Início » Internet » Opera, Vivaldi e Brave vão ignorar limite do Chrome para bloqueadores de anúncios

Opera, Vivaldi e Brave vão ignorar limite do Chrome para bloqueadores de anúncios

Google Chrome vai implementar limites para bloqueadores de anúncios em 2020; Opera, Vivaldi e Brave usam Chromium

Felipe Ventura Por

O Google confirmou que vai implementar mudanças na API do Chrome usada para bloquear anúncios, afetando inclusive a versão de código aberto Chromium. Opera, Vivaldi e Brave são baseados nesse projeto open-source, mas garantem que manterão suporte completo a ad blockers, sejam eles nativos ou feitos por terceiros.

Para recapitular: o Chrome vai substituir uma API usada por extensões que bloqueiam conteúdo específico das páginas. A nova API terá limites maiores de quantos itens poderão ser bloqueados; além disso, o desenvolvedor terá que enviar sua lista de filtros de bloqueio para o Google.

Isso fará parte do Manifest V3, nova versão da plataforma de extensões do navegador que será implementada no início de 2020. Enquanto isso, a API antiga usada por bloqueadores de anúncios ficará disponível apenas para usuários corporativos do Chrome, não para o público em geral.

Opera, Vivaldi e Brave vão manter API para ad blockers

Essas mudanças também afetarão o Chromium, versão de código aberto do Chrome usada como base para outros navegadores, inclusive o novo Microsoft Edge. Mesmo assim, os bloqueadores de anúncios continuarão a salvo no Opera, Vivaldi e Brave.

“Podemos considerar manter essas APIs funcionando, mesmo se o Chrome não fizer isso”, diz um porta-voz do Opera à ZDNet. No entanto, a empresa aponta que isso não será um problema porque o navegador vem com um bloqueador nativo de anúncios, tanto no PC como no celular: “isso significa que os usuários do Opera não estão realmente expostos a essas mudanças”.

Petter Nilsen, desenvolvedor sênior da Vivaldi, explica em blog oficial que vai lidar com a mudança da API dependendo de como isso for implementado pelo Google: “existem muitos, muitos cenários possíveis e a restauração da API pode ser uma delas; nós já restauramos funcionalidades antes… sejam quais forem as restrições do Google, podemos removê-las”.

“O código estará todo lá, podemos trazê-lo de volta”

E Brendan Eich, CEO da Brave Software, promete manter a API usada por bloqueadores de anúncios: “continuaremos a dar suporte ao webRequest para todas as extensões do Brave”, diz ele à ZDNet. O executivo também lembra que o navegador tem bloqueador de anúncios nativo.

No Twitter, Eich explica que a API antiga para bloqueadores de anúncios “não será removida, apenas escondida de extensões não-empresariais do Chrome. O código C++ estará todo lá, então podemos trazê-lo de volta à tona, e vamos fazer isso”.

A Microsoft ainda não se manifestou sobre o assunto. A empresa já fez várias modificações no Chromium, removendo e acrescentando recursos para criar o novo Edge, então talvez ela mantenha as APIs antigas para bloquear anúncios.

De um jeito ou de outro, as mudanças no Chrome devem ter um impacto enorme. O navegador do Google domina 69% do mercado, segundo o StatCounter, contra 10% do Firefox, 2,3% do Opera e 0,05% do Vivaldi; o Brave não aparece nas estatísticas.

Com informações: ZDNet.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Keaton

Esses dias atras, era o TB que tava com ad aos montes. geral reclamando. hahaha

Johnny Walker

Um site que deixei de frequentar é o tecmundo, nunca vi site tão poluído de anúncios, parece mais um vírus que quer tomar conta da sua navegação. Uma coisa que acho um absurdo lá é o carregamento da página que é deliberadamente colocada um máscara para responder pesquisa à força, só sei dizer que é triste.

Aline Piroutek

Acredito que um número muito próximo do 100% não usa AdBlock.

@Sckillfer

Mas o tb nunca foi cheio de ads, quem enche a página de anúncios é o disqus... Já cheguei a bloquear anúncios do mesmo, mas daí os comentários pararam de carregar

Keaton

Isso é ótimo, vou voltar ao Vivaldi.... enquanto o Google não quebrar os outros navegadores... sei lá.

Keaton

Já dá pra navegar no Tecnoblog sem adblock novamente?

brunocabral

Opera é rapidão, só que falta um tradutor, leio muito site em inglês (Gamingonlinux, ProtonDB, Phoronix, WineHQ, OMG-Ubuntu, etc).
EDIT: Descobri uma extensão que traduz.

小岩井

Sim, porque eu reinstalei o Vivaldi recentemente

Geraldo Lopes
Downgrade

Óbvio.. Baita chance de ganhar muitos usuários que vão querer abandonar o Chrome quando começar as interrupções com anúncio nos vídeos do Youtube...

brunocabral

Sim

Eduardo Braga

Pois é. Os outros navegadores tiraram também?

Lucas Santos

Chromium deveria se chamar Placebum, se vende como uma alternativa livre mas é só um Chrome cinza.

Lucas Santos

O bom é que o Edge, até agora, removeu muitos serviços Google embutidos no Chromium.

leoleonardo85

Vamos ver como vai ser, se eu não gostar da mudança tento trocar de navegador

Exibir mais comentários