Início » Brasil » Enem terá prova por computador em 2020 e será digital até 2026, diz MEC

Enem terá prova por computador em 2020 e será digital até 2026, diz MEC

Prova do Enem no formato digital será aplicada em 2020 para 50 mil candidatos em 15 cidades brasileiras

Paulo Higa Por

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta quarta-feira (3) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá uma fase piloto em 2020 com versão eletrônica. A ideia é que a prova abandone progressivamente os cadernos impressos ao longo dos próximos anos, sendo aplicada de forma 100% digital até 2026.

Candidatos aguardam abertura do portões do UniCEUB para o primeiro dia de provas do Enem 2018 (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O modelo digital do Enem será aplicado já em 2020 para 50 mil pessoas em 15 capitais brasileiras: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP).

De acordo com o MEC, a versão digital do Enem poderá ter novos tipos de questões: além das perguntas com textos e imagens, a prova ganharia vídeos, infográficos e games. A redação também será feita pelo computador. Uma das vantagens, segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, é que “a pessoa pode receber a prova dela no celular já corrigida e verificar se concorda ou se teve algum erro de registro”.

O exame também se adequaria ao novo ensino médio, que deve entrar em vigor em 2021: ele estabelece uma formação comum e permite que os estudantes escolham uma especialização (linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e ensino técnico). No modelo atual, diversas versões do Enem teriam que ser impressas; na versão digital, seria possível oferecer múltiplas opções de prova sem custo adicional.

Enem digital deve ser aplicado em escolas e universidades

Apesar de ser digital, a prova do Enem ainda será aplicada em locais específicos que tenham computadores, como em escolas e universidades, o que deve gerar um custo de R$ 20 milhões em 2020. Não serão adquiridos novos PCs para o exame: a ideia é que a capacidade já instalada supra a demanda e aumente gradativamente até 2026, quando o formato impresso será extinto, nos planos do governo.

E quanto à possibilidade de fraudes no Enem digital? Weintraub diz que a maior parte do exame já é feita por computador — apenas a aplicação ainda é “analógica”. Segundo o ministro, as tentativas de fraude ficariam concentradas no sistema que atribui as notas aos estudantes, não na aplicação da prova.

O Enem 2020 acontecerá nos dias 11 e 18 de outubro de 2020 em formato digital, e 1º e 8 de novembro de 2020 na versão impressa. A escolha do modelo de prova deverá ser feita no momento da inscrição e será limitada a 50 mil participantes, o equivalente a 1% da base. No futuro, a expectativa é que o Enem digital passe a ser aplicado em várias datas ao longo do ano.

Para os inscritos no Enem 2019, nada muda. A impressão das provas será feita ainda em julho. O exame será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro.

Com informações: Agência Brasil (2), G1.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gustavo Hofer

"aluno indo embora mais cedo, seja porque não tem merenda ou por falta de professor" ... aluno pisou dentro na escola não pode ser liberado por nenhum motivo. aluno só pode ser liberado mais cedo caso o responsável legal (aquele que tem a guarda do aluno) vá buscá-lo na escola.
" Já houveram denúncias de professores que dão aula em escola
particular no horário que eram pra estar dando aula na escola pública
pra qual são remunerados". Acontece sim de muito professor da rede estadual ficar de licença médica mais continuarem a trabalhar em escolas particulares ou empresas, mas o horário bater eu duvido a não ser que esse professor faça isso de caso pensado já que existe legislação para atender o horário dos professores com acúmulo de cargo na rede estadual, municipal e particular antes dos demais professores.

"só não estão dando aula durante a greve porque as portas das escolas estão fechadas e vigiadas por pelegos do sindicato que impedem os que querem trabalhar". o professor não pode ser impedido de dar aula assim como o aluno não pode ser impedido de ir para a escola e ter um horário especial durante aquele período com os professores que não entraram de greve.
Todas essas situações que você colocou acontece porque existe uma legislação vigente que parece ser ignorada por quem administra a escola (supervisor, diretor, coordenador) e professores.

