Início » Internet » Twitter colocará aviso em tweets de políticos que violam regras de uso

Twitter colocará aviso em tweets de políticos que violam regras de uso

Além do aviso, o Twitter diminuirá a visibilidade do conteúdo que foi identificado

André Fogaça Por
21 semanas atrás

O Twitter anunciou ontem (27) que criou uma forma para permitir que publicações de políticos fiquem disponíveis, mesmo quando elas ferem alguma regra de uso da rede social. De acordo com a nota, um alerta aparece quando o tweet viola a regra e o usuário que está na conta tem a escolha de ver, ou não, seu conteúdo.

Aviso do Twitter  será feito acima do tweet identificado

Este tipo de alívio para contas de figuras públicas já acontece faz tempo no Twitter, mas o que não existia era uma regra para que a plataforma escolha se vai ou não remover o tweet, com a escolha final sendo mais manual e arbitrária do que com base em algo. A partir de agora, qualquer postagem que fere os termos de uso continuará disponível, só que menos visível.

Além do alerta que fica acima e que pode ser removido pelo usuário que quer ler, o Twitter removerá este tweet da busca avançada quando ela estiver com o filtro de conteúdo ativado, ele não aparecerá na parte de notificações, não aparecerá em páginas de evento ao vivo e não será mais visível na aba de busca, onde o próprio Twitter exibe várias contas separadas por categorias de publicação.

De acordo com as regras, para a conta receber este tipo de tratamento ela precisa:

  • Ser um político ou representante oficial de algum governo;
  • Estar em campanha política ou ser o próximo em uma linha sucessória;
  • Ter mais do que 100 mil seguidores;
  • Ter a conta verificada.

Outra regra é que o conteúdo precisa ser de interesse público e isso elimina qualquer tweet sobre incitação à violência contra outra pessoa. Neste caso, o Twitter apagará o post da mesma forma como já faz hoje. A nova medida já está em prática e não é retroativa - quer dizer que ela não será aplicada para qualquer conta que publicou antes desta mudança.

Com informações: Twitter.

Mais sobre: