Início » Celular » Xiaomi Redmi K20 Pro traz Snapdragon 855, câmera retrátil e 4.000 mAh

Xiaomi Redmi K20 Pro traz Snapdragon 855, câmera retrátil e 4.000 mAh

Redmi K20 Pro traz leitor de digitais sob a tela e câmera traseira tripla com 48 MP; Redmi K20 tem Snapdragon 730

Felipe Ventura Por

A Xiaomi anunciou, através de sua marca independente Redmi, dois novos celulares nesta terça-feira (28): o Redmi K20 Pro tem Snapdragon 855, leitor de digitais sob a tela, câmera traseira tripla com 48 megapixels, câmera frontal retrátil e Android 9 Pie; enquanto o Redmi K20 traz especificações semelhantes mas troca o processador por um Snapdragon 730.

Redmi K20/K20 Pro

Nas últimas semanas, a Xiaomi já havia confirmado vários detalhes sobre o Redmi K20 Pro. Ele possui tela AMOLED de 6,39 polegadas com resolução Full-HD+ e aproveitamento frontal de 91,9%.

O leitor de digitais fica sob o display, protegido por uma camada de Corning Gorilla Glass 6. A tela conta com a tecnologia DC Dimming, que reduz o desconforto visual nas telas OLED em níveis baixos de brilho.

Não há notch aqui: em vez disso, a câmera frontal de 20 megapixels é retrátil e sobe a partir da borda superior quando necessário.

Câmera retrátil do Redmi K20 e K20 Pro

Enquanto isso, na traseira, temos uma câmera tripla: sensor principal Sony IMX586 de 48 megapixels, sensor secundário de 13 MP e sensor de 8 MP com lente telefoto para zoom óptico 2x. A parte de trás é feita de vidro Gorilla Glass 6, e está disponível nas cores vermelho, azul e preto.

Por dentro, temos o processador Snapdragon 855 e quatro combinações de RAM e armazenamento, indo até 8 GB + 256 GB. A bateria de 4.000 mAh traz suporte de carregamento rápido de 27 W através da porta USB-C; a entrada 3,5 mm para fone de ouvido também está presente.

Redmi K20/K20 Pro

Redmi K20 tem Snapdragon 730 e câmera de 48 MP

Enquanto isso, o Redmi K20 tem poucas diferenças para atingir preços mais baixos: ele vem equipado com um processador Snapdragon 730; há apenas três combinações de RAM e armazenamento; a bateria de 4.000 mAh tem carregamento rápido limitado a 18 W; e a câmera traseira tripla usa o sensor Sony IMX582 de 48 megapixels (em vez do Sony IMX586, também de 48 MP).

Fora isso, o Redmi K20 possui as mesmas especificações do modelo Pro: leitor de digitais na tela AMOLED de 6,39 polegadas, câmera traseira tripla, câmera frontal retrátil, e MIUI 10 baseado no Android 9 Pie.

Redmi K20/K20 Pro

Os preços do Redmi K20 Pro e Redmi K20

Estes são os preços do Redmi K20 Pro:

  • 6 + 64 GB: 2.499 iuanes (cerca de R$ 1.500)
  • 6 + 128 GB: 2.599 iuanes (cerca de R$ 1.550)
  • 8 + 128 GB: 2.799 iuanes (cerca de R$ 1.650)
  • 8 + 256 GB: 2.999 iuanes (cerca de R$ 1.750)

E estes são os preços do Redmi K20:

  • 6 + 64 GB: 1.999 iuanes (cerca de R$ 1.150)
  • 6 + 128 GB: 2.099 iuanes (cerca de R$ 1.200)

As vendas começam na China em uma flash sale no dia 1º de junho. A Xiaomi ainda não revela preço nem disponibilidade para o Redmi K20 de 8 + 256 GB.

Redmi K20/K20 Pro

Xiaomi Redmi K20 Pro – ficha técnica:

  • Tela: AMOLED de 6,39 polegadas, resolução Full-HD+ (2340 x 1080), 403 ppi, proporção 19,5:9, aproveitamento frontal de 91,9%, vidro Corning Gorilla Glass 6, HDR, DC Dimming, leitor de digitais embutido
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 855
  • RAM e armazenamento: 6 GB + 64 GB, 6 GB + 128 GB, 8 GB + 128 GB ou 8 GB + 256 GB, LPDDR4x + UFS 2.1, sem suporte a microSD
  • Câmera traseira tripla:
    • sensor principal Sony IMX586 de 48 megapixels f/1,75
    • sensor ultrawide de 13 megapixels f/2,4, ângulo de 124,8 graus
    • sensor de 8 megapixels com lente telefoto f/2,4 para zoom óptico 2x
    • foco automático por detecção de fase (PDAF), flash LED duplo, gravação de vídeo 4K a 60 quadros por segundo, Full-HD a até 960 fps
  • Câmera frontal retrátil: 20 megapixels f/2,2
  • Bateria: 4.000 mAh, carregamento rápido de 27 W (carregador na caixa é de 18 W)
  • Sistema operacional: MIUI 10 baseado no Android 9 Pie
  • Mais: USB-C, entrada 3,5 mm para fone de ouvido, dual-chip, Wi-Fi 802.11ac dual-band MIMO 2×2, Bluetooth 5.0, NFC, 4G B1/B3/B5/B7/B8
  • Dimensões: 156,7 x 74,3 x 8,8 mm, 191 g

