Início » Brasil » Huawei pode abrir lojas no Brasil e seguir passos da Xiaomi

Huawei pode abrir lojas no Brasil e seguir passos da Xiaomi

Huawei lançou P30 Pro e P30 Lite no Brasil; fabricante planejava trazer celular dobrável Mate X e fabricar celulares no país

Felipe Ventura Por

Antes de toda a polêmica envolvendo o bloqueio dos EUA, a Huawei estava bastante focada em crescer no Brasil: ela lançou por aqui o P30 Pro e P30 Lite, cogitou trazer o celular dobrável Mate X ainda este ano, e prometeu fabricar seus celulares localmente. Agora, um rumor diz que a empresa vai abrir lojas físicas no país, seguindo os passos da Xiaomi.

Huawei

A coluna Radar, da revista Veja, diz que a Huawei vai abrir lojas no Brasil, começando com quiosques em São Paulo. Não há detalhes de quando isso vai ocorrer, nem de quais estabelecimentos — shopping, por exemplo — receberão esses quiosques na capital paulista.

No início de junho, a Xiaomi inaugurou sua primeira loja física no Brasil: ela fica localizada no Shopping Ibirapuera, em São Paulo, e segue o design interno de outras Mi Stores ao redor do mundo. Mais de 7 mil pessoas visitaram o local no dia da estreia.

Huawei tem futuro incerto após sanções dos EUA

Será que a Huawei teria uma recepção tão calorosa? Seus planos saíram dos trilhos depois que Donald Trump proibiu empresas dos EUA de fazer negócios com a fabricante chinesa, mencionando riscos de espionagem.

O Google deixou de oferecer versões prévias do Android Q, a ARM ficou impedida de licenciar designs para futuros processadores Kirin, e a Qualcomm interrompeu o fornecimento de chips para a Huawei.

Os celulares atualmente à venda, como o P30 Pro, não são afetados por enquanto: eles continuarão recebendo atualizações de segurança e poderão acessar a Play Store. Enquanto isso, futuros aparelhos da Huawei ficam comprometidos.

Rumores dizem que a fabricante prepara uma alternativa ao Android chamada Ark OS (HongMeng OS na China), mas ele não poderia usar aplicativos feitos por empresas dos EUA como o próprio Google, Facebook ou WhatsApp.

A Huawei queria crescer no Brasil para impulsionar seus planos de ultrapassar a Samsung globalmente até 2020, tornando-se a maior fabricante de celulares. Um alto executivo da empresa parece reavaliar a meta: “como surgiu essa nova situação, é muito cedo para dizer se seremos capazes de alcançar o objetivo”.

Tecnocast 118 – Qual é a treta dos EUA com a China?

Estados Unidos e China estão travando uma guerra comercial e essa treta começa a respingar no mundo da tecnologia. A consequência dessa briga não é apenas o encarecimento de produtos tecnológicos, e as motivações vão muito além da “proteção dos postos de trabalho americanos”, como diz Donald Trump. A disputa também é pelo controle das redes 5G, que serão a via de tráfego dos dispositivos de Internet das Coisas.

Então, quem ficará no controle dos dados de todo o planeta: China ou EUA? Dá o play e vem com a gente!

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@Sckillfer

Ué, mas a Huawei chegou ao Brasil no Shopping Eldorado antes da Xiaomi! 🤔

Com essas restrições? Nem a pau que compraria um Huawei. Pelo menos espera a novela ir pra próxima temporada.

Love

Na verdade... Quem está pagando há muito tempo, são os americanos, pois várias empresas são proibidas na China tem um bom tempo.

Lairton Gomes

No lugar dele eu faria o mesmo.

Paçaro

Europa tambem. Aqui na Alemanha você vê muita gente com Huawei na rua, assim como muita propaganda.

CARLOS AUGUSTO DOS SANTOS

Trump é um Dumbo e vai pagar tudo que está fazendo em breve. É um insano mental.

Islan Oliveira

É muito bem-vinda a entrada de um novo player no mercado, mas acho que com essas sanções será meio difícil as coisas vingarem por aqui,

Guilherme da Silva Manso

Fui à Santiago ano passado e fiquei surpreso como a Huawei é forte lá. Muita propaganda, quiosques e lojas nos shoppings. Espero que dê tudo certo para eles aqui no Brasil.