o Galaxy S10 está vendendo bem ao redor do mundo, sem revelar números. Ainda assim, o lucro da empresa caiu 60% se comparado ao mesmo período de 2018: ela culpa a demanda fraca por semicondutores, como chips de memória RAM e flash NAND; além de uma queda “sazonal” na procura por celulares intermediários.

Até fevereiro de 2019, a Samsung havia vendido mais de 2 bilhões de smartphones Galaxy desde seu lançamento em 2010. A estatística foi revelada por DJ Koh, responsável pela divisão móvel, durante o anúncio oficial do Galaxy S10 e Galaxy Fold.