Início » Brasil » Após vazamentos, Bolsonaro usará celular criptografado da Abin

Após vazamentos, Bolsonaro usará celular criptografado da Abin

Celular da Abin tem criptografia, mas não permite instalação de WhatsApp e apps de redes sociais

Emerson Alecrim Por

O vazamento de conversas trocadas via Telegram entre o procurador Deltan Dallagnol e o então juiz Sérgio Moro ligou um sinal de alerta no governo Jair Bolsonaro: o presidente, o vice-presidente Hamilton Mourão e ministros usarão, a partir de agora, celulares criptografados fornecidos pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Não há pronunciamento oficial sobre o assunto, mas uma fonte próxima ao governo revelou ao jornal O Globo que a ordem agora é a de redobrar os cuidados com a segurança no âmbito digital.

Isso significa que, em vez de smartphones próprios e serviços populares de mensagens, como WhatsApp e Telegram, a alta cúpula do governo passará a se comunicar com telefones protegidos, pelo menos no que diz respeito a assuntos sigilosos.

Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR - 02/05/2019)

Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Chamado de Terminal de Comunicação Segura (TCS), o celular disponibilizado pela Abin é protegido com criptografia e impede a instalação de aplicativos populares de redes sociais e mensagens instantâneas, incluindo os já mencionados WhatsApp e Telegram.

O impedimento para instalação dos aplicativos não tem necessariamente o intuito de impedir o seu uso, mas evitar que eventuais falhas ou limitações de segurança nessas ferramentas sejam exploradas para acesso indevido aos aparelhos.

Aparentemente, essa restrição é que fez o presidente Bolsonaro e ministros postergarem a adoção dos celulares protegidos da Abin: os aparelhos estavam à disposição dos membros do governo muito antes dos vazamentos de conversas virem à tona.

A mudança para o TCS não deixará o presidente Bolsonaro sem alternativas às ferramentas que ele está habituado a usar, pelo menos não totalmente. A dificuldade pode estar na adaptação: a Abin também fornece serviço de mensagens instantâneas, por exemplo, mas a ferramenta não é tão prática quanto o WhatsApp, a despeito de ser mais segura.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Cruz

Admira não estarem usando desde o primeiro dia, ainda mais sabendo que não á muito tempo a segurança de chefes de estados de vários países incluído o Brasil terem sido quebradas por espionagem americana.

Thiago Azevedo
Junior Max

tv a cabo

7csP9tkb

Uma boa sugestão de matéria para o Tecnoblog: Como funciona esses celulares da ABIN, qual o hardware, se é um sistema Android modificado, quais aplicativos possuem, etc...

Buldego

ZZZzzzzzzz

Juninho

toma distraido

DanielBastos

Se fosse só considerando o aplicativo, sim.

Mas provavelmente o cel da abin não permite que vc instale qualquer bosta.

Buldego

hahahahaahah

Fred

Nâo sei, mas acredito que mesmo o Telegram consiga ser mais seguro que um telefone da Abin

marcos_5000

É que os serviços do governo usam certificados próprios que não são considerados seguros pelos navegadores.
https://uploads.disquscdn.c...

Baio-kun

Hino nacional tocando ao fundo

FastSloth87

LOL

Thiago Azevedo
Vanilim

uB, deveriam inventar um celular assim...que, fosse roubado da sua mão vc ter como acionar um explosivo só pra ver a mão de, alguém ir pra onde ele...nunca usaria mais, já pensou quantos iriam continuar roubando 😉📵💣💥📲 ou pelo menos um bom choque 🤯 só pra ver o besta cair e vc pegar o que é seu de volta nem ia dar trabalho pra chamar a polícia 👍👩🤳❣️

Marcelo Neri

Claro, o que mais tem nesse país é mortadela espião com tendências homicidas...
O Adélio já apareceu.

Exibir mais comentários