Início » Brasil » Simulador veicular deixa de ser obrigatório nas autoescolas

Simulador veicular deixa de ser obrigatório nas autoescolas

Governo espera que fim da obrigatoriedade do simulador reduza custos de emissão da CNH

Emerson Alecrim Por

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) decidiu, na quinta-feira (13), acabar com a obrigatoriedade do simular veicular nas autoescolas de todo o Brasil. De acordo com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, a decisão deve diminuir a burocracia e os custos para emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Simulador RSV-3

A obrigatoriedade do simulador entrou em vigor em 2015 e tinha como objetivo reduzir o risco de acidentes com quem está tendo os primeiros contatos com a direção de um carro.

Cabia então ao candidato à habilitação de categoria B fazer pelo menos cinco horas/aula de treinamento no simulador, além de um mínimo de 20 horas/aula em um veículo de verdade.

Mas, nas palavras do ministro Freitas, “o simulador não tem eficácia comprovada, ninguém conseguiu demonstrar que isso tem importância para a formação do condutor; (…) em países com excelentes níveis de segurança no trânsito também não há essa obrigatoriedade”.

Com a mudança, o simulador veicular passa a ser opcional. Além disso, o mínimo de aulas práticas cai de 25 para 20 horas, afinal, as cinco horas até então obrigatórias no simulador agora são facultativas. “Será uma opção do condutor fazer a aula [simulada] ou não”, disse o ministro.

Caso o candidato opte por fazer aulas no simulador, ele poderá “descontar” essas horas do treinamento em veículo real: serão 15 horas/aula obrigatórias em um carro verdadeiro, portanto, e cinco horas/aula no simulador veicular.

Simulador veicular

De acordo com o Contran, a nova regra deverá ser aplicada em todo o Brasil em até 90 dias. A expectativa do governo é a de que, com a decisão, os custos para emissão da CNH caiam em cerca de 15%.

Obrigatoriedade da placa padrão Mercosul é adiada

Além de mudanças nas regras para obtenção de CNH na categoria B, o Contran anunciou que o prazo para implementação das placas veiculares no padrão Mercosul em todo o país foi adiado de 30 junho para o fim de 2019.

A justificativa dada é a de que a placa ainda está passando por ajustes técnicos. Entre as mudanças planejadas está a eliminação de determinados elementos gráficos e a adoção de um QR Code que dá acesso a informações mais detalhadas.

Com informações: Agência Brasil.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rodrigo T.

ufa hahahahaha

SiouxBR

hahaha! Sou disléxico e volta e meia sai essas coisas.

Na verdade queria ter escrito "exame oftalmológico"...

Rodrigo T.

exame odontologico?? o.O

Breno Ribeiro

Existe o psicoteste, mas serve pra vários nada.

Apague isso pelo amor de deus antes que algum deputado veja isso !

#VAICORINTHIANS

Sua ideia é boa, eu só faria algo um pouco mais relaxado por assim dizer, a carteira provisoria permitem 4 pontos, se você toma multa e um rodizio em SP por exemplo, já perde a carteira praticamente. O que eu faria é ir aumentando gradualmente a quantidade de pontos que uma pessoa pode ter na CNH, até o limite estabelecido. Parece bobeira mas pra quem roda o dia todo, dificilmente a pessoa não vai vacilar em algo, o que não a torna um mal motorista, afinal é um humano dirigindo, suscetível a erros.
Outra medida que deveria ser tomada, seria o aumento dos pontos ou punições mais pesadas para aquilo que de fato é grave, como velocidade excessiva, farol vermelho... etc...
Lembrando que mesmo assim, a educacao é muito mais eficiente que a punição, mesmo com diversas medidas passadas implantadas como cassacao de cnh etc... Pouco se viu de efetividade no transito,o que acontece é que você coloca os motoristas a margem da lei, e simplesmente irao dirigir sem cnh, como já acontece.

Fabio Santos

A questão não é ser mal motorista, e sim tomar multa sem sentido, já fui notificado por multa de farol vermelho isto em 1999, a sorte que tinha comprovante de meu carro estar na empresa que então trabalhava ou seja tem N motivos que se você não puder comprovar, até mesmo atraso no envio de muitas minha mãe recebeu uma de dois meses atrás que ela nem lembrava direito aonde passou no rodízio.
O ideal é no meu ver vias principais serem como antes 60km e não 50km como está em SP por exemplo, acho belo você a noite andando a 50km sem sentido.

Vegeta humilde

Está implícito q seria para o consumidor final.

Keaton

Motorista de BMW, por exemplo. hahaha

Keaton

Sem auto escola seria interessante, mas como o pessoal faria pra aprender a dirigir? hahaha

SiouxBR

Na minha época tinha exame psicológico para tirar a carteira e muita gente era reprovado nessa fase...

SiouxBR

Concordo com você. Acabo de comprar uma moto CG 160. Como já estou com 50 anos e não posso correr o risco de me meter em um acidente (nessa idade a recuperação é mais lenta), dirijo com muito cuidado e com bastante atenção.

Semana passada chegou na minha casa uma multa com a descrição "dirigir sem atenção".

Poxa! Eu sou muito cuidadoso, ando sempre abaixo do limite das vias e não tenho a menor ideia do que o guardinha que me multou acha que eu fiz.

Se estivesse com uma carteira provisória iria perdê-la por conta de uma besteira dessas (esquece recorrer no DETRAN por que raramente eles dão ganho de causa para algum motorista, só se usar advogado).

Então sou contra leis e regras que parte do princípio que todo o cidadão é sempre o culpado e os fiscais do trânsito um anjos protetores...

SiouxBR

Tirei a minha carteira em 1988 e foi desse jeito mesmo: não precisei fazer auto-escola, apenas prova prática de direção, prova teórica de legislação de trânsito, exame com psicóloga para provar que não sou um doido varrido e exame odontológico oftalmológico.

Curiosidade: alguém sabe me dizer se ainda fazem exame psicológico atualmente?

Lucas Santoro

As auto-escolas podem alugar o simulador, não é obrigatório a compra, e é custo-benefício alugar, já que se você comprar, as taxas por alunos continuam sendo as mesmas, as taxas não são só da auto-escola, mas também são incluídos os do Pro.Simulator (A empresa de simulador)

Lucas Santoro

Os custos vão diminuir sim, existem taxas cobradas pela empresa do simulador, e não pela auto-escola, todo aluno e prova tem um custo determinado, independent

Exibir mais comentários