Início » Brasil » Moro tem linha de celular roubada e perde acesso ao Telegram

Moro tem linha de celular roubada e perde acesso ao Telegram

O ministro cancelou sua linha depois que sua conta no Telegram ficou sob controle de um invasor por seis horas

Victor Hugo Silva Por

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, teve de trocar sua linha de celular pessoal após ela ter sido roubada na terça-feira (4). Durante seis horas, um invasor teve acesso à conta de Moro no Telegram e conseguiu enviar mensagens para seus contatos.

A informação foi publicada inicialmente pela Folha de S.Paulo e confirmada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública ao Tecnoblog. O ministro percebeu algo de errado quando recebeu uma ligação que indicava ser de seu próprio número. Ele atendeu, mas não havia ninguém do outro lado.

Sergio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública (Foto: Isaac Amorim/MJSP)

Logo depois, Moro foi informado de que alguém estava enviando mensagens por ele no Telegram. O aplicativo continuou sendo usado ao menos até 1h de quarta-feira (5). A pasta afirma que o ministro não usava o Telegram "há uns dois anos".

O caso está sendo investigado pela Polícia Federal e pelo setor de tecnologia do Ministério da Justiça e Segurança Pública, que ajuda a apurar de onde ocorreu o roubo. A situação volta a levantar dúvidas sobre a segurança cibernética do governo de Jair Bolsonaro.

Em fevereiro, a Folha de S.Paulo revelou que o presidente costuma usar WhatsApp, Twitter e Facebook para se comunicar com sua equipe. O presidente envia mensagens relacionadas ao governo a partir de um celular comum.

Isso porque o TCS (Terminal de Comunicação Segura), celular oferecido pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência) não permite a instalação desses aplicativos. O aparelho tem um serviço de mensagens que só pode ser usado com equipamentos parecidos.

No entanto, ele não é considerado tão prático quanto o WhatsApp, por exemplo. O receio de alguns integrantes do governo é que informações sensíveis sejam colocadas em risco por conta da falta de segurança de aplicativos comuns.

Esta não é a primeira vez o alto escalão de um governo brasileiro sofre com o roubo de linhas. Em março de 2018, no governo de Michel Temer, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Carlos Marun (Secretaria de Governo) tiveram suas contas em aplicativos de mensagens invadidas.

Elas foram usadas para pedir empréstimos a contatos dos ministros. O golpe pedia depósitos em uma conta do Banco do Brasil em São Luís, no Maranhão. Depois de serem informados sobre o que estava acontecendo, Padilha e Marun cancelaram suas linhas. A conta foi bloqueada e, em julho, duas pessoas foram presas sob suspeita de participação no crime.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Emerson
Pra tudo isso, precisa do número, primeiramente. Então não foi falha do Telegram.
Keaton
krl... ai é fogo. :I
Carlos Taylor
Talvez interceptando o SMS: https://tecnoblog.net/22394...
Rubéns Mauro
É quase impossível hackear o Telegram de alguém... Tem que descobrir o número, passar pela verificação em duas etapas, passar pela senha depois da verificação e ainda saber o email da vítima...
Mateus B. Cassiano
Vale lembrar que essa opção não vem ativada por padrão, precisa ser configurada manualmente...
Keaton
Mas como ele conseguiu usar o numero alheio? :IQue eu lembre, o TG manda SMS. :I
Antony
*Ministro da Justiça e Segurança Pública**linha de celular roubada*Pensei que era só proibir o crime que resolvia o problema
Qohen Leth
O Lyla?O Lyla tá preso!
Leonardo Feelckins
obrigado, tecnoblog por ter colocado a maioria dos anúncios depois dos comentários 💛
Jordan Pablo
ladrao que rouba ladrao mil anos de perdao
Rod
Isso que pensei.
DanielBastos
Será que ele usava o telegram na época que um juiz bloqueou o WhatsApp?
Lucas Santos
No caso então nem invadiu, o ladrão criou uma nova conta de tg já que a conta se autodestroi com 6 meses sem uso.
Jairo ☠️
Li, acredito que vc e que não tenha lido.
Danilo Cursino
Vc realmente leu a matéria? Não, não leu.
Bender Rodríguez
Exato, bem colocado!
Ivo Machado
Ah desculpa kk
Franco Luiz
eu to sendo ironico relaxa
Ticano
Aposto como é um petista frustrado para falar isso.
uB.
Com roubo de linha telefônica, acessa-se praticamente qualquer conta vinculada ao chip:- Google- Facebook- Whatsapp- etc...mas só o Telegram q é falho, né?Por isto as empresas tão investindo em outras soluções além do chip, pois o chip q é falho. E olhe só, Telegram possui proteção extra caso alguém roube o chip, basta ativar :)
uB.
Faz 2 anos q ele n usa Telegram... Ele deve ter ativado isto no Whatsapp, por isto cita apenas Telegram.
uB.
Muito provavelmente Moro ativou a 2a etapa no Whatsapp, por isto no roubou lá tb.E como faz anos q n usa o Telegram, ele n deve ter ativado este recurso lá.Se um ladrão roubar/clonar meu chip, ele n conseguirá acessar essas contas.
Qohen Leth
Aposto que foi o namorado dele, o Lyla
Gabriel P B
2019 e as pessoas não utilizam 2fa, ainda querem culpar wpp e telegram, haha para né
Ivo Machado
Com a linha de telefone também se invade o WhatsApp
Ivo Machado
O cara roubou a linha de telefone, com isso ele invade tanto o WhatsApp quanto o Telegram
Matheus
O app do telegram se auto destrói com um ano de inatividade ou menos (basta escolher nas configurações de privacidade). Logo, o tal hacker criou uma nova conta utilizando o número do ministro, não tendo que se falar aqui em falha de segurança, ao meu ver.
Capitão Caverna
Já falei mil vezes aqui: o telegram é falho. E é pior que o whatsapp.
betacaroteno
Isso que dá usar o telegram só de 2 em 2 anos...
Jairo ☠️
Olha só , o Moro usuario do Telegram , isto é ótimo.
Franco Luiz
Mas o telegram é melhor que o wpp https://uploads.disquscdn.c...