Xiaomi Redmi K20 – ficha técnica:

  • Tela: AMOLED de 6,39 polegadas, resolução Full-HD+ (2340 x 1080), 403 ppi, proporção 19,5:9, aproveitamento frontal de 91,9%, vidro Corning Gorilla Glass 6, HDR, DC Dimming, leitor de digitais embutido
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 730
  • RAM e armazenamento: 6 GB + 64 GB, 6 GB + 128 GB ou 8 GB + 256 GB, LPDDR4x + UFS 2.1, sem suporte a microSD
  • Câmera traseira tripla:
    • sensor principal Sony IMX582 de 48 megapixels f/1,7
    • sensor ultrawide de 13 megapixels f/2,4, ângulo de 124,8 graus
    • sensor de 8 megapixels com lente telefoto f/2,4 para zoom óptico 2x
    • foco automático por detecção de fase (PDAF), flash LED duplo, gravação de vídeo 4K a 30 quadros por segundo, Full-HD a até 960 fps
  • Câmera frontal retrátil: 20 megapixels f/2,2
  • Bateria: 4.000 mAh, carregamento rápido de 18 W (carregador de 18 W incluso)
  • Sistema operacional: MIUI 10 baseado no Android 9 Pie
  • Mais: USB-C, entrada 3,5 mm para fone de ouvido, dual-chip, Wi-Fi 802.11ac dual-band MU-MIMO, Bluetooth 5.0, NFC, 4G B1/B3/B5/B7/B8
  • Dimensões: 156,7 x 74,3 x 8,8 mm, 191 g

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Henrique Arthur

Cara, você poderia compartilhar onde encontrou estes preços de 950 e 1050? Vou comprar um mas o menor que achei foi de R$1.105 no ML, versão 64/4 também.

Blind

diversos smartphones da xiaomi tem B28, mas nos mercados que ela vende e pedem, como mexicano, taiwan etc.

até o note 7 global não tem, mas quando veio pro brasil oficialmente foi adicionado

Blind

lembrando que é pro mercado CHINES.

as variantes pra outros paises tem sempre adaptação de bandas.

quem for comprar a versão chinesa, fica nessa.

a versão do meu note 7 global não tem B28, mas a que veio pro brasil foi adaptada e possui B28.

modelos que são vendidos pro mercado mexicano ou taiwanes tem B28 habilitada em versos smartphones como note 5, note 6 pro etc

Gabriel P B

Somente modelos chineses recebem carregador qc4+ da xioami, já conferi aqui. Isso TB vale para o mi9

Cassio

Show mano, obrigado, Ficarei atento :)

Blind

todos os reviews mostram que o QC4+ vem na caixa do k20 pro de 27w

e no site da qualcomm mostra quais são os parceiros oficiais que possuem certificado deles, ai só caçar no aliexpress ou ML

Blind

mas recomendo mais no ML pq são bons vendedores e te dão garantia de 90 dias contra defeitos de FABRICA, pq sabemos que todo o resto é de mal uso e garantia nem no brasil conserta, o máximo que eles tem é peça original de reposição (já passei por mta coisa com todas as marcas)

Blind

ou ir na galeria paje, santa efigenia em SP e sempre cotar, esperar uns 2 ou 3 meses após lançado a vesão global pra comparar.

inclusive recomendo tbm mercadolivre cortar todos os dias como se fosse o dolar do dia.

um amigo comprou o note 7 por 1550, e estava esse preço mesmo na santa efigenia e mercadolivre. Após 2 semanas eu pesquisando, cai no ML pra 1169 e comprei. hj, apos 1 mes, tá 950 versão preta e 1050 versão azul todos de 64gb/4gb. e tudo sempre foi assim desde 2015 que compro da xiaomi

Blind

de vdd os cortes de custos que eu percebi em tudo que pesquisei foi o infravermelho que fiquei triste tirarem, pois quem vem de um top da linha MI ou intermediarios, sentirá bastante falta do recurso que é uma mão na roda. E do IOS que não está presente no aparelho, dessa forma as fotos noturnas que tenho visto estão no mesmo patamar do MI9, perde bastante qualidade com o software nativo da camera da MIUI. Mas vejo que API2 estará liberada, ótimo pra instalar GCAM da google.

