Início » Aplicativos e Software » Firefox começa a bloquear rastreadores de anunciantes por padrão

Firefox começa a bloquear rastreadores de anunciantes por padrão

O bloqueio é oferecido automaticamente a novos usuários, mas pode ser habilitado por quem já usa o navegador

Por
19 semanas atrás

A Mozilla anunciou nesta terça-feira (4) novas medidas para aumentar a privacidade dos usuários do Firefox. Avançando no que já havia sido prometido, o navegador passou a bloquear por padrão os rastreadores de terceiros para novos usuários.

Eles são usados, principalmente, para acompanhar sua navegação e exibir anúncios direcionados. A opção de bloqueá-los já estava disponível desde outubro, mas precisava ser habilitada manualmente. Agora, qualquer pessoa que instalar o Firefox poderá aproveitá-la.

Firefox começa a bloquear rastreadores de anunciantes por padrão

Para os atuais usuários do navegador, o bloqueio começará a funcionar automaticamente nos próximos meses. No entanto, é possível ativá-lo de forma manual ao abrir o menu no canto superior direito da tela e selecionar a opção “Bloqueio de conteúdo”.

Na página, é possível adotar um bloqueio Padrão, que só impede rastreadores conhecidos em janelas anônimas; Rigoroso, que proíbe todos os rastreadores; ou Personalizado, que permite escolher exatamente o que será bloqueado.

Para habilitar a nova solução do Firefox, escolha o bloqueio Personalizado, marque a opção “Cookies” e escolha “Rastreadores de terceiros”. Caso você escolha uma configuração mais rígida, alguns sites poderão ser exibidos incorretamente.

Segundo a Mozilla, o bloqueio é realizado a partir de uma lista de mais de mil empresas produzida pela Disconnect, uma ferramenta de proteção contra rastreadores. Para ver o que está sendo bloqueado em um site, clique sobre o cadeado na barra de endereços e selecione “Cookies”. O navegador mostrará, então, os cookies de terceiros e de rastreamento encontrados na página.

A solução deve atrapalhar empresas como o Facebook, que usam os rastreadores para criar perfis dos usuários e apresentar conteúdo pago com mais assertividade durante a navegação no feed.

No blog da Mozilla, o vice-presidente sênior do Firefox, Dave Camp, criticou o fato de outras empresas de tecnologia demorarem para destacar a importância da privacidade. Segundo ele, isso só aconteceu depois que elas perceberam que escândalos fizeram as pessoas se sentirem vulneráveis.

“É uma pena que essa mudança tenha de acontecer para que as empresas de tecnologia tomem conhecimento. No Firefox, estamos fazendo mais do que isso”, escreveu. “Acreditamos que, para proteger verdadeiramente as pessoas, precisamos estabelecer um novo padrão que coloque a privacidade das pessoas em primeiro lugar”.

Além das mudanças no navegador, a Mozilla também atualizou o Facebook Container, sua extensão para proteger usuários do rastreamento do Facebook. Agora, ela passou a desabilitar botões de compartilhar e de curtir que a rede social exibe em outros sites.

Com informações: Mozilla, Engadget, TechCrunch.