Início » Gadgets » Google e Nintendo fabricam produtos fora da China após sanções dos EUA

Google e Nintendo fabricam produtos fora da China após sanções dos EUA

Alteração vale apenas para produtos que são vendidos nos Estados Unidos, com fabricação na China

Por
18 semanas atrás

De acordo com a imprensa americana, a Nintendo e o Google estão removendo a produção de alguns de seus produtos que são fabricados na China. O objetivo pode estar relacionado com a escalada na tensão da guerra comercial travada entre os Estados Unidos e o país asiático.

Google e Nintendo estão mudando a fabricação de seus produtos para sair da China

A Bloomberg diz que a produção de dispositivos da Nest saiu da China e agora é feita em Taiwan e na Malásia, enquanto que placas para servidores do gigante das buscas estão apenas em Taiwan. Já o The Wall Street Journal afirma que a Nintendo alterou o local de fabricação de novas variantes do Switch para algum local do sudeste asiático.

Os rumores apontam para duas versões diferentes do Switch, sendo uma ainda mais potente e outra mais barata. Fontes ainda comentam que a versão atual do console híbrido também teve sua fabricação alterada para fora da China.

O movimento das duas empresas está ligado com a entrega destes produtos para os Estados Unidos, que protagoniza uma guerra comercial com a China, que pode impor tarifas de até 25% em diversos produtos que são fabricados no oriente e chegam ao país.

A GoPro também pode ter feito algo semelhante em dezembro do ano passado, para a entrega de câmeras e artigos da marca que são enviados aos Estados Unidos. Aparentemente nada muda para a fabricação chinesa para entrega em outros países, como é o caso de produtos vendidos no Brasil.

Tecnocast 118 – Qual é a treta dos EUA com a China?

Estados Unidos e China estão travando uma guerra comercial e essa treta começa a respingar no mundo da tecnologia. Os americanos impuseram sanções às empresas chinesas, além de um aumento de 15 pontos percentuais na alíquota de importação de diversos produtos.

Mas a consequência dessa briga não é apenas o encarecimento de produtos tecnológicos. E as motivações vão muito além da “proteção dos postos de trabalho americanos”, como diz Donald Trump. A disputa também é pelo controle das redes 5G, que serão a via de tráfego dos dispositivos de Internet das Coisas.

Então, quem ficará no controle dos dados de todo o planeta: China ou EUA? Dá o play e vem com a gente!

Com informações: The Verge (1) e (2) e (3).