Início » Aplicativos e Software » Motoristas de Uber no Brasil poderão usar carros para vender produtos

Motoristas de Uber no Brasil poderão usar carros para vender produtos

Uber e Cargo oferecerão caixas de produtos para motoristas em São Paulo e no Rio de Janeiro aumentarem renda

Victor Hugo Silva Por
26 semanas atrás

A Uber ganhou parte de sua popularidade por conta do atendimento, que incluía a oferta de itens como água e bala nas corridas. Agora, motoristas brasileiros poderão usar seus carros como uma espécie de loja de conveniência e vender de doces até carregadores de celular.

Isso acontecerá por conta de uma expansão na parceria entre Uber e Cargo, que permitirá a motoristas de São Paulo e Rio de Janeiro a instalação de caixas com produtos à venda. Elas poderão ser retiradas nas lojas am/pm, que operam nos postos Ipiranga.

Parceria entre Uber e Cargo permitirá que motoristas vendam produtos

Para isso, os motoristas interessados deverão se cadastrar na Cargo e solicitar a caixa. Depois, precisam comprar itens junto à empresa. Há, também, produtos que os inscritos podem retirar gratuitamente e vender a seus passageiros.

Quem quiser comprar algo durante a corrida, deverá acessar o site da empresa e realizar o pagamento. A cada compra finalizada, o serviço atualiza o estoque da caixa e tem um controle sobre quando enviar novos produtos.

Fundada em 2017, a Cargo tem justamente a proposta de transformar carros de motoristas em lojas. O objetivo é oferecer uma renda extra com venda de produtos que os passageiros costumam precisar em uma viagem.

Esta é a primeira experiência internacional da startup, que começou sua parceria com a Uber em julho de 2018, oferecendo suas caixas em São Francisco e Los Angeles. O serviço foi ampliado para cidades como Boston, Miami, Nova York e Washington, D.C.

Hoje, cerca de 20 mil motoristas contam com as caixas instaladas em seus veículos. Com a chegada ao Brasil, a Cargo tem 600 mil motoristas novos a serem alcançados. Com pouco tempo, a empresa tem se destacado: em outubro, por exemplo, levantou US$ 22 milhões em uma rodada de investimentos.

Com informações: TechCrunch.

Mais sobre: ,