Início » Telecomunicações » Google ativa cabo submarino de 9.200 km e capacidade de 36 Tb/s

Google ativa cabo submarino de 9.200 km e capacidade de 36 Tb/s

Cabo submarino Indigo conecta Austrália à Singapura e tem capacidade de 36 Tb/s para ser usada pelo Google Cloud

Felipe Ventura Por

O Google está inaugurando mais um cabo submarino: o Indigo conecta a Austrália à Singapura e tem capacidade de 36 Tb/s (terabits por segundo) para reforçar a presença do Google Cloud na região Ásia-Pacífico. A empresa investiu US$ 47 bilhões nos últimos três anos para melhorar sua infraestrutura de rede, incluindo cabos que conectam o Brasil a outros países.

Foto por Global Marine Photos/Flickr

O cabo submarino Indigo começou a ser construído em 2018 e se estende por cerca de 9.200 km, ligando as cidades de Sydney e Perth, na Austrália, à Jacarta (Indonésia) e à ilha de Singapura.

Segundo o Google, ele “fortalecerá a conectividade entre a Austrália e o Sudeste Asiático” e “permitirá uma melhor conectividade com a internet, o que significa serviços mais rápidos e confiáveis ​​para todos os usuários”. O Indigo foi desenvolvido em parceria com a AARnet, a Indosat, a Singtel, a SubPartners e a Telstra.

A ideia do Google é expandir o número de regiões do Google Cloud. Isso significa menor latência e mais velocidade para clientes que utilizam sua plataforma na nuvem. Existem sete regiões do Cloud na Ásia-Pacífico, e mais duas serão inauguradas em 2020, nas cidades de Jacarta e Seul (Coreia do Sul).

Por isso, o Google está investindo em mais outro sistema de cabos submarinos na região: o JGA (Japan-Guam-Australia) terá dois pares de fibra conectando o Japão a Guam, ilha na Oceania que pertence aos EUA (JGA-North); e mais dois pares ligando Guam a Sydney (JGA-South). O trecho JGA-South terá cerca de 7 mil km e tem lançamento previsto para o início de 2020.

Google tem três cabos submarinos no Brasil

O Google é acionista majoritário de 100 mil km de cabos submarinos ao redor do mundo; desse total, a empresa é a dona única de 17 mil km. Ela explicou no ano passado por que prefere ser proprietária dos cabos: isso permite escolher a rota com “a menor latência para o maior segmento de clientes”, e permite usar toda a capacidade de transmissão de dados.

A tabela abaixo menciona (quase) todos os investimentos do Google em cabos submarinos. Três eles estão no Brasil: o Monet conecta a Flórida (EUA) às cidades de Fortaleza (CE) e Santos (SP); o Tannat liga Praia Grande (SP) a Maldonado (Uruguai); e o Júnior vai do Rio de Janeiro até Praia Grande.

Com informações: Google, TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Igor Pissolati

ué pra onde aqueles cabos do canto esquerdo e direito tão indo, pensei q aa terra era plana kkkkkkkkkkkk

Gabriel P B

e vcs estam estragando os comentários com essa chatice

Mateus B. Cassiano

São ads do Taboola, não do Disqus.

Luizão

adblock e já era, hj em dia é impossível navegar na internet sem adblock, os sites estão mais poluídos que carros da NASCAR

Rod

E banca o bom serviço como?

marcos_5000

Boa pergunta, não sei...
De qualquer forma, se é do Disqus, não deveriam fazer isso. Mancha a imagem, que é boa, já que o serviço é bom.

Rod

Mesma quantidade de acessos / interação?

marcos_5000

Olha... Eu entrei em outros sites que usam o Disqus, mas só o Tecnoblog tem esse absurdo de propagandas.

Rod

Longo prazo.

Rod

Não são ads do Tecnoblog, são do Disus.

Flavio Toledo

Infelizmente unica saida encontrei foi usar tecla end tentar pular mais rapido as propagandas.

marcos_5000

Nem tinha pensado nisso! ksopaksopakopsk
Mas nem adianta reclamar, a situação está assim a um bom tempo. Tem reclamações em todos os posts, e sei que eles leem, se não fizeram nada até agora, provavelmente não vão fazer nada tão cedo.

Da Silva

Estão fazendo isso pra pagar a compra do Meiobit.

Diógenes Toledo

uBlock Origin, simples e funciona.

Gustavo Rotondo

latência de 2 horas

Exibir mais comentários