Início » Aplicativos e Software » 10 melhores novidades do iOS 13

10 melhores novidades do iOS 13

iOS 13 tem modo escuro, apps nativos mais completos, melhorias de desempenho e reforço na privacidade

Paulo Higa Por
20 semanas atrás

A Apple lançou nesta semana o primeiro beta público do iOS 13, que estará nos próximos iPhones e também será distribuído para os celulares já existentes, a partir do iPhone 6s. A nova versão tem modo noturno na interface, melhorias nas ferramentas nativas, mais velocidade e um reforço na privacidade, um ponto que a Apple vem destacando bastante nos últimos meses.

A versão final deverá ser liberada até o final do ano. Eu já instalei o beta do iOS 13 em um iPhone XR de teste e conto as 10 melhores novidades nos próximos minutos.

10 melhores novidades do iOS 13 em vídeo

1. Modo Escuro

iOS 13

Não tem como começar esta lista de outro jeito: a primeira novidade que todo mundo nota é o Modo Escuro. O iOS é um sistema operacional muito branco desde a versão 7, na maioria dos menus, telas e aplicativos nativos. Mas as interfaces escuras entraram na moda nos últimos meses e a Apple resolveu seguir a onda.

O Modo Escuro do iOS 13 pode ser ativado na Central de Controle ou programado para ligar automaticamente à noite ou no pôr do sol. A vantagem mais óbvia é que o celular não fica ofuscando sua visão com uma tela brancona em um ambiente escuro. O outro ponto positivo é que, nos iPhones com painel OLED, o consumo de bateria tende a ser menor.

iOS 13

A Apple projetou o Modo Escuro de modo que as telas principais têm fundo totalmente preto e vão ficando mais claras em camadas superiores, como em um player de música ou teclado virtual, para dar a sensação de profundidade. Os aplicativos sabem quando o Modo Escuro está ativado e podem mudar a interface automaticamente — se o desenvolvedor usar a nova SwiftUI, ele nem precisa fazer um layout específico para isso.

2. Fotos mais organizadas

A Apple segue firme na ideia de usar aprendizagem de máquina local em vez de processar todas as suas fotos na nuvem, o que é coerente com o discurso de privacidade da empresa. O aplicativo Fotos ainda estava atrás do Google Fotos em muita coisa, mas ficou melhor no iOS 13: ele ganhou uma busca melhorada, traz um jeito mais fácil de encontrar momentos importantes e esconde o que é desnecessário.

iOS 13

A tela principal do Fotos, que se limitava a separar suas fotos por ordem cronológica, agora pode mostrar as melhores imagens de cada dia, mês ou ano. Mas a melhor parte é que, nessas visualizações, o aplicativo oculta fotos similares, como aquelas que você tirou várias vezes “só para garantir” e depois esquece de deletar. As “fotos” que na verdade são prints, documentos ou recibos também somem da sua tela.

O aplicativo como um todo está mais completo: as Live Photos e os vídeos são reproduzidos automaticamente enquanto você rola a tela; finalmente dá para usar o gesto de pinça para navegar rapidamente entre as fotos; e o aplicativo agora destaca todas as suas fotos com uma pessoa quando for o dia do aniversário dela.

3. Novo editor de vídeo (e melhorias na edição de fotos)

iOS 13

O Fotos também ganhou um editor de vídeo mais completo. Até o iOS 12, o máximo que dava para fazer era cortar um vídeo. Agora, existe quase um iMovie integrado. Os mesmos filtros e ajustes que podiam ser aplicados às fotos passam a ser feitos nos vídeos, em qualquer resolução — inclusive em 4K a 60 fps e 1080p a 240 fps, o que é bem impressionante para um celular.

No editor de vídeo integrado, você pode aumentar a saturação, controlar o balanço de branco e enquadrar melhor a imagem. Todas as edições são em modo não destrutivo, então dá para desfazer uma alteração a qualquer momento.