Trovalds

Eu posso escrever aqui um monte de coisas explicando a situação das escolas públicas estaduais de uma forma geral que eu tive contato por estar dentro delas e ter amigos que trabalham diretamente nelas. O mais comum é aluno indo embora mais cedo, seja porque não tem merenda ou por falta de professor. Muitos professores simplesmente batem ponto e vão embora ou pior: pedem pra outro bater ponto e nem aparecem. E isso eu estou só arranhando a superfície do problema. Já houveram denúncias (que foram abafadas pra evitar dores de cabeça às instituições envolvidas) de professores que dão aula em escola particular no horário que eram pra estar dando aula na escola pública pra qual são remunerados. E por aí vai. Infelizmente quem quer de fato transmitir conhecimento dentro da escola pública são poucos. E só não estão dando aula durante a greve porque as portas das escolas estão fechadas e vigiadas por pelegos do sindicato que impedem os que querem trabalhar. MAS tudo não passa de generalização...

O Estado não está nem aí pra educação desde muito tempo. As greves não são por melhora da educação e nem vão ser. E como eu disse: o patrão não agrada é só pedir demissão e se submeter a outro. Ou se você tem competência dê aulas particulares. Enfim, caminhos tem aos montes.

Paulo Andador

Verdade, bom era o "Andrade"

Deealt Noubeza ( ͡° ͜ʖ ͡°)

acho que não, ele aparenta não saber que os municípios podem ser chamados de cidades...

Angelo Sossela

Amigo, nesse caso acho que a chave está no fato de que não precisa executar toda a prova no mesmo dia. Como digitalmente pode ser montada uma prova randomicamente com base em banco de questões, o risco de um aluno levar dados da prova para outro fica muito menor.

Isso acontece com as provas de certificação de tecnologias (Ex.: Microsoft, SAP), que delega a uma empresa um banco gigantesco de questões, você agenda a prova e quando chega para fazer a prova, o software monta uma prova unica pra você.

Claro que a infraestrutura de TI ainda tem que melhorar muito, mas gosto de pensar que essas atitudes vão ancorar a melhoria da TI das escolas com o motivo de setem utilizadas pelo ENEM, mas vão estar disponiveis o ano todo.

­­­­­­­­­­­­­­­

Petista é pouco, pra alguém que critica o ministro com base em nada.

­­­­­­­­­­­­­­­

Modernidade é tudo, nada melhor que poder fazer a prova no sossego de casa, onde pelo menos eu conseguiria ter bem mais concentração na prova , do que numa sala de aula.

­­­­­­­­­­­­­­­

O mesmo pra você.

­­­­­­­­­­­­­­­

Esse aí tá mais pra Jumento Amigável kkkk

­­­­­­­­­­­­­­­

nuss

Boleto

Fica a lição de casa para raciocinar um bocadinho mais. Caso ainda não entenda, pense na lógica dos custos. Um forte abraço

Felipe Liʍa

Calma amiguinho.. tudo dará certo ate la

Felipe Liʍa

Calma amiguinho.. tudo dará certo

Deealt Noubeza ( ͡° ͜ʖ ͡°)

joguinho mental do weitraub e qualquer maluco "do bem" á possíveis críticas.


- seria interessante, mas o que impede de ataques e vazamentos?
- uma intranet, que é uma versão da internet só que fechada

- e para criar uma intranet precisaríamos de uma infraestrutura do governocom cabos e computadores, certo?
- errado, podemos contratar uma empresa para fazer isso por nós através de um leilão que definitivamente não seria viciado!

- e o que impede desta empresa de permitir, senão realizar ataques e alterar dados?
- a empresa seria de confiança, porque os seus trabalhadores e o brasileiro "são pessoas de bem"!!


*repeat adinfitum.

Deealt Noubeza ( ͡° ͜ʖ ͡°)

milhar = 1 até 1.000.

milhares = de 1 até mais de 1.000 e até 100.000..

português básico cara....

Exibir mais comentários