Início » Aplicativos e Software » Como colocar no LinkedIn que você está procurando emprego

Como colocar no LinkedIn que você está procurando emprego

Veja o que você pode fazer para aumentar suas chances; saiba como colocar no Linkedin que você está procurando emprego

Por
11/06/2019 às 18h57

Não basta só ter uma conta no Linkedin e esperar a oportunidade cair do céu, quer dizer, da internet. Como toda rede social: para ter destaque é preciso ser ativo e aproveitar o máximo de ferramentas disponíveis do jeito certo. Veja como colocar no Linkedin que você está procurando emprego e aumente suas chances de ser destacado nas buscas.

LinkedIn

Compartilhe seus interesses com recrutadores

O Linkedin tem uma opção nas configurações para alterar o compartilhamento de interesses com recrutadores. Por mais que seja um controle de privacidade para controlar que dados são entregues às empresas, pode ser uma importante ferramenta para o algoritmo incluir seu perfil nas pesquisas de candidatos.

Para compartilhar seus interesses de carreira com recrutadores:

  1. Clique na sua foto, no canto superior direito;
  2. Selecione “Configurações e privacidade”;
  3. No menu esquerdo, clique em “Preferências de procura por emprego”;
  4. Expanda o item “Informe os recrutadores sobre seu interesse por novas oportunidades” e marque “Sim”;tela para colocar que está procurando emprego no linkedin
  5. Faça o mesmo com o próximo item “Indique seus interesses para recrutadores em empresas para as quais você criou alertas de vagas”.

Por padrão, essas opções permanecerão ativas por seis meses (180 dias). Após esse período, o Linkedin as desativará automaticamente e informará o usuário sobre a mudança. O compartilhamento dos interesses de carreira com recrutadores pode ser reativado normalmente em seguida.

Crie alertas de vaga para empresas

Uma empresa pode escolher buscar candidatos que já tenham demonstrado interesse nela dentro da rede social. O recurso lembra o tradicional envio de currículo para uma empresa (você mostra o interesse e espera seja recíproco).

Para criar um alerta de vaga para uma empresa:

  1. Entre no perfil do Linkedin da empresa desejada;
  2. Clique em “Vagas”, no menu lateral esquerdo;
  3. Clique em “Criar alerta de vagas”.

Crie alertas de vagas para cargos

O mesmo vale para os cargos de interesse de um candidato. Ao criar um alerta para vagas, além de receber sugestões e notificações sobre novas vagas abertas para um determinado cargo, o usuário informa ao Linkedin que aquele conteúdo é interessante para o perfil, ajudando a rede social sugerir mais conteúdos relacionados.

Para criar alertas de uma vaga:

  1. Clique em “Vagas”, no topo da página;
  2. Digite o cargo desejado e, se quiser, defina uma localidade;
  3. Adicione mais filtros, caso deseje;
  4. Clique na chave de seleção para criar o alerta de vaga;
  5. Selecione a frequência e o método de notificações.

Defina interesses de carreira

Outra ferramenta que ajuda recrutadores a encontrar perfis no Linkedin é a busca por interesses do candidato. Dentro da seção de vagas, a pessoa pode dizer se está buscando uma oportunidade ativamente ou só aberto a novas oportunidades.

Dá para informar à plataforma também quais são os cargos de interesse e quais características de uma vaga são desejadas para o usuário.

  1. Clique em “Vagas”, no topo da página;
  2. Clique em “Interesses de carreira”;
  3. Ative a opção para informar recrutadores, caso esteja desativada;
  4. Marque a opção que mais se encaixa ao seu perfil na caixa de seleção para sua busca de emprego;
  5. Adicione seus cargos de interesse;tela para colocar que está procurando emprego no linkedin
  6. Caso deseje, também pode definir as localidades e o tipo de vaga que lhe interessa (tempo integral, contrato, temporário, estágio, etc).

Use palavras-chave no perfil

Feitas as configurações para que o Linkedin comece a sugerir o perfil em páginas de busca e exiba vagas de interesse, é hora de alimentar o perfil com as informações que chamarão atenção dos recrutadores. Atenção especial às palavras-chave.

É importante pensar em como uma empresa procuraria por um profissional que se adeque a vaga e colocar essas informações no perfil. Dentro do painel de busca para recrutadores, no Linkedin Recruiter, um dos campos disponíveis para preenchimento é palavras-chave.

Nesse exemplo abaixo, a busca foi feita por um “gerente de projetos” na região de Chicago, informações que estavam de cara no título dos candidatos que apareceram como resultado das buscas.

Considerando que todas as informações de currículo já estejam atualizadas (experiências anteriores, formação, cursos, projetos, etc), vale destacar dois campos importantes e que têm bastante destaque dentro do Linkedin: título e resumo.

O título acompanha o candidato em toda rede social, junto com o nome e a foto de perfil. Pense nele como “quem sou eu?”. Nesse campo que as palavras-chave funcionam. Não precisa necessariamente ser o cargo atual do candidato, o ideal é colocar palavras que o definem.

No perfil da Melissa Cruz Cossetti, por exemplo, é possível conferir outros títulos e qualificações além da posição “Editora no Tecnoblog“.

Evite usar no título termos como “em busca de oportunidades/recolocação no mercado” ou “desempregado”. Além de perder espaço para informações que valorizem o perfil, não é esse o termo que os recrutadores usarão ao procurar por candidatos.

Outro campo importante é o resumo. Apesar de não ser obrigatório para o preenchimento do perfil no Linkedin, é o campo que mais tem destaque depois do nome e do título quando alguém entra no perfil de outra pessoa.

Para alterar as informações de título e resumo:

  1. Clique na sua foto, no canto superior direito;
  2. Selecione “Visualizar meu perfil”;
  3. Clique no ícone do lápis ✎, à direita do seu nome.
  4. Altere as informações necessárias e clique em “Salvar”.
Mais sobre: