Início » Computador » Intel lança no Brasil SSD 660p com chips QLC e até 2 TB de capacidade

Intel lança no Brasil SSD 660p com chips QLC e até 2 TB de capacidade

Linha Intel SSD 660p tem formato M.2 NVMe e é voltada a usuários finais

Por
05/06/2019 às 18h41

Quando o assunto é SSD, a Intel não tem uma participação muito expressiva no Brasil no que diz respeito aos segmentos de desktops e notebooks. Mas a companhia quer mudar isso e, para tanto, oficializou a chega da linha Intel SSD 660p ao país: ela tem versões com 512 GB, 1 TB e 2 TB de capacidade.

Intel SSD 660p

A linha é vendida lá fora desde o ano passado e começou a ser comercializada em algumas lojas brasileiras há pouco tempo. Com o anúncio feito nesta quarta-feira (5), a Intel sinaliza com a intenção de dar bastante ênfase a essa série no mercado brasileiro.

Todas as versões do Intel SSD 660p têm formato M.2 2280 com interface NVMe e PCI Express 3.0. O foco está em computadores para consumidores domésticos: a ideia é atender aos usuários que estão trocando um HD por SSD ou, ainda, um SSD SATA por um PCIe, por exemplo. O segmento gamer também pode ser atendido, mas, para esse público, a Intel recomenda a linha SSD 760p.

Um detalhe que chama atenção nos SSDs 660p é que todos eles têm memórias NAND QLC (Quad-Level Cell), um tipo mais recente que armazena até quatro bits por célula. Aqui, vale uma rápida comparação com os demais padrões:

  • SLC: 1 bit por célula
  • MLC: 2 bits
  • TLC: 3 bits
  • QLC: 4 bits

Chips QLC são mais densos e, portanto, armazenam mais dados. Essa característica é reforçada com a quantidade de camadas de células: há 64 delas. É por isso que as opções de armazenamento da linha 660p são até que bem generosas: 512 GB, 1 TB e 2 TB, como já dito.

Chips NAND QLC proporcionam mais espaço para armazenamento de dados, porém, suportam menos ciclos de gravação do que os demais padrões (o TLC, por exemplo, pode chegar a 5 mil ciclos), ou seja, tendem a durar menos.

Intel SSD 660p - cache SLC

Para amenizar essa limitação e otimizar a performance, a Intel adotou uma arquitetura chamada SLC-Cache Dinâmico. Trata-se da combinação de dois fatores, basicamente: 1) um chip SLC que funciona como cache estático; 2) o espaço ocioso dos chips QLC que, neste caso, é mapeado como cache SLC dinâmico (o tamanho do cache aumenta ou diminui conforme o espaço disponível).

Entre as outras características encontramos taxas de leitura sequencial de dados de até 1.800 MB/s, o mesmo valendo para a escrita:

  • Intel SSD 660p de 512 GB: leitura sequencial de 1.500 MB/s, gravação sequencial de 1.000 MB/s, leitura aleatória de 90.000 IOPS, gravação aleatória de 220.000 IPS
  • Intel SSD 660p de 1 TB: leitura sequencial de 1.800 MB/s, gravação sequencial de 1.800 MB/s, leitura aleatória de 150.000 IOPS, gravação aleatória de 220.000 IPS
  • Intel SSD 660p de 2 TB: leitura sequencial de 1.800 MB/s, gravação sequencial de 1.800 MB/s, leitura aleatória de 220.000 IOPS, gravação aleatória de 220.000 IPS

Intel SSD 660p

Não são taxas impressionantes, mas a Intel destaca que, mesmo assim, a linha 660p consegue oferecer mais desempenho que SSDs SATA, por exemplo.

A companhia só não quis comentar valores, se limitando a dizer que os preços são definidos pelos canais de vendas. Mas, em uma rápida pesquisa, encontrei o 660p de 512 GB por cerca de R$ 550 na Kabum (boleto). Na Terabyte, achei as versões de 1 TB e 2 TB por R$ 859 e R$ 1.649, respectivamente (também via boleto).

Todos os modelos têm cinco anos de garantia.

Mais sobre: , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.