Início » Negócios » Apple defende App Store em meio a investigação antitruste

Apple defende App Store em meio a investigação antitruste

Em uma nova página em seu site, Apple responde às reclamações sobre práticas adotadas na App Store

Victor Hugo Silva Por
25 semanas atrás

Com uma investigação antitruste em andamento devido a práticas adotadas em sua loja de aplicativos, a Apple procurou mostrar alguns pontos positivos. Em uma nova página com "princípios e práticas" da App Store, a companhia aponta dados favoráveis à plataforma.

A Apple destaca que, desde seu lançamento, a App Store levou US$ 120 bilhões para desenvolvedores e ajudou a criar mais de 1,5 milhão de empregos somente nos Estados Unidos. A empresa diz, ainda, que não prejudica a competição entre apps, principal ponto da investigação.

Apple defende App Store em meio a investigação antitruste

Para sustentar o argumento, a página apresenta alternativas para os apps nativos do iOS. O serviço de mapas, por exemplo, compete com aplicativos como Google Maps, Waze e Citymapper. O Messages tem a concorrência de Messenger, Slack, Snapchat, Viber, entre outros.

A empresa também afirma que desenvolvedores podem escolher onde distribuir seus aplicativos, "de outras lojas de aplicativos para smart TVs e consoles de jogos". A Apple parece admitir, em seguida, que deixar a App Store não é uma decisão tão simples.

"Mesmo que outras lojas tenham mais usuários e mais downloads de aplicativos, a App Store dá mais dinheiro para os desenvolvedores", diz. A empresa indica que isso é possível graças à confiança dos usuários, que permite oferecer "uma loja justa e competitiva para a distribuição de aplicativos".

A Apple criou a página sobre a App Store dias após a Suprema Corte americana permitir que a empresa fosse processada por conta de práticas na loja. Com isso, a ação de um grupo de usuários que questiona a taxa cobrada na plataforma seguiu em andamento.

Eles alegam que são prejudicados pelos 30% que a Apple cobra de desenvolvedores. Para os usuários, as despesas são maiores porque os responsáveis pelos aplicativos são obrigados a repassar a taxa para quem os compra.

A crítica também é feita por outras empresas. O Spotify, por exemplo, chegou a registrar uma queixa contra a Apple por entender que a comissão da App Store causa um aumento artificial nos preços e dificulta a competição com o Apple Music.

Com informações: Apple, The Verge.

Mais sobre: ,