Início » Telecomunicações » Google anuncia seu 3º cabo submarino para expandir alcance global

Google anuncia seu 3º cabo submarino para expandir alcance global

Google vai financiar 100% do novo cabo submarino Equiano, que ligará Portugal, Nigéria e África do Sul até 2021

Por
28/06/2019 às 16h01

O Google anunciou nesta sexta-feira (28) o terceiro cabo submarino financiado totalmente pela empresa: trata-se do Equiano, que conectará Lisboa (Portugal) a Lagos (Nigéria) e Cidade do Cabo (África do Sul). Ela também é dona do Curie e Durant. Trata-se de um investimento estratégico: 99% do tráfego de dados do mundo passam por cabos submarinos.

Google

O Equiano é totalmente financiado pelo Google, permitindo que a construção seja mais rápida que o normal. A empresa fechou contrato com a Alcatel Submarine Networks no final de 2018; a primeira fase do projeto, que ligará Portugal à África do Sul, deve ficar pronta em 2021.

Ainda não sabemos qual será a capacidade do Equiano, mas o Google diz que ele terá “aproximadamente 20 vezes a capacidade de rede do último cabo construído para atender essa região”.

Os últimos cabos ativados na África Ocidental foram o SAIL (South Atlantic Inter Link), que liga Fortaleza à cidade de Kribi (Camarões); e o SACS (Sistema Atlântico Sul Cabo), que vai da capital cearense até Luanda (Angola). Eles têm capacidade de 32 terabits por segundo e 40 Tb/s, respectivamente.

Equiano, cabo submarino do Google

Como você pode ver no mapa, o Equiano terá “unidades de ramificação”: são pontos em que o cabo submarino pode ser estendido até o litoral da África. A primeira ramificação deve ser feita até a Nigéria.

Google investiu em 10% dos cabos submarinos no mundo

O Equiano é o primeiro cabo submarino do Google que se estende da Europa até a África. Seu nome vem de Olaudah Equiano, escritor africano do século XVIII cujo livro mais famoso conta suas experiências como escravo; ele participou ativamente do movimento abolicionista no Reino Unido.

Como lembra o VentureBeat, a Microsoft se tornou a primeira das três grandes empresas de nuvem a abrir um datacenter na África; o Amazon Web Services deve fazer o mesmo em breve. Fica faltando o Google Cloud, que deve estar se preparando com o novo cabo submarino.

Enquanto isso, o Facebook planeja um cabo submarino que rodearia todo o litoral da África; de acordo com o Wall Street Journal, o projeto se chama “Simba”, personagem de O Rei Leão.

Mapa de cabos submarinos do Google

Mapa de cabos submarinos do Google

No mapa acima, estão os cabos do Google que passam pelo Brasil. O Monet, com capacidade de até 64 Tb/s (terabits por segundo), vai de Fortaleza e Santos (SP) até Boca Ratón (EUA). O Tannat, com 90 Tb/s, liga Praia Grande (SP) a Maldonado (Uruguai). Enquanto isso, o Júnior de 13 Tb/s conecta o Rio de Janeiro até Praia Grande.

Atualmente, existem mais de 400 cabos submarinos em operação em todo o mundo, com extensão de 1,1 milhão de quilômetros. O Google investiu diretamente em cerca de 100 mil quilômetros, ou 10% do total. Entre 2016 e 2018, a empresa desembolsou US$ 47 bilhões para melhorar sua infraestrutura de rede.

Com informações: Google, VentureBeat.

Mais sobre: ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.