Para quem edita fotos no celular, a ferramenta nativa agora traz recursos que só eram encontrados em aplicativos específicos: dá para reduzir o ruído de uma imagem, ajustar a perspectiva, melhorar a definição das bordas, subir a vibração (ou seja, aumentar a saturação só de cores meio apagadas) e colocar vinhetas.

4. Teclado QuickPath

Usuários de Android, é a hora de vocês se manifestarem: o iOS 13 finalmente tem um teclado nativo com swipe, batizado de QuickPath. Depois de dez anos, a Apple enfim achou que esse negócio de deslizar o dedo para digitar mais rápido em um teclado virtual é uma ideia bacana.

iOS 13

Já era possível instalar teclados de terceiros no iOS, mas, devido às restrições da Apple, o SwiftKey e o Swype nunca foram uma maravilha no iPhone — eles paravam de funcionar do nada, ou o sistema voltava para o teclado nativo quando queria, e o desempenho nem sempre era bom. Com um recurso nativo, certamente meus polegares serão mais usados.

5. Lembretes mais úteis

O aplicativo Lembretes não tinha muitos recursos: no máximo, ele te alertava quando você chegasse a um local. Agora, a Apple tem uma ferramenta que pode competir melhor com o Todoist, Things ou Microsoft To-Do: você pode anexar imagens, documentos e links a uma tarefa, criar subtarefas e sublistas, ou organizar tudo em listas inteligentes, que mostram tarefas importantes ou programadas para hoje, por exemplo.

iOS 13

A Siri foi integrada ao Lembretes de forma proativa, o que significa que ela pode sugerir a criação de uma tarefa quando você estiver conversando com alguém. E, na hora de adicionar uma tarefa, dá para escrever algo como “Pagar conta de luz no domingo”. O próprio Lembretes sugere a criação de um alerta para o dia 30 de junho.

6. Safari mais completo

O Safari é quase unanimidade para quem usa iOS e, na nova versão, ficou mais próximo da versão para macOS. Ele tem um gerenciador de downloads, que funciona mesmo em plano de fundo (o que pode ser útil principalmente no iPad) e traz uma nova página inicial com os sites que você mais acessa e sugestões do que ler. Além disso, a Apple finalmente permite redimensionar uma foto antes de enviá-la para um site.

iOS 13

Um dos recursos mais úteis é a configuração por site: você pode definir previamente quais sites quer ver em modo desktop, navegar com adblock e permitir acesso à localização. Quanto à segurança, o Safari passa a te avisar quando você tentar fazer um cadastro com uma senha fraca; e vai proteger todo o seu histórico de navegação e abas abertas com criptografia de ponta a ponta no iCloud.

7. Mais informações no Saúde

O aplicativo Saúde reúne todas as suas informações vitais e agora está mais organizado: ele tem gráficos mais interativos para comparar dados entre diferentes períodos; ganhou uma tela de perfil mais detalhada; e tem uma busca melhorada para você encontrar o que procura.

iOS 13

Para quem usa Apple Watch, o Saúde mostra tendências de atividade física, para ver se você está melhorando seu VO2 máximo, ritmo de corrida ou queima ativa de calorias. Também tem como ver o nível de ruído sonoro do ambiente ao longo do dia. E, para as mulheres, o aplicativo também permite monitorar seu ciclo menstrual, inclusive prevendo e notificando seu período fértil.

8. Controle por Voz

Assim como no macOS, o iOS ganhou o Controle por Voz (Voice Control), que permite usar o aparelho sem as mãos. Todo o processamento de áudio é feito localmente e não vai para a nuvem por questões de privacidade. Quem lida diariamente com palavras e jargões muito específicos pode adicionar termos personalizados ao dicionário local.

iOS 13

O Controle por Voz ficou bastante completo, para possibilitar até o uso de aplicativos mal projetados, que não funcionam corretamente nos leitores de tela para pessoas com deficiência visual, por exemplo. A qualquer momento, dá para falar “show grid”, e tocar, arrastar ou fazer gesto de pinça em qualquer ponto da tela. A câmera TrueDepth, do Face ID, também é usada para melhorar o recurso: quando você vira a cabeça para conversar com um amigo, por exemplo, ele passa a ignorar o que você está falando.