só não sei dizer ainda do wideline L1 pra ver videos em HD ou mais em netflix etc.

mas qualidade de biometria tem sido rapido, camera frontal tem sido competente, cameras traseiras tbm, precisando apenas de uns ajustes de balanço de branco via software, microfone superior em captação de audio que o MI9, stéreo speakers, qualidade do Amoled vi que no mesmo que o MI9 com altos nits e novo DC Dimming que evita em baixo brilho, ter aquele problema que cansa os olhos e quando vc grava um video da tela de um smartphone fica mostrando umas listas, isso no k20 pro e k20 não ocorre mais.

carregamento rapido e FINALMENTE com carregador de 27w na caixa e uma capa de policarbonato mais firme que do MI9.

traseira de vidro gorilla glass 6 + fibra de kevlar, melhorias com audio, ele suportam um codec da qualcomm agora que melhoras sensivelmente o audio tanto nos speakers quando no fone de ouvido e bluetooth.

agora questão de memória se é UFS 2.1 (creio que seja pq é o minimo agora que saiu o 3.0) não sei dizer, mas memórias são lpddr4x e tem sistema de resfriamento liquido.

E por fim, quem pagar nao sei quanto, leva tbm um controle do black shark 2, só n entendi na live se são o conjunto esquerdo direito ou só o esquerdo, e como irá se acoplar ao redmi k20 pq o blackshark 2 precisa de uma capa que encaixa atrás pra isso especifica pro tamanho e modelo.

Então, de vdd, n sei como eles chegaram a este preço e nem por onde podem ter cortado a n ser essas coisas que eu citei no inicio.

a qualidade das lentes por exemplo?

abraço

Blind

Voce pode não lembrar, mas desde o fim de 2010 a propria xiaomi ja trazia diversas funções novas no android desde o 2.2 ou se bobear até antes pq me lembro bem de roms da xiaomi pro xperia x10a com base oficial da MIUI.

Mas como a samsung era a mais famosa, ela tbm implementava suas coisas e assim ficavam mais famosos. Mas não tenho como dizer quem foi primeiro pra tal recurso ou outro. Mas tenha certeza que não é apenas mérito da samsung. Mas sim da comunidade de devs como um todo de cada fabricante ou da open

Blind

tem propaganda mesmo, mas com 2 ou 3 cliques voce arranca isso, pelo menos nos dá direito de escolha e os caras vendem barato os aparelhos pq tem que ganhar dinheiro de outras formas. Tendo opção pro usuário desativar, tá ótimo e é bem simples =D

Pedro Xiaomi

Xiaomi está de parabéns, que aparelho incrível

uB.

Só tive problemas de fechar sozinho com o Mi5, tive um MotoX1 tb (saudades, dele... o bichinho era épico!!!!!! Mas cagaram no MotoX2 =( ) e n fechava lá. Tb, quando usei custom rom no Mi5 tb n fechava. No meu caso o problema foi só na MIUI mesmo.

E n é só o Spotify q fecha, é praticamente qualquer coisa, uma porcaria. Acontece tb de estar no app A, aí vou no B só dar uma olhadinha numa coisinha... volto pro A e boom, restart =/ às vezes n segura na ram 1 app e em menos de 30 segundos q foi essa alternada.

uB.

Tô longe de ser um hater (tanto é q tenho o q? Adivinha! Um XIAOMI!!!!!!) =) Mas sim, infelizmente é a pior rom, gostaria que fosse a melhor pra eu continuar na marca. =/
Gostaria q a MIUI/EMUI fossem caprichados nos detalhes como o Pixel/iOS são, mas infelizmente n são. EMUI pelo menos é mais livre de bugs q a MIUI, mas ainda assim, são duas roms pouco lapidadas, falta muito pra chegar no nível das 3 melhores: Pixel/iOS/OneUI. A OnePlus q é de uma empresa infinitamente menor q a Huawei/XIaomi possui um OS muito mais lapidado e refinado e não se preocupou em encher a rom de firulas inúteis.

E digo e repito, mas sem ódio no coração, apenas tristeza: a MIUI é a pior rom das marcas mais famosas!

Cassio

Depois que passei a acompanhar melhor os lançamentos da Xiaomi, me parece que pode ser questão de tempo pra Samsung e outras ficarem pra trás, no quesito lançamento de novidades. O custo x benefício parece ser cada vez melhor. Quando eu cogitar comprar um novo celular, certamente vou optar por importação, apesar dos riscos.

Exibir mais comentários