Início » Brasil » Por que a tomada brasileira tem três pinos [entenda a polêmica]

Por que a tomada brasileira tem três pinos [entenda a polêmica]

Entenda por que houve a padronização para a tomada de três pinos no Brasil

Lucas Lima Por

Mesmo após quase dez anos da obrigatoriedade do padrão de tomada de três pinos no Brasil, o assunto sempre volta a ser discutido. Muita gente não entende ou não conhece a história por trás do padrão do plugue. Por que é tão polêmico? Por que não deixou como era? O terceiro pino pode ser tirado? A história é antiga e contamos aqui.

tomada de três pinos

A tomada de três pinos

Os estudos para adotar um novo padrão de tomadas teve início em 1981, mas só em 1998 a mudança foi oficializada. Porém ainda demorou para se tornar uma obrigatoriedade: em 2000 passou a ser uma exigência do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), mas só em 2011 veio a ser, de fato, obrigatório.

Antes disso, o Brasil tinha 12 tipos de plugues e oito tipos de tomada diferentes. Era praticamente uma roleta russa: você não sabia qual o tipo de plugue viria com o equipamento eletrônico. Mas, qual o problema? Todas as casas eram repletas de adaptadores (os benjamins!) e era muito comum "forçar" tomadas incompatíveis neles.

A tomada de três pinos é mais segura

O principal motivo da adoção da tomada de três pinos se deu por conta dos acidentes que envolviam eletricidade. Dados do DataSUS mostraram que, entre entre 2000 e 2010, foram registrados 13.776 internações com 379 óbitos e mais 15.418 por exposição à corrente elétrica. Ou seja, mortes causadas por choques elétricos.

Com o novo padrão, diminuiu-se a quantidade de adaptadores (benjamins) em uma instalação —muitos deles sem certificação— e assim reduziu o número de acidentes.

vários adaptadores ligados na tomada

O novo padrão adota dois modelos de tomada:

  • Para pinos de 4 milímetros, usado em correntes de até 10 amperes, para a maioria dos equipamentos eletrônicos como TVs, ventiladores, rádios;
  • Para pinos de 4,8 milímetros, com correntes de até 20 amperes, destinados aos equipamentos que geram calor como microondas, aquecedores, fornos elétricos, geladeiras, ares condicionados, etc.

Além disso, as novas (já velhas) tomadas têm um degrau para o encaixe do plugue.

Isso ajuda em:

  • Impedir que apenas um dos pinos seja conectado na tomada;
  • Impedem que os pinos fiquem expostos e evita o contato com a parte metálica, visto que eles precisam ser totalmente inseridos na tomada.

Posso tirar o tal do terceiro pino?

Tomada de três pinos

Tomada de três pinos (foto por World Standards)

Não é recomendado.

O terceiro pino está ligado ao aterramento, que serve para conter o excesso de sobrecarga de um equipamento ou desviar a energia que fica na superfície metálica.

Ele é ligado ao fio terra, que percorre toda a instalação elétrica da casa e é conectado a uma haste de metal que é fincada na terra, normalmente de cobre, daí o nome aterramento.

Todo o excesso de energia vai parar no aterramento, evitando acidentes, queima de aparelhos e até choques quando ao contato com um equipamento energizado.

Entretanto, o terceiro pino ainda não tem muita utilidade em muitas casas do Brasil, por conta da ausência do fio terra na instalação e da barra que fica enterrada. Ainda assim, não é por isso que se deve retirar o terceiro pino. Caso você venha a trocar a fiação ou mude de residência, esse pino pode salvar vidas (como a sua e as da sua família).

Com informações: Inmetro.