9. Otimizações no desempenho e tamanho dos apps

A Apple sempre fala em melhorias no desempenho a cada versão nova do iOS e, neste caso, a promessa é de abertura de aplicativos até duas vezes mais rápida e desbloqueio pelo Face ID até 30% mais rápido.

O tamanho dos downloads de aplicativos, que é um ponto crítico no iOS, finalmente diminuiu: os desenvolvedores vão poder empacotar aplicativos de modo que eles fiquem até 50% menores, enquanto as atualizações de aplicativos já instalados vão ficar em média 60% menores.

iOS 13

Aliás, se o aplicativo for grande demais, você finalmente pode fazer o download pelo 4G. A Apple simplesmente não dava essa opção, nem se você quisesse gastar sua franquia de dados.

10. Iniciar sessão com a Apple (e mais privacidade)

Eu finalizo com uma das novidades que mais devem fazer diferença para quem usa iPhone: o botão “Sign in with Apple” (que deve virar “Iniciar sessão com a Apple” ou algo parecido no Brasil). Ele é basicamente igual aos botões para fazer cadastro ou login com o Facebook ou Google, com o diferencial de ser focado em privacidade — e ele será obrigatório para aplicativos que já tenham botões de login de outras empresas.

Com o botão “Sign in with Apple”, dá para criar uma conta em um aplicativo mesmo sem fornecer seu e-mail verdadeiro: a Apple cria um endereço único e aleatório para cada aplicativo, para que você não receba spam. Se o e-mail vazar, ou se o serviço começar a enviar propagandas indesejadas, é só desativar o e-mail e pronto. O botão também vai funcionar no Android e no Windows.

iOS 13

Na WWDC 2019, eu conversei com um dos engenheiros responsáveis pelo “Sign in with Apple” e ele contou que a adoção do botão deve ser rápida porque, além de ser mais prático para o usuário, que não precisa mais preencher um formulário de cadastro, os desenvolvedores têm mais confiança de que não se trata de uma conta falsa — primeiro porque o usuário já passou pela triagem da Apple; segundo porque um algoritmo de aprendizagem de máquina no dispositivo garante que robôs não usem o recurso.

Ou seja, você só precisa fornecer seu nome e e-mail (que nem precisa ser o seu endereço verdadeiro) para criar uma conta, o que evita abusos de dados e melhora a privacidade. Falando nisso, o iOS traz melhorias importantes: você pode optar por compartilhar sua localização com um aplicativo uma única vez; e será notificado quando um aplicativo em plano de fundo estiver tentando ativar o Bluetooth — já que os nomes dos dispositivos próximos podem ser usados para identificar uma pessoa.

Vale mencionar

Existem várias outras novidades no iOS 13 (a Apple fala em mais de 300 recursos novos), mas esses são os principais. Vale mencionar ainda as letras de músicas sincronizadas no Apple Music, a tela de compartilhamento que ficou mais inteligente, o suporte ao novo protocolo de segurança WPA3 em redes Wi-Fi e o novo controle de volume que não fica mais ocupando espaço no meio da sua tela.

Quando chega?

iOS 12 e iOS 13

A data oficial de lançamento do iOS 13 é “até o final do ano”, mas a Apple tradicionalmente libera uma nova versão do sistema operacional junto com a chegada do próximo iPhone. Então, é bem provável que tenhamos uma versão estável por volta de setembro de 2019.

O iOS 13 poderá ser instalado em iPhones a partir do 6s (2016) e mais recentes, além do iPod touch de sétima geração. No iPad, o iOS mudou de nome para iPadOS e será liberado para modelos lançados desde 2015 — nós já fomos conferir a nova versão e escolhemos as 10 melhores novidades do iPadOS.

Mais sobre: , , , ,