Início » Internet » Microsoft Edge testa bloqueio de rastreamento na web e modo IE

Microsoft Edge testa bloqueio de rastreamento na web e modo IE

Microsoft Edge com base no Google Chrome terá modo Internet Explorer; navegador pode ser testado no Windows 7, 8, 8.1 e 10

Felipe Ventura Por

A Microsoft prometeu que o novo Edge com base no Chrome teria uma forma nativa de evitar rastreamento na web, além de um modo Internet Explorer voltado para empresas: ambos os recursos estão em testes no navegador para Windows 7, 8, 8.1 e Windows 10. Você poderá escolher entre três níveis de bloqueio de trackers, e poderá abrir sites legados no IE em poucos cliques.

Microsoft Edge no Windows 7

Você é rastreado na web através de cookies e scripts para coletar informações de uso dos sites, a fim de personalizar anúncios. O Microsoft Edge oferece três níveis de proteção contra isso:

  • básico: bloqueia apenas rastreadores maliciosos, que coletam seus dados e os enviam para sites que você não visitou;
  • equilibrado: bloqueia rastreadores maliciosos e alguns trackers de terceiros;
  • rigoroso: bloqueia quase todos os rastreadores de terceiros, e pode quebrar alguns sites.

Microsoft Edge testa bloqueio a rastreamento

A Microsoft explica que adicionou um novo componente ao Microsoft Edge chamado Trust Protection Lists: ela reúne as organizações que podem estar tentando rastrear usuários na web. É com base nessas listas que o navegador decide quais trackers bloquear.

Em alguns casos, o Edge impede que o rastreador tenha acesso a arquivos armazenados no navegador. Em outros, ele até mesmo deixa de carregar alguns elementos da página, como scripts, pixels e iframes de rastreamento.

Este não é um bloqueador de anúncios como o AdBlock, e sim um recurso de privacidade semelhante ao Ghostery. Você pode ver o número de rastreadores bloqueados clicando no ícone de cadeado, à esquerda da barra de endereços:

Microsoft Edge testa bloqueio a rastreamento

Para testar o bloqueio de rastreamento, você precisa instalar o Microsoft Edge Canary e ativar o recurso em edge://flags#edge-tracking-prevention. Depois de reabrir o navegador, vá em Configurações > Privacidade e serviços para escolher um nível de bloqueio.

Microsoft Edge prepara integração com Internet Explorer

Microsoft Edge testa modo Internet Explorer

Quanto à integração do Edge com o Internet Explorer, há pouco a dizer no momento. O recurso está em testes e, por enquanto, dá uma mensagem de erro e abre as páginas em uma janela separada do IE.

Você pode experimentar isso no Edge Canary indo em Mais ferramentas > Exibir esta página usando Internet Explorer. Surgirá uma mensagem avisando que "a versão do Internet Explorer neste dispositivo não tem suporte à integração com o Microsoft Edge", e o site será carregado em uma janela do IE.

Microsoft Edge testa modo Internet Explorer

É necessário ativar a flag edge://flags/#edge-internet-explorer-integration. No futuro, os sites serão carregados dentro do Edge usando a engine do IE para o caso de sistemas legados, bastante comuns em empresas.

O Microsoft Edge pode ser testado nos canais Canary (atualizado todo dia) e Dev (atualizado semanalmente) no Windows 10, 8.1, 8 e Windows 7.

Com informações: Microsoft, MSPowerUser, Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

João
Como eu disse no outro comentário, o edge terá mascarador de engine. Mas nesse caso aí foi pq o edge mudou o nome da engine, aí buga mesmo.
Roberto
Mas ai que está... A Google fez isso recentemente, embora tenha dito que foi só um bug, onde usuários do novo Edge não conseguiam acessar o youtube.Bug bloqueia YouTube no novo Edge e sugere que você baixe o Google Chrome
João
Não dá pra fazerem isso, a não ser que mudem o chrome de engine e só rodem o youtube naquilo. A MS já está preparando um mascarador de engine, para mostrar sempre "chrome" pros sites também.
Marcelo
"A google vai sofrer qdo esse navegador vir por padrão no windows."Sei não... do jeito que Google é, bem capaz de boicotar alguma coisa pra frear o Edge... visto que numa versão anterior caparam alguma coisa do YouTube que não funcionava direito no Edge
João
Melhor coisa que a MS fez. Bem superior ao Chrome só por terem tirado o bloat. A google vai sofrer qdo esse navegador vir por padrão no